COMER & BEBER

Melhor pastel: Bar do Adão

- Atualizado em

Morador do Grajaú desde a década de 60, o engenheiro José Ibiapina Ferreira da Costa comprou um bar para não ficar à toa quando se aposentou, há vinte anos. Encontrou o ponto numa agradável esquina do bairro e não mexeu em quase nada: manteve o belo mármore original da fachada e o nome do negócio. Os pastéis eram feitos por sua mulher, Lenir, nas versões de carne, camarão, palmito, frango e queijo. Esse esquema caseiro deu origem à rede, hoje com sete lojas, nas quais o salgado é oferecido em 55 sabores e onde são vendidas 60?000 unidades por mês. Para dar conta do trabalho, o casal arregimentou os três filhos, as noras e um neto. José Ibiapina faz questão de ir à Cadeg comprar os ingredientes e, caso raro no ramo, não se incomoda de revelar o segredo de seus petiscos secos e crocantes. "O óleo tem de estar na temperatura certa", diz ? ou despista. Peça o chope Brahma (R$ 3,90 a tulipa) e dedique-se a examinar os itens da longa lista. O recheio de carne moída, pedaços de ovo e azeitona (R$ 3,50) é obrigatório. Mais chique, a reunião de cogumelos-de-paris, shiitake e shimeji (R$ 4,70) é um achado. Escolha o seu.

Avenida Engenheiro Richard, 105, loja A, Grajaú, ? 2577-0730 (40 lugares); Rua Conde Bernadotte, 26, loja 123, Leblon, ? 3546-2326 (60 lugares). 12h/1h (seg. a partir das 18h). Cc: todos. Cd: todos. Mais cinco endereços. www.bardoadao.com.br. Aberto em 1991.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Fonte: VEJA RIO