Dia do Trabalhador

Veja onde comemorar a data com um almoço sem pressa

Confira um roteiro por endereços que conjugam belo cenário e cozinha competente

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

restaurantes-brasileiro-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O feriado em homenagem aos trablahadores, na sexta (1º), inspira uma seleção de restaurantes para comeorar a data comendo bem, diante de belo cenário. A lista inclui do vegetariano ao restaurante especializado em carnes, em diferentes faixas de preços.

  • Peixes e frutos do mar

    Albamar

    Praça Marechal Âncora, 186, Centro

    Tel: (21) 2240 8428 ou (21) 2240 8378

    Veja Rio
    Sem avaliação

    O bom e velho Albamar agora é Âncoramar. A chegada de novos sócios levou à mudança — os antigos proprietários teriam pedido alto pela marca. A direção atual fez melhorias discretas no salão e, a melhor notícia, manteve o chef Luiz Incao no comando da cozinha. No cardápio, portanto, nada mudou substancialmente, mas foi registrada uma leve e bem-­vinda queda nos preços. Boa sugestão de entrada para partilhar, o combinado à moda do chef leva à mesa porções de camarão, lula, polvo e bolinho de bacalhau (R$ 79,50). Por meia dúzia de ostras frescas são pagos R$ 43,50. Na ala dos pratos principais, uma dica mais recente é o hadoque ao molho de leite de coco com tagliatelle de legumes (R$ 116,00). Outra opção entre os pescados, a receita de tentáculos de polvo com batata sautée e arroz de brócolis custa R$ 130,00. Adoce a visita com a torta morna de maçã ladeada por sorvete de creme (R$ 28,50). Com o fim das obras no entorno do prédio, a torre remanescente do antigo mercado da Praça XV, o lugar ganhou uma bonita praça no entorno e um bar no térreo. Os sócios aguardam autorização para colocar mesas ao ar livre e, em breve, lançam menu executivo com pratos mais em conta. 

    Preços checados em julho de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileira

    Alpendre

    Estrada do Sacarrão, 897, Vargem Grande

    Sem avaliação

    Uma das boas opções gastronômicas de Vargem Grande, perto do Parque Nacional da Pedra Branca, o endereço de ambiente rústico, com salão todo de madeira e agradável varanda, oferece pratos da culinária brasileira em fartas porções. Para começar, vá de sardinhas ao molho, feitas na pressão e servidas com torradas (R$ 26,00, seis a oito unidades). Em porções individuais, também há queijo de coalho na brasa (R$ 9,00) e feijão amigo com torresmo (R$ 11,00). Chegam à mesa peixes típicos da região Norte, como o pintado assado na brasa, guarnecido de arroz de manga ou de brócolis (R$ 83,00). De inspiração nordestina, o bobó de camarão com arroz de coco (R$ 98,00, para duas pessoas) é sugestão mais recente. Também em porção para dividir, a feijoada da casa (R$ 79,00) pode ser saboreada apenas com carnes nobres (costela defumada, paio, calabresa, lombo e carne-seca) ou incluir miúdos, como pé, orelha e rabo, sem custo adicional. Por lá, a sobremesa mais pedida é o pavê de banana com merengue (R$ 14,00). A carta de cachaças convida à degustação e abastece coquetéis como a caipirinha de maracujá, gengibre e aroeira, a nossa pimenta-rosa (R$ 12,00).

