RESTAURANTES

Uma variedade imabatível

A metrópole tem o quarto melhor restaurante do mundo, o D.O.M, segundo a publicação inglesa Restaurant. E muito mais. Em São Paulo, figuram mesas sofisticadas como as do Fasano e as da La Brasserie Erick Jacquin, ao lado de templos culinários que investem em propostas modernas, como o próprio D.O.M. e o Maní. Essas casas, naturalmente, cobram um preço à altura da excelência de sua cozinha. No outro extremo, é também uma capital onde se come bem sem gastar muito, vide o caso do Mocotó, que valori

Por: Arnoldo Lorençato - Atualizado em

restaurantes-fasano.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

A BELA SINTRA

Aberto pelo português Carlos Bettencourt, tem salão bem cuidado e serviço impecável. Quem responde pelo cardápio é a chef Ilda Vinagre, alentejana como o proprietário. Ao lado de estupendas sugestões clássicas, entre elas o bacalhau à lagareiro e o arroz de pato rico em aromas, a cozinheira introduz as próprias receitas. Entre elas a versão mil-folhas de bacalhau, composta de finas lâminas de massa folha da entremeadas de lascas do pescado, tomate e cogumelo shiitake gratinados num creme leve. De sobremesa, peça o queijinho do céu.

Rua Bela Cintra, 2325, Jardim Paulista, ☎ 3891-0740/1090 (72 lugares). 12h/15h30 e 19h/1h (sex. até 2h; sáb. sem intervalo até 2h; dom. sem intervalo até 23h30). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 17,00 (almoço de seg. a sex.) e R$ 24,00 (demais horários). Estac. c/manobr. (R$ 20,00). ? ⑤ ⑥ (R$ 100,00) → ↔ www.abelasintra.com.br. Aberto em 2004. $$$$

BRASIL A GOSTO

A chef Ana Luiza Trajano está sempre na estrada para pesquisar e renovar o cardápio. Já contemplou em menus temporários as culinárias do Pará, Pantanal, Recôncavo Baiano e Paraíba. Do cardápio regular, abre de forma graciosa a refeição a casquinha de camarão com farofa de dendê. Entre os pratos principais, não pode ser melhor o pirarucu grelhado e disposto sobre uma pequena quantidade de molho de coco, capim-limão e gengibre guarnecido de vegetais salteados e al dente. Tudo enfeitado por fitas de coco fresco.

Rua Professor Azevedo do Amaral, 70, Jardim Paulista, ☎ 3086-3565 (90 lugares). 12h/15h e 19h/0h (sex. e sáb. almoço até 17h e jantar até 1h; dom. e feriados só almoço até 17h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 8,00 (almoço de ter. a sex.) e R$ 12,00 (demais horários). Estac. c/manobr. (R$ 12,00 no almoço de ter. a sex.; R$ 17,00 nos demais horários). ? ⑤ ⑥ → ? ↔ www.brasilagosto.com.br. Aberto em 2006. $$$$

D.O.M.

Ao ser destacado em abril como o quarto restaurante do mundo pela revista inglesa Restaurant, ingressou na elite da alta gastronomia internacional. Essa vitória deve ser creditada ao inventivo e bem relacionado Alex Atala, um dos mais premiados chefs paulistanos. No cardápio, encontram-se registrados pratos criados pelo cozinheiro ao longo de mais de dezessete anos. O mais antigo é um linguado guarnecido de farofa de maracujá, vinagrete e arroz vermelho, lançado em 1994. Das entradas, têm brilho especial as ostras frescas empanadas com pérolas de tapioca levemente picantes, de 2001. Há dois menus degustação, um com seis etapas e outro com onze, além de uma versão vegetariana.

