Tendência Mundial

Cemitério no Caju vira atração turística no Rio

Historiador Milton Teixeira conduz visita guiada gratuita nesta sexta (27)

Por: Jana Sampaio - Atualizado em

Cemitério da Penitência
(Foto: Divulgação)

Um dos lugares mais temidos pelos vivos começa a fazer parte da variada lista de atrações do Rio de Janeiro. Amplamente difundido pelo mundo, o turismo cemiterial atrai milhares de visitantes para o Père Lachaise, em Paris, e o Recoleta, em Buenos Aires. Por aqui, as visitas ocorrem no Cemitério da Penitência, que compõe o complexo funeral do Caju, e são conduzidas pelo historiador Milton Teixeira.

O passeio inaugura no Brasil uma tendência mundial: tornar o cemitério um ponto turístico. As visitas fazem parte do projeto “Conheça a história da sua cidade” e encerra as comemorações de 450 anos do Rio. A quarta edição do evento promovido pelo professor será nesta sexta (27) e busca contar a história dos portugueses que desembarcaram na então capital do Brasil e contribuíram para o crescimento da cidade. Lá estão os túmulos de personalidades portuguesas, como o Barão de Vista Alegre, o Conde de Vilela e o Comendador Francisco Ferreira das Neves.  

Segundo o diretor do Cemitério da Penitência, Rafael Azevedo, a ideia surgiu a partir do crescimento das visitas de turistas estrangeiros. “O cemitério é um local de visitação porque carrega a história da cidade. O que fizemos foi importar esse movimento que já existe no exterior”. Além da história das personalidades enterradas ali, Teixeira explica também a importância dos cerca de 30 mausoléus enfeitados por mais de 500 obras de arte.

Se antes havia dúvida se esse tipo de turismo alternativo teria vez em terras cariocas, hoje Azevedo conta com animação que cerca de 60 visitantes comparecem aos passeios. Entre eles, estudantes de história e artes percorrem as alamedas a cada três meses, em visitas que duram cerca de três horas.

Para participar do passeio basta chegar ao ponto de encontro no pórtico de entrada do cemitério. O Cemitério da Penitência fica na Rua Monsenhor Manuel Gomes, 307, Caju. Informações pelo telefone (21)2580-4479. Horário: 14h.

Fonte: VEJA RIO