    Preços checados em julho de 2016

    Saiba mais
  • Brasileira

    Aprazível

    Rua Aprazível, 62, Santa Teresa

    Veja Rio
    Sem avaliação

    Vista assim do alto de Santa Teresa, a bela paisagem da baía e do Centro está ao alcance das mesas no salão com ares de fazenda, da varanda ou do bem cuidado jardim. Tem mais: o negócio da chef Ana Castilho foi lembrado pelo júri do COMER & BEBER tanto por seu menu que desbrava sabores do Brasil quanto pela carta de vinhos com rótulos brasileiros. Nas entradas, o pão de queijo recheado de linguiça artesanal (R$ 33,00, oito unidades), um clássico, tem a companhia do ceviche de peixe branco com tucupi orgânico, caju e chips de banana-da-terra (R$ 44,00), entre outras pedidas. O peixe tropical mudou: antes grelhado, agora é assado, em crosta de farinha-d’agua (R$ 97,00), servido com molho de laranja, arroz de coco com castanha-de-caju e banana-da-terra assada. Na lista dos pratos principais, é famoso o marreco aprazível (R$ 82,00): o peito da ave grelhado ao molho de ameixa, passas e vinho tinto, guarnecido de arroz preto e purê de maçã. Para adoçar, é sugestão mais recente o bolo de chocolate aprazível (R$ 36,00), de cacau amazônico 70%, castanha-­de-caju caramelada e flor de sal, com creme inglês de café de marca própria. Além de vinhos, há opções de cachaças artesanais e cervejas com rótulos próprios.

    Preços checados em julho de 2016

    Saiba mais
  • Brasileira

    131Bira

    Estrada da Vendinha, 68A, Barra de Guaratiba

    Tel: (21) 2410 8304

    Veja Rio
    Sem avaliação

    Filho da famosa Tia Palmira, que batiza um dos restaurantes mais tradicionais de Barra de Guaratiba, o pescador Bira Leal comanda sua própria cozinha, em ambiente rústico debruçado sobre a Restinga de Marambaia. Fartura é a palavra de ordem no varandão — escolhido como um dos 101 melhores lugares do mundo para comer, em 2012, segundo a revista americana Newsweek. Para começar, são ótimas pedidas as porções de vinagrete de frutos do mar (R$ 140,00, para três pessoas), de camarão, polvo, marisco ou mista, e os pastéis de camarão, siri ou queijo (R$ 7,00, a unidade). Os preparos são temperados com ingredientes cultivados pelo proprietário. Entre os pedidos principais, o filé de robalo com arroz de camarão e farofa de dendê (R$ 280,00) é o atual carro-chefe. Também são muito solicitados o camarão ao catupiry (R$ 200,00) e a moqueca mista, de camarão, polvo, lula, mexilhão e cação (R$ 260,00), guarnecidos de farofa. Todos os pratos são suficientes para três pessoas. De sobremesa, há doces caseiros, como os de leite e de mamão verde, servidos com queijo de minas padrão (R$ 15,00 cada pedido). A maioria vem da Fazenda Santo Antônio, em Muriaé, mas uma estranha no ninho, a torta alemã (R$ 26,00, a fatia) é feita na casa. Dica: estique a visita quanto puder para assistir de lá ao pôr do sol.

    Preços checados em julho de 2016

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Brasserie Rosário

    Rua do Rosário, 34, centro

    Tel: (21) 2518 3533

    Veja Rio
    Sem avaliação

    Uma pausa na correria do dia a dia e, em particular, no agito do Centro, é proporcionada por uma visita à casa de Luiz Antônio Rodrigues, um dos fundadores do saudoso Garcia & Rodrigues. À frente da cozinha, o chef francês Frédéric Monnier serve variedades para todos os momentos. O sobrado onde era a tesouraria do império português no século XIX tem mesas com toalhas de estampa quadriculada e ar descontraído. É possível montar o antepasto com três opções, entre queijos, frios, patês e pastas (R$ 42,00, em porção para quatro pessoas), ou começar pelo carpaccio de salmão com vinagrete de limão e rúcula (R$ 40,00). Adiante, duas sugestões atraentes de prato principal são o risoto de coxa de pato confit com tomate seco e tomilho (R$ 57,00) e o pernil de cordeiro cozido por sete horas, servido ao lado de purê de batatas (R$ 69,00). Na hora da sobremesa, fique com as especialidades do chef: tartelete de nozes (R$ 14,60) ou amandine, delícia com massa de farinha de castanha-de-caju e recheios de maçã ou amora (R$ 13,50).

