RESTAURANTES

Sinta-se em casa

Cozinha Cotidiana, na Rua Humaitá, tem ambiente aconchegante e cardápio simples, mas esmerado

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

O nome não poderia ser mais adequado. Aberto em novembro, em um trecho da Rua Humaitá carente de pontos comerciais, o Cozinha Cotidiana oferece receitas simples e saborosas que lembram o melhor da comida caseira. Na verdade, tudo por ali parece encontrar lugar na memória afetiva dos clientes. Graciosa, a decoração remete a uma casa de campo. O verde-pistache dos balcões harmoniza com o marrom-claro das mesas, enquanto ervas, folhas secas e xícaras esmaltadas enfeitam a entrada. No lindo painel, pintado pelo grafiteiro Guga Liuzzi, que parece saltar da parede, uma estante guarda objetos pessoais como livros, louças e um porta-retratos, e até o gato de estimação da dona. Proprietária da casa, junto com o sócio, o mineiro Jarbas Barsanti, a carioca Sylvia Aragão determina o cardápio, mudado diariamente. Geralmente, a lista traz quatro pratos, sobretudo de carne e frango, cujas guarnições também acompanham o apetitoso meio-galeto, marinado no vinho e assado na clássica televisão de cachorro.

Os clientes mandam e-mail para o endereço eletrônico da casa e Sylvia se encarrega de responder, pela manhã, com as sugestões do dia. Um destaque da segunda (30) será o picadinho de alcatra com jardineira de legumes, farofa, arroz e feijão (R$ 17,50). Provado no dia da visita, o adorável peito de boi desfiado ladeado por purê de batata e queijo, arroz integral e feijão (R$ 21,50) mostrou a competência da cozinha. Para beber, foi pedido mate caseiro (R$ 5,00), mas há ainda misturas de sucos naturais. A vitrine de sobremesas exibe doces como abóbora com coco, manjar e pavê de chocolate. O de banana (R$ 5,00) estava uma delícia. Vovó aprovaria.

Cozinha Cotidiana. Rua Humaitá, 261, loja C, Humaitá, ☎ 2537-0033 (127 lugares). 11h30/17h (fecha dom.). Cc: D, M e V. Cd: todos. ? www.cozinhacotidiana.com. Aberto em 2010. $

Fonte: VEJA RIO