RESTAURANTES

Excelência na Zona Oeste

Gero inaugura na Barra sua maior filial e inclui o bairro na rota da alta gastronomia

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪✪✪ | SERVIÇO ✪✪✪✪

roteiro-restaurantes01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O sétimo campeonato no prêmio "Comer & Beber", de VEJA RIO, veio em boa hora. Na cidade desde 2002, o Gero, em Ipanema, subia ao pódio ao mesmo tempo em que inaugurava na Barra mais uma unidade, a segunda no Rio, que se soma à matriz, em São Paulo, e ao endereço de Brasília. Outro investimento do restaurateur Rogério Fasano em parceria com o empresário Alexandre Accioly, este novo ponto é o maior de todos. Construído num terreno de 1?400 metros quadrados, tem fachada discreta com linhas retas. Por trás dela se descortina o cenário concebido pelo arquiteto Isay Weinfeld.

Logo na entrada, é possível observar profissionais preparando com esmero raviólis e outras pastas servidas no amplo salão luminoso e elegante. Garantido pelo maître Atagerdes Alves, o serviço segue o padrão de excelência da grife. Já à mesa, a batata amassada sob queijo de cabra quente e gema de ovo (R$ 52,00) foi um perfeito abre-alas. Para o prato principal, prove uma das massas artesanais, a especialidade local. O cavatelli é servido al dente, envolto em molho de linguiça e cogumelos (R$ 54,00). Na ala dos assados, o ossobuco de vitela com risoto de açafrão (R$ 81,00) chega com a carne desmanchando-se em saboroso molho resultante do cozimento. Para finalizar, suflê de chocolate (R$ 30,00) ao lado de sorvete de creme. Boa sugestão de vinho é o tinto argentino Saurus Pinot Noir 2008 (R$ 105,00). A casa oferece uma fórmula no almoço de segunda a sexta, com entrada, prato principal e sobremesa, por R$ 78,00.

Gero. Rua Érico Verissimo, 190, Barra, ☎ 2484-9455 (140 lugares). 12h/16h e 19h/1h (sex. jantar até 2h; sáb. sem intervalo até 2h; dom. sem intervalo até 0h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 10,00). Couvert: R$ 16,00 (individual). ⑤ ⑥ (R$ 80,00) → ↔ www.fasano.com.br. Aberto em 2011. $$$$

Fonte: VEJA RIO