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Gourmet Tropical

    Travessa D, 500, Guaratiba

    Tel: (21) 2493 0394 ou (21) 2495 8065

    Sem avaliação
    Um agradável recanto dentro da Chácara Tropical, loja de plantas ornamentais fundada em 1966 no Itanhangá. Em meio ao verde, o salão tem decoração rústica, com móveis de madeira, peças de artesanato e piso de ladrilho hidráulico. Extenso e apetitoso, o cardápio do chef Zuma Heischmann torna difícil a escolha. Não dispense o providencial couvert, reunião de grissini crocantes e deliciosa focaccia de ervas, escoltados por manteiga, patês, queijos e presunto cru. Na etapa principal, os pratos chegam em porções muito bem servidas, a exemplo da leitoa à pururuca, de carne macia, ladeada por tutu, couve com alho, farofa e arroz (R$ 76,00), e do bacalhau do manuel (R$ 110,00), posta grelhada, escoltada por batata ao murro, brócolis ao alho, manteiga de ervas e tapenade de azeitona preta. A musse de goiaba servida com sorvete de queijo custa R$ 20,00.
    Saiba mais
  • Peixes e frutos do mar

    Laguna

    Rua Gipóia, 45, Barra

    Sem avaliação

    Cercado pela natureza e com vista para a Pedra da Gávea e a Lagoa da Barra, o restaurante tem uma forma inusitada de acesso. O cliente estaciona, liga para o local e um pequeno barco (R$ 6,00 ida e volta) vai buscá-lo no deque do Shopping Barra Point. Decorada com peças de demolição, a charmosa casa é cercada por um belo jardim. Para começar, peça os pastéis de camarão com catupiry (R$ 28,00, quatro unidades) ou a casquinha de siri (R$ 20,00). Assunto para adiante, os pratos principais costumam ser servidos em porções para duas pessoas. Carro-­chefe da casa, a moqueca alagoana de camarão (R$ 135,00) divide atenções com o arroz de frutos do mar (R$ 135,00) e o peixe do dia na chapa, guarnecido de arroz com brócolis e legumes assados (R$ 145,00). Uma dica individual, o curry de frango (R$ 40,00) chega ao lado de arroz e potinhos contendo amendoim, mango chutney, coco ralado e banana. Na sobremesa, prove a banana flambada com calda quente de chocolate e sorvete de creme (R$ 15,00). É necessário fazer reserva.

    Saiba mais
  • Alemã

    Landhaus

    Avenida Geremário Dantas, 615, Jacarepaguá

    Tel: (21) 2425 4683 ou (21) 3392 0107

    1 avaliação

    Em um sítio cercado de árvores centenárias, Érika Meiswinkel e sua equipe, vestidas com trajes típicos da Bavária, recebem os clientes. A decoração do antigo casarão também remete à terra natal da dona. No primeiro domingo do mês, o almoço é embalado por música alemã ao vivo. À mesa, uma dica: não pule o farto couvert (R$ 39,50), composto de pastas de peixe, berinjela defumada, ricota com páprica e torresmo com maçã e cebola, cesta de pães (destaque para o pão preto), picles, bolinho à moda alemã, salame, fatias de salmão, minissalsichas, terrine de pato, galantina (espécie de gelatina) de carne suína, língua de vitela defumada com raiz-­forte e saladinha de folhas. Também parte desse pequeno banquete, os bombons de carne podem ser degustados em separado, como uma entrada: são bolinhas de carne suína, bovina e de cordeiro moída, bem temperadas e picantes (R$ 18,00, doze unidades). Estrela entre os pratos principais, o joelho suíno grelhado é temperado em salmoura e servido com chucrute, salada de batata e purê de ervilha (R$ 108,00, para duas pessoas). Na sobremesa, peça o clássico strudel de maçã com chantili (R$ 23,00). Prepare-se: a casa não aceita cartão de crédito.  

