Restaurantes

Título

Subtítulo

Por: Autor - Atualizado em

Crédito
(Foto: Redação Veja rio)

Mais de uma vez, o garoto Devani Ferreira, em suas andanças pelas vielas do morro onde nasceu e se criou, bateu à porta do vizinho para fazer um lanche. Baixinho, ganhou o apelido, depois transformado em nome artístico, de Tantinho. Um dos grandes cantores de samba em atividade, ele recebe como convidado o mestre Nelson Sargento, responsável por alguns almoços de sua infância no Morro de Mangueira e autor de um punhado de clássicos do gênero, a exemplo de Cântico à Natureza e Agoniza mas Não Morre. Juntos, em três noites na Caixa Cultural, eles defendem o espetáculo Lá no Morro, que pretende contar a história da Mangueira através da obra de seus principais sambistas. Além do próprio Sargento, que comparece com a rara Papel Reclame, uma de suas primeiras criações, vários compositores terão músicas lembradas, como Cartola (Sala de Recepção), Geraldo Pereira (Escurinho e Escurinha), Jurandir (Vilma de Tal) e Babaú (Tenha Pena de Mim), entre outros. A dupla de bambas é acompanhada no palco pela Velha Guarda da Bateria da Mangueira, grupo formado em 1997 que reúne alguns dos mais tarimbados ritmistas da escola de samba da Estação Primeira.

Caixa Cultural ? Teatro de Arena (240 lugares). Avenida Almirante Barroso, Centro, ☎ 3980-3815, Carioca. Terça (1º), quarta (2) e quinta (3), 19h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 10h (ter. a qui.). www.caixa.gov.br/caixacultural.

Fonte: VEJA RIO