RESTAURANTES

A família cresceu

Ottmar Grunewald abre sua quarta casa na cidade e amplia seus domínios na Tijuca

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | SERVIÇO ✪✪

Fernando Lemos
(Foto: Redação Veja rio)

Aberto em 2004 na esquina das ruas Uruguai e Conde de Bonfim, na Tijuca, o Otto foi a pedra fundamental do pequeno império comandado por Ottmar Grunewald, que hoje se espalha por quatro pontos - três deles nesse bairro -, todos com o seu nome, como se fossem filhos. Proprietário também de uma filial na Barra e do Villa Otto, o restaurateur inaugurou em setembro o Otto al Mare. Sua mais nova empreitada fica no endereço onde funcionava a cantina Donna Donni, comprada por ele no início do ano. Pouca coisa mudou no salão - infelizmente, as mesas seguem muito apertadas.

Para comandar as caçarolas foi escalado o chef Jorge Vanelles, profissional lapidado na cozinha do Don Camillo e dos extintos Grottamare e Arlecchino. Apesar do esforço para se diferenciar no bairro, há ajustes a fazer. O carpaccio de salmão defumado (R$ 27,00) chegou um tanto grosso, sob rodelas de limão-siciliano e hortelãs picadas em vez do vinagrete anunciado no menu, e sem o cream cheese prometido. Questionado, o mâitre informou que o item não fazia mais parte da receita. Melhor estava a bruschetta mezzo a mezzo (R$ 18,50), herança da antiga casa. Mais equilibrada, a etapa principal revelou boas escolhas: fettuccine artesanal com lagostins (R$ 38,00) e pargo grelhado coberto com molho de ostras e batatas ao forno (R$ 42,00). No encerramento, o crepe de Nutella com sorvete de iogurte pecou na espessura e na consistência da massa, um tanto borrachuda.

Otto Al Mare. Rua Uruguai, 380, loja 12, Tijuca, ☎ 2288-1266 e 3172-3857 (60 lugares). 17h/0h (sáb. e dom. a partir das 12h). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 8,00 (individual). ⑤ ⑥ (R$ 20,00) ? www.ottoalmare.com.br. Aberto em 2011. $$

Fonte: VEJA RIO