Rua Barão de Capanema, 549, Jardim Paulista, ☎ 3088-0761 (54 lugares). 12h/15h e 19h/0h (sex. até 1h; sáb. só jantar até 1h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: grátis (almoço) e R$ 29,00 (jantar e feriados). Estac. c/manobr. (R$ 18,00). ? ⑤ ⑥ (R$ 100,00) → ↔ www.domrestaurante.com.br. Aberto em 1999. $$$$

FASANO

Em um dos ambientes mais elegantes de São Paulo, a culinária italiana clássica reina soberana. O Fasano tem sua cozinha conduzida pelo chef Salvatore Loi, sob a orientação atenta do restaurateur Rogério Fasano. Neste templo da alta gastronomia, comece pelo linguini al dente enriquecido por cavaquinha, molho de tomate e um sutil toque picante de pimenta dedo-de-moça. Feito com delicadeza, o risoto branco vem misturado a uvas inteiras e linguiça fatiada levemente caramelada. O ótimo rim de vitela, cortado em pedaços pequenos, ganha a companhia de polenta cremosa ao queijo pecorino.

Rua Vitório Fasano, 88 (Hotel Fasano), Jardim Paulista, ☎ 3062-4000 e 3896-4000 (80 lugares). 19h30/1h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 29,00. Estac. c/manobr. (R$ 15,00). ? ⑤ ⑥ (R$ 100,00) → www.fasano.com.br. Aberto em 1990. $$$$

FOGO DE CHÃO

Embora tenha nascido em Porto Alegre, foi em São Paulo que se consolidou a rede montada pelos irmãos Arri e Jair Coser. Em 25 anos de história paulistana, vêm se provando carnes notáveis. Elas são levadas à mesa por atenciosos garçons passadores, sempre em trajes típicos dos pampas. Basta deixar o cartão sinalizador virado no lado verde para o desfile começar: carré de cordeiro, bife ancho, filé-mignon, costela premium, alcatra, costelinha de porco e muitos outros cortes. Antes de partir para o principal, vale uma visita ao caprichado bufê, no qual se encontram aspargos verdes e endívias, entre tantos itens.

Avenida dos Bandeirantes, 538, Brooklin, ☎ 5505-0791 (360 lugares). 12h/0h (dom. e feriados até 22h30). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 10,00).? ⑤ ⑥ (R$ 50,00) → ? ↔ www.fogodechao.com.br. Mais dois endereços. Aberto em 1986. $$$

KINOSHITA

Tem um cardápio primoroso, assinado por Tsuyoshi Murakami. O chef dedica-se a uma renovação constante da carta, na qual se mesclam receitas clássicas e algumas bem-sucedidas invenções. Não pode ser mais delicada a berinjela envolta em uma capa de katsuobushi, os flocos de peixe bonito. Ainda na lista de entradas, o tamagô dofu é um tofu de ovos semelhante a um flã cozido no dashi, o caldo de peixe. O alho negro dá um toque especial ao sashimi de carapau e o robalo cozido em baixa temperatura no dashi vem incrementado por cogumelos e alho-poró.

Rua Jacques Félix, 405, Vila Nova Conceição, ☎ 3849-6940 (72 lugares). 12h/15h e 19h/0h (sáb. almoço até 16h; fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 8,00. Estac. c/manobr. (R$ 15,00). ? ⑤ ⑥ (R$ 70,00) ↔ www.restaurantekinoshita.com.br. Aberto em 2008. $$$$

LA BRASSERIE ERICK JACQUIN O chef francês Erick Jacquin mostra uma capacidade incrível de se renovar. Não há monotonia no cardápio de apenas duas páginas oferecido em seu agradável salão com cozinha envidraçada. As surpresas começam pelo couvert, que pode incluir um creme de legumes de extraordinária leveza. Comissão de frente entre as especialidades do cozinheiro, o foie gras de pato aparece na forma de uma terrine com compota de figo e torrada de brioche. O robalo ao vapor no molho de chardonnay tem favas verdes ao bacon de guarnição. Das carnes, prove o filé-mignon junto de uma lâmina de foie gras com fundo de alcachofra. Jacquin faz ainda um menu degustação de sete pratos.

