RESTAURANTES

Assim é, se lhe parece

Releituras originais de pratos clássicos fazem sucesso em cardápios cariocas

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

Amanda Antunes/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Fratelli. No restaurante italiano, com unidades no Leblon e na Barra, o chef Mario Taconi prepara uma versão mais leve do tiramisu, de biscoito champanhe embebido em limoncello, além de raspas da fruta (R$ 24,00). No original, a tradicional sobremesa é feita com café e vinho fortificado. Avenida Lucio Costa, 2916, Barra, ☎ 2494-6644; Avenida General San Martin, 983, Leblon, ☎ 2259-6699.

Laguiole. Ricardo Lapeyre criou uma sofisticada receita inspirada no bom e velho escondidinho. No lugar da habitual carne-seca e do creme de aipim, a criação do mestre-cuca leva lagosta, cercada por massa fina e coberta de chantili salgado (R$ 88,00). Servida fria, a pedida está no capítulo de entradas. Avenida Infante Dom Henrique, 85 (Museu de Arte Moderna), Glória, ☎ 2517-3129.

Oro. Um dos destaques nos menus fechados (R$ 180,00 a R$ 395,00) propostos pelo chef Felipe Bronze, o prato batizado como carioquices traz variações em torno de três clássicos cariocas: o sanduíche do cervantes, que ganha uma deliciosa versão de carne de porco, além dos bolinhos de feijoada, do Aconchego, e de camarão, do Chico & Alaíde. Rua Frei Leandro, 20, Jardim Botânico, ☎ 2266-7591.

Quadrucci. Na cozinha comandada por Ronaldo Canha, o alvo da transformação foi o creme brûlé, sobremesa francesa preparada com leite, gema e açúcar, levada à mesa sob uma providencial casquinha de açúcar queimado. Para fazer jus à orientação contemporânea de seu cardápio, o chef criou uma instigante versão salgada. Sua receita consiste em um creme de foie gras, coberto pela clássica casquinha do original (brûlé significa queimado, em francês), além de frutas frescas (R$ 35,00). O pedido é servido ao lado de torradinhas. Rua Dias Ferreira, 233, Leblon, ☎ 2512-4551.

Fonte: VEJA RIO