diversão

Passeios refrescantes para aproveitar o verão

Dicas de lazer para aproveitar a cidade ao ar livre e, ao mesmo tempo, se refrescar do calor

Por: Thaís Meinicke

Com os termômetros ultrapassando os 45 graus nesse verão, nada melhor do que se refrescar. O que não faltam no Rio são opções de passeios ao ar livre para aproveitar a estação mais quente do ano e, para facilitar, reunimos dicas espertas de passeios que culminam com um belo mergulho. Confira nossas sugestões e aproveite!

Passeio de barco e mergulho no mar

Passeio Cagarras
O passeio de barco nas Ilhas Cagarras termina com um belo mergulho no mar (Foto: Pedro Kirilos | Riotur)

Que tal conhecer a orla da cidade por outro ângulo? Há diversas empresas que oferecem passeios de barco pelo litoral do Rio. Saindo da Marina na Glória, é possível conhecer as Ilhas Cagarras, em Ipanema, por exemplo. O passeio dura cerca de quatro horas, com direito a parada para mergulho. A empresa Oya Shipping Tour é uma das que realiza a atividade. Para agendar um passeio, é preciso ligar para 3518-0220.

Trilha para a cachoeira

Cachoeira do Horto
A Cachoeira do Horto é uma das opções no Parque Nacional da Tijuca (Foto: Ricardo Zerrener/Riotur)

Não é preciso ir à praia para se refrescar. Dentro da Floresta da Tijuca, onde o termômetro marca, em média, 3°C a menos do que fora da mata, há opções de cascatas limpas e refrescantes, superacessíveis. Outras ficam mais isoladas, ideais para os aventureiros.

Localizada no coração da Zona Sul, a Cachoeira do Horto, no Jardim Botânico, é um reduto de paz no meio da cidade e ótimo programa para quem quiser relaxar. Chegar é simples: basta acessar o Parque Nacional da Tijuca pela entrada do Horto. Cerca de 500 metros depois da guarita, já é possível avistar a primeira piscina de água natural, bem perto do asfalto. Subindo por mais quinze minutos, chega-se à cachoeira principal. A dica é procurar por uma pedra confortável e estender a canga para passar o tempo com mergulhos ou lendo um bom livro enquanto aproveita o verde.

+ As melhores trilhas do Rio

Pedalada na orla e esticadinha na praia

Arpoador
O mergulho noturno no Arpoador é uma boa pedida após um passeio de bike (Foto: Riotur)

O Rio tem hoje cerca de 300 quilômetros de ciclovias e um sistema de aluguel de bicicletas que caiu no gosto do carioca. Os dias ensolarados do verão são um convite para aproveitar as bicicletas laranja que se espalham pela cidade. Uma dica é aproveitar assistir o pôr do sol no Arpoador e ainda emendar um mergulho no comecinho da noite, já que a praia ganha iluminação especial nesta época.

+ Os melhores roteiros de bike da cidade

SUP até o arquipélago

stand up paddle sup
O passeio de stand up paddle até as Ilhas Tijuquinhas virou moda na Barra da Tijuca (Foto: Reprodução)

Para quem frequenta a Praia da Barra, logo no comecinho da orla, uma paisagem certamente não passa despercebida. A cerca de 4 quilômetros da costa, o Arquipélago das Tijucas, ou só Tijuquinhas, chama atenção de quem abre a cadeira ou estende a canga por ali. Fora do circuito turístico, dos próprios cariocas inclusive, esse é o novo point dos adeptos do stand up paddle, que encaram uma travessia de 45 minutos remando para chegar às ilhas. O esforço, ao que tudo indica, compensa. Com a água clara, repleta de peixes, tartarugas e arraias que podem ser vistas de cima da prancha, o local abriga ainda uma espécie de pequeno cânion, ladeado por paredões de pedra por onde os praticantes podem circular. 

+ A evolução do stand up paddle

Trilha para um paraíso escondido

Praia do Perigoso, Pequena ou Perigosinho
Com 150 metros de areias finas e brancas, forma uma enseada de águas límpidas ladeada por pedras. Quem sentar por ali, pode observar na linha do horizonte os arranha-céus da Barra da Tijuca. (Foto: Redação Veja rio)

Para fugir do movimento e aproveitar um dia de paz à beira-mar, muitos cariocas estão descobrindo a Praia do Perigoso, um refúgio selvagem localizado entre Grumari e Barra de Guaratiba em que só é possível chegar por trilha ou de barco. O local é procurado por surfistas, famílias e grupos de amigos que buscam um passeio diferente na cidade.

Caminhada com banho de bica

Paineiras
Nas Paineiras, fontes naturais refrescam o passeio (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Cercada de Mata Atlântica, as Paineras são um ótimo ponto para caminhada e passeios de bicicleta. De lá se tem uma vista belíssima de boa parte da Zona Sul, principalmente da Lagoa, do Jardim Botânico e das praias de Ipanema e Leblon com as Cagarras ao fundo. Para se refrescar, a via conta com bicas naturais à beira da estrada.

Do ar para o mar

São Conrado
Depois do pouso de asa-delta, um mergulho em São Conrado para refrescar (Foto: Alexandre Macieira/Riotur)

Os voos de asa delta e parapente no Rio de Janeiro acontecem na rampa da Pedra Bonita, um ponto privilegiado em São Conrado com vista para as praias da Zona Sul. Lá existem diversas escolas com atletas credenciados pela Associação Brasileira de Voo Livre (ABVL), que realizam voos de instrução com os estreantes no esporte. Dependendo das condições do vento, os voos podem durar de sete até 30 minutos. É possível encontrar uma lista das escolas credenciadas no site do Clube São Conrado de Voo Livre, responsável pelo esporte nesta rampa. Ao fim do passeio, uma boa pedida é ficar nas areias de São Conrado e aproveitar para se refrescar.

Fonte: VEJA RIO