RESTAURANTES

Gostoso e barato

Começa na segunda (17) o festival gastronômico Restaurant Week, que oferece em 74 estabelecimentos da cidade menus com entrada, prato principal e sobremesa a preço de banana. Veja as dicas

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

Um almoço executivo no Eñe, em São Conrado, não sai por menos de 47 reais. Mas imagine poder fazer uma refeição completa, com entrada, prato principal e sobremesa, por quase a metade do valor - e não só no restaurante espanhol, mas em outras 73 casas renomadas da cidade, como Casa da Suíça e Sawasdee Bistrô. Quitutes oferecidos por algumas das melhores cozinhas do Rio a preços promocionais são a fórmula de sucesso do Restaurant Week, que chega à sua quinta edição carioca. De segunda (17) até o dia 30, os 74 endereços participantes terão menus a preço fixo: R$ 31,90 (almoço) e R$ 43,90 (jantar). A proposta é honesta, mas fique atento para evitar surpresas. Veja dez dicas de ouro para aproveitar ao máximo o festival gastronômico.

LEIA MAIS: Conheça os 10 cardápios imperdíveis do evento de acordo com VEJA Rio

1 - Os pratos oferecidos no festival nem sempre fazem parte do cardápio convencional dos estabelecimentos, mas é como diz o ditado: quem não arrisca não petisca. O evento é uma boa oportunidade para experimentar novos quitutes em restaurantes pouco explorados.

2 - As filas são inevitáveis em muitos lugares. Para contornar o problema, as reservas na edição deste ano poderão ser feitas online pelo próprio site do festival, mas o serviço é válido apenas para as casas que optarem por ele. Fique atento.

3 - Os restaurantes podem escolher se farão a promoção no almoço, no jantar ou nas duas refeições. Por isso, consulte a programação com atenção antes de sair de casa.

Veja aqui a relação completa de participantes do Restaurant Week e seus respectivos cardápios

4 - Couvert, bebida e serviço não fazem parte das ofertas, e costumam encarecer a conta. Dispensar um ou outro pode ser uma boa opção.

5 - Não costumam ser oferecidos na promoção pratos de primeira linha de cada restaurante. No Quadrucci, por exemplo, a cauda de lagosta continua custando 90 reais. O que sai por módicos 31,90 reais é a fraldinha desfiada com risoto de espinafre.

6 - Além disso, em alguns casos, por poucos reais a mais você pode comer um prato da casa que te atraia mais e que não é servido no Restaurant Week.

7 - Preste atenção também à entrada. Mix de folhas não é exatamente o que merece estar em um menu promocional, como acontece no Real Astoria. Trata-se de uma pedida comumente barata no cardápio tradicional.

8 - O mesmo vale em relação à sobremesa. Fruta do dia ou salada de frutas, opção do Café del Mar, por exemplo, podem não valer o investimento.

9 - A maioria dos restaurantes não deixa claro a quantidade das porções. No Ambre Cuisine Bar, por exemplo, as brusquetas de carne seca com abóbora são uma das opções de entrada, mas é preciso consultar quantas unidades chegam à mesa.

10 - Por fim, lembre-se de que o estacionamento ou valet é cobrado em certos lugares. E custa caro.

Com esses cuidados, a experiência tem tudo para satisfazer o bolso e o apetite. Lembrando que o evento tem ainda um cunho social: os restaurantes participantes sugerem aos clientes uma contribuição de um real a cada refeição. No final, o valor arrecadado será destinado à colônia de férias do Grupo Eco, da comunidade Santa Marta.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

Fonte: VEJA RIO