Rua Bahia, 683, Higienópolis, ☎ 3826-5409 (110 lugares). 12h/15h30 e 19h/23h30 (sex. até 0h30; sáb. almoço até 17h e jantar até 0h30; dom. só almoço até 17h; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 10,00 (almoço de ter. a sex.) e R$ 16,00 (demais horários). Estac. c/manobr. (R$ 15,00 no almoço; R$ 18,00 no jantar). ? ⑤ ⑥ (R$ 80,00) → ↔ www.brasserie.com.br. Aberto em 2004. $$$$

MANÍ

Cada visita à casa de Helena Rizzo e Daniel Redondo é uma prazerosa surpresa. O casal de cozinheiros empenha-se em criar novidades desafiadoras para os sentidos, que sempre acariciam o paladar. Das entradas, o mil-folhas de beterraba recheado de chantili de anchova vem com um sorbet da própria raiz adocicada e salpicada de uma farinha de gergelim e castanha cumaru. Entre as sugestões de prato principal, tem o atum levemente grelhado com quinoa, chutney de amora, espuma de gengibre e shissô. Para fechar a refeição, flã de queijo da Serra da Canastra com doce de leite, sequilho de araruta e sorbet de goiaba.

Rua Joaquim Antunes, 210, Jardim Paulistano, ☎ 3085-4148 (70 lugares). 12h/15h e 20h/23h30 (qui. até 0h; sex. jantar 20h30/0h30; sáb. almoço 13h/16h e jantar 20h30/0h30; dom. só almoço 13h/16h30; fecha seg.). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 14,00 (almoço) e R$ 16,00 (jantar). Estac. c/manobr. (R$ 15,00 no almoço; R$ 20,00 no jantar). ? ⑤ ⑥ (R$ 50,00) → ↔ www.manimanioca.com.br. Aberto em 2006. $$$

MOCOTÓ

Atrai muita gente ávida por apreciar as gostosuras do sertão nordestino. Rodrigo Oliveira encarrega-se da cozinha. Servidos em porções que variam do míni ao grande, há tentadores beliscos. Comece pela fava cozida lentamente junto de linguiça, bacon e carne-seca ou acrescida de mocotó. Não deixe de provar a carne de sol na chapa guarnecida de pimenta-biquinho, alho assado e chips de mandioquinha. Possui uma carta de cachaças com 340 rótulos. Avenida Nossa Senhora do Loreto, 1100, Vila Medeiros, ☎ 2951-3056 (110 lugares). 12h/23h (dom. e feriados até 17h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 9,00 seg. a sex.; R$ 15,00 sáb. e dom.). ⑤ ⑥ www.mocoto.com.br. Aberto em 1973. $

VARANDA

Com três salões e um jardim central que une dois deles, a churrascaria de Sylvio Lazzarini Neto apresenta ótimos cortes de carne em quatro estilos. Além de versões nacionais, entre as quais a picanha, o cardápio traz o kobe beef de estilo japonês. Desperta o apetite o strip loin, saborosa variação do contrafilé rica em gordura. Completam as ofertas especialidades aos estilos americano (ribeye, uma peça alta e sumarenta) e argentino (vacío, também conhecido como fraldinha).

Rua General Mena Barreto, 793, Itaim Bibi, ☎ 3887-8870 (230 lugares). 12h/15h e 19h/23h (sex. almoço até 16h e jantar até 23h30; sáb. almoço até 17h30 e jantar até 23h30; dom. só almoço até 17h30). Cc: todos. Cd: todos. Couvert: R$ 19,90. Estac. c/manobr. (R$ 19,00). ? ⑤ ⑥ (R$ 50,00) → ? ↔ (R$ 5,00 por duas horas). www.varandagrill.com.br. Aberto em 1996. $$$

Fonte: VEJA RIO