    Saiba mais
  • Natural

    Natural do Recreio

    Avenida Aílton Henrique da Costa, 459, Recreio

    Tel: (21) 2490 7137

    Sem avaliação

    Depois do mergulho, o almoço no Recreio tem lugar certo: este agradável reduto de cozinha natural, localizado a cinco minutos da Prainha e a poucas quadras da Praia da Macumba. O lugar oferece até um chuveirão para a turma se banhar antes de sentar para comer, no salão de decoração simples, na varanda ou no aprazível deque de madeira do lado de fora. O sistema em vigor é o bufê por quilo (R$ 49,90 de terça a sexta; R$ 51,90 nos sábados, domingos e feriados), repleto de opções saudáveis. Algumas sugestões encontradas por lá com mais frequência são torta de cebola, torta de berinjela com gorgonzola e purê de aipim. Na ala das proteínas figuram o bife de soja acebolado e o rocambole de soja recheado de ricota e ervas finas. O suco de fruta é feito na hora, em sabores comuns como abacaxi ou laranja (R$ 6,00, no copo de 300 mililitros). A torta alemã (R$ 7,00) é a pedida na sobremesa.

    Preços checados em julho de 2016.

    Saiba mais
  • Italiana

    Piccola Itália

    Estrada do Itanhangá, 1636, Barra

    Tel: (21) 2491 3506 ou (21) 2491 4293

    Sem avaliação

    Em um centro comercial sossegado, o que é raro, a fondue (R$ 145,00) da casa de decoração simples tem seus fãs em dias frios, mas o forte do cardápio é mesmo a cozinha italiana. Na seção de massas encontram-se nhoque, farfalle, espaguete, linguine, fusilli, rigatoni e fettuccine, preparados em receitas como a calábria (R$ 37,00, para uma pessoa; R$ 67,00, para duas), com molho cremoso de cebola, alho, pimentão, linguiça calabresa e salsinha. Outra versão, a quilio cesare leva, além do molho cremoso, presunto e champignon gratinado (R$ 39,00 e R$ 70,00, respectivamente). Entre as massas recheadas, o ravióli de vitela (R$ 45,00, porção individual) pode ganhar molhos all’arrabbiata, funghi, capri, matriciana, de catupiry ou de nozes. Pizzas são servidas em dois tamanhos (R$ 33,00, com 26 centímetros; R$ 49,00, com 35 centímetros de diâmetro). Na hora da sobremesa, escolha entre a paglia italiana (R$ 14,00) e o crepe de doce de leite (R$ 11,00).

    Preços checados em julho de 2016.

    Saiba mais
  • Natural

    Pomar Orgânico

    Estrada da Barra, 1636, Barra da Tijuca

    Tel: (21) 2494 6745

    Veja Rio
    Sem avaliação

    A agradável varanda no Espaço Itanhangá é um recanto com mercearia e restaurante. A panificação aposta em pães e bolos sem glúten, além de produtos orgânicos. Da cozinha da chef Andrea Henrique saem receitas saudáveis, isentas de proteína animal. Os chips de raízes (R$ 31,00), opção vegana de entrada, reúnem batatas baroa e doce, aipim e inhame. O pedido chega à mesa acompanhado de pasta de macadâmia e geleia de damasco. Outro abre-alas instigante é o carpaccio de abobrinha (R$ 29,00), preparado com molho pesto, farofa de macadâmia e rúcula, além de tempero com redução de balsâmico. O sorrentine de funghi, massa recheada de fabricação própria, uma dica da ala principal, é finalizado com azeite trufado e brotos de rúcula (R$ 51,00). Entre as sugestões que não levam carne, mas podem conter ovo e derivados de leite, encontra-se o risoto de limão com mussarela sem lactose e mix de cogumelos-de-paris, shiitake e shimeji (R$ 59,00). Um bom desfecho é garantido pelo brigadeiro de colher, feito com biomassa de banana verde (R$ 28,00). 

    Preços checados em julho de 2016.

