restaurantes

Preparem as artérias

Redes de fast-food planejam abrir 120 novas unidades na cidade nos próximos cinco anos

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

fastfood4_4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

As filas à porta da mais nova filial da lanchonete The Fifties, inaugurada há duas semanas no Shopping Leblon, não deixam dúvidas de que a popularidade do hambúrguer anda em alta. Nos fins de semana, a espera tem sido de, no mínimo, uma hora, martírio que a maioria enfrenta com galhardia. Descontado o apelo da novidade, o fenômeno mostra que o carioca aderiu de vez ao formato da comida rápida. A prova mais contundente disso, no entanto, não é a multidão aglomerada nas praças de alimentação dos centros de compras, mas sim as estimativas do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes (SindRio). Calcula-se que, nos próximos cinco anos, deverão ser abertos, pelo menos, 120 estabelecimentos de fast-food, quase todos ligados a grandes redes especializadas em sanduíches ? nacionais ou estrangeiras. Um movimento que envolve tanto cadeias ainda desconhecidas por aqui, como a americana Hooters, com suas garçonetes vestidas com roupas provocantes, quanto gigantes do porte de McDonald?s, Burger King e Bob?s, que planejam ampliar a base local. "Hoje temos 36 unidades no Rio e pretendemos abrir outras dezenove até o fim do ano", diz Roberta Damasceno, gerente nacional da rede Subway.

Uma conjunção de fatores explica esse súbito interesse pela cidade. O principal é a realização de dois grandes eventos globais como a Copa de 2014 e a Olimpíada de 2016, grandes chamarizes de visitantes estrangeiros. As marcas internacionais se preparam para fincar suas bandeiras nos arredores das áreas turísticas, com o objetivo de atender esse público já familiarizado com seus produtos. Outro atrativo é o aumento da renda da população, que beneficia desde negócios mais populares, com lanches a partir de 5 reais, até os sofisticados, com hambúrgueres que custam cinco vezes mais. "O botequim sempre foi a opção de alimentação rápida por excelência. Hoje as redes querem ocupar esse lugar", diz Pedro de Lamare, presidente do SindRio. O único senão é que essas casas estão longe de oferecer cardápios que sejam um modelo de equilíbrio nutricional. Com sanduíches que chegam a quase 1?000 calorias (veja o quadro), metade das necessidades diárias de um adulto, será preciso muito esforço para conjugar tal fartura com a vida saudável e a boa forma.

Calorias de sobra

Os maiores sanduíches, por cadeia de lanchonetes

fastfood1.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

ALMÔNDEGAS

Subway

498 kcal
fastfood2.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

BIG TASTY

McDonald's

843 kcal
fastfood3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

BOB´S PICANHA

Bob's

851 kcal
fastfood4.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

WHOPPER DUPLO COM QUEIJO

Burger King

978 kcal

Fonte: VEJA RIO