RESTAURANTES

À prova do choque de ordem

Proibidos na areia, itens típicos da praia ganham versões elaboradas no Bazzar

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Clássicos da gastronomia da beira-mar carioca inspiram releituras criativas no restaurante Bazzar, em Ipanema. À frente da iniciativa está o chef Cláudio de Freitas, que concebeu novas sugestões a partir dessas comidinhas tão apreciadas pelos banhistas, algumas delas banidas da areia pelo choque de ordem. Destaca-se no cardápio o espetinho de camarão, que, em vez de vir em tabuleiro, chega à mesa num prato de cerâmica, ao lado de alho confit e sobre pirão de suruí, um tipo de farinha paraense (R$ 89,30). É para consumir sem se preocupar com a procedência ? só com o preço, um tanto salgado. Outro ícone do gênero, o coco substitui o peixe em um apetitoso ceviche (R$ 18,70). Já no lugar da casquinha de siri, o mestre-cuca serve o crustáceo catado, sobre o seu próprio caldo. Para adoçar, a dica é o sorbet (sorvete sem leite) de manga, servido com coulis de cachaça (R$ 14,70).

Rua Barão da Torre, 538, Ipanema, ☎ 3202-2884 (84 lugares). 12h/1h (dom. até 19h). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 15,00). Couvert: R$ 11,90 (individual). ? ⑤ ⑥ (R$ 30,00) → ? ↔ www.bazzar.com.br. Aberto em 1998. $$

Fonte: VEJA RIO