    Saiba mais
  • Cozinha contemporânea / Brasileira

    Puro

    Rua Visconde de Carandaí, 43, Jardim Botânico

    Tel: (21) 3284 5377

    Veja Rio
    Sem avaliação

    A casa do chef revelação do COMER & BEBER 2016, Pedro Siqueira, é um belo imóvel de três andares decorado com cores neutras, luminárias de madeira, piso de tábua de bambu prensado e cadeiras do designer Fernando Jaeger. No menu baseado no conceito de cozinha de mercado, os ingredientes devem ser, prioritariamente, frescos e de produtores locais. Os comensais acomodam-se nas varandas do térreo ou do 3º andar, voltada para o Jardim Botânico, ou acompanham o preparo dos pratos ao lado da cozinha no piso intermediário. Entre as receitas, o pão com ovo à carbonara ladeado por barriga de porco (R$ 32,00) é opção de entrada. Inspirados nas raízes sulistas do cozinheiro, os espetinhos de coração com vinagrete campeiro e farofinha de milho (R$ 25,00) são pedida mais recente. Na ala principal, o polvo crocante (R$ 86,00) é escoltado por salada de batata ao murro, barriga de porco defumada e vinagrete de pimenta-­biquinho. Um dos maiores sucessos desde o lançamento, o matambre de boi assado com abóbora caramelada e farofa de erva-mate é servido por R$ 79,00. Para encerrar, peça a sobremesa que reúne tapioca, caramelo salgado, bergamota e praliné de biscoito leque (R$ 25,00).

    Preços checados em julho de 2016.

    Saiba mais
  • Brasileira

    Quinta

    Rua Luciano Gallet, 150, Vargem Grande

    Tel: (21) 2428 1396 ou (21) 2428 2568

    Sem avaliação

    Com um pequeno lago no jardim, frequentado por micos que passeiam pelas árvores, o recanto em Vargem Grande é comandado por Luiz Antônio Correia de Araújo e Fatima Correia Dias. Das caçarolas saem receitas de influência francesa com ingredientes brasileiros, servidas em diferentes cômodos do espaço, a exemplo da convidativa varanda. Para começar, vá de surpresa do mar (R$ 54,00), tigelinha de massa folhada, lulas, camarões, lagostins e peixe com leite de coco e palmito pupunha. O prato mais famoso é o marreco assado (R$ 78,00) ao molho do próprio recheio, guarnecido de batata-­doce caramelada, repolho-roxo com cominho, chutney caseiro de manga e maçã e geleia de fruta da estação. Por receitas como essa, o júri do COMER & BEBER já consagrou o lugar por três vezes como o melhor endereço de comida brasileira da cidade. Outra atração local é a moqueca do Quinta (R$ 75,00), de peixe, lagostins, lulas e camarões, escoltada por arroz branco, farofa de dendê e espinafre salteado. A feijoada completa ganha porções individual (R$ 74,00) ou para até três pessoas (R$ 198,00). Para acompanhar, escolha uma das caipirinhas de frutas do pomar (R$ 18,00 a R$ 22,00). Doces caseiros feitos no tacho (também vendidos em um pequeno empório dentro da casa) encerram a refeição (R$ 22,00, simples; R$ 18,00, com sorvete).

    Preços checados em julho de 2016

    Saiba mais
  • Cozinha variada

    Quinta da Boa Vista

    Outros Quinta da Boa Vista, s/n, São Cristóvão

    Tel: (21) 2589 6551

    Sem avaliação

    Quem se senta na varanda ao ar livre ou no salão é atendido por garçons com roupas de época: naquele mesmo imóvel, hoje de frente para o Jardim Zoológico, ficava a capela da residência da Família Imperial. A largada pode ser dada com porção de sardinha (R$ 25,00), bem no estilo lusitano. Outra boa entrada é a salada à d. pedro (R$ 40,00), com aipo, maçã, frango defumado, tomate, palmito e creme de leite. A seguir, é hora do bacalhau à portuguesa (R$ 170,00). O pedido, para duas pessoas, pelo menos, vem com batata sautée, petit-­pois, cebola e azeitonas pretas. Outro prato que faz sucesso é o lombinho à moda (R$ 75,00), acompanhado de batatas coradas, cebola, pimentão, azeitonas pretas, petit-pois e ovo cozido. Entre as sobremesas há sugestões da terrinha, a exemplo do pastel de belém (R$ 10,00), e panqueca de sorvete (R$ 20,00).

    Saiba mais

Fonte: VEJA RIO