diversão

Confira 63 atrações gratuitas para curtir o fim de semana

Um guia com programas para se divertir sem gastar dinheiro, com shows, exposições e muito mais

Por: Redação VEJA RIO

TEATRO

✪✪✪✪ Adorável Garoto

Adorável Garoto
Michel Blois, o filho, entre os pais, vividos por Leonardo Franco e Isabel Cavalcanti: problemas familiares (Foto: Páprica Fotografia/Divulgação)

Nesta desconcertante tragicomédia do americano Nicky Silver, Isaac (Michel Blois, em atuação comovente) volta à casa de seus pais, Harry (Leonardo Franco) e Nan (Isabel Cavalcanti), em busca de abrigo. O casal, porém, se encontra mergulhado em uma profunda crise, agravada quando o rapaz anuncia o perturbador motivo de seu retorno. Mabel Cezar e Raquel Rocha completam o ótimo elenco. Direção de Maria Maya, estreante na função, exibindo segurança de veterana (90min). 16 anos.

Espaço Cultural Eletrobras Furnas — Auditório (192 lugares). Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528-5166. → Sábado, 20h; domingo, 19h. Grátis. Senhas distribuídas às 14h, uma por pessoa. Para o acesso, é necessário portar documento de identidade com foto. Até o dia 20. Reestreia prometida para sábado (12).

Rosencrantz e Guildenstern Estão Mortos

Rosencrantz e Guildenstern Estão Mortos
Rosencrantz e Guildenstern Estão Mortos: texto do inglês Tom Stoppard enfoca dois coadjuvantes de Hamlet (Foto: Amanda Campana/Divulgação)

O inglês Tom Stoppard assina a comédia dramática. No centro das atenções estão os dois personagens do título, coadjuvantes de Hamlet, clássico de Shakespeare. Breno Sanches (também diretor), Hugo Souza e Leonardo Hinckel estão no elenco. A supervisão geral é de Cesar Augusto (80min). 16 anos.

Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho — Castelinho do Flamengo (30 lugares). Praia do Flamengo, 158, Flamengo,  2205-0655. → Quinta a domingo, 20h. Grátis. Até 18 de outubro.

A Visita da Velha Senhora

A Visita da Velha Senhora
A Visita da Velha Senhora: clássico de Friedrich Dürrenmatt (Foto: Divulgação)

No drama do suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990), a mulher mais rica do mundo, Claire Zahanasian (Maria Adélia), volta à sua cidade natal anos depois de ter sido expulsa por conta de uma gravidez. Direção de Sílvia Monte (120min, com intervalo). 14 anos. Reestreou em 6/8/2015.

Centro Cultural do Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro — Sala Multiúso (54 lugares). Rua Dom Manuel, 29, Centro,  3133-3366. Quinta a sábado, 19h. Grátis. Senhas distribuídas a partir das 18h30. Até 31 de outubro.

DANÇA

Rio, Arte, Corpo e Movimento

O espetáculo une dança e fotografia. Participam da programação os bailarinos Celina Portella, Alex Neoral, Maria Alice Poppe, Rodrigo Maia, Marcelle Sampaio, Júlio Rocha, Renata Versiani e Al Crisppin e a fotógrafa italiana Fabian Albertini.

Sala Municipal Baden Powell. Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360, Copacabana. Tel: 2255-1067 e 2255-1366. Quarta a domingo, 14h às 22h.

SHOWS

Yamandu Costa e Renato Borghetti

yamandu borghetti
Yamandu e Borghetti: o hino do Rio Grande do Sul está no programa (Foto: Arquivo Pessoal)

A amizade evoluiu entre goles de mate e rodas instrumentais. Com uma cumplicidade cada vez maior, era natural que os gaúchos Yamandu Costa e Renato Borghetti levassem seus encontros para os palcos. Juntos, eles tocam no Rio pela primeira vez, em pleno Largo do Machado, no sábado (12), como parte do Projeto Sesi in Jazz Festival. Virtuosa — Yamandu no violão de sete cordas e Renato na gaita-ponto, uma espécie de acordeão —, a dupla passeia por temas como Mal Dormido e Cambicho em Alegrete, do gaitista, além de Cristal e Mariana, do violonista. Completa o programa uma versão do Hino Oficial do Rio Grande do Sul. Livre.

Largo do Machado. Praça do Largo do Machado, s/nº, ☎ 2511-5947, ↕ Largo do Machado. Sábado (12), 19h. Grátis.

CINEMA

Cine Dreams: Future Cinema of the Mind

Exibida pela primeira em 1972, a mostra Cine Dreams: Future Cinema of the Mind traz ao Planetário da Gávea uma compilação com 41 filmes sobre o sono. A obra do cinegrafista norte-americano Stan VanDerBreek é uma programação paralela da Art Rio e simula uma noite de sonhos, pesadelos e imagens abstratas em projeção multimídia. Ao todo 21 filmes serão exibidos simultaneamente ao longo de quatro horas. Clique para saber mais.

O Segredo do Abismo

O Segredo do Abismo
Vencedor do Oscar de Melhores Efeitos Especiais, "O Segredo do Abismo" estreia no Planetário (Foto: Divulgação)

Um dos primeiros filmes de James Cameron (que dirigiu também duas das maiores bilheterias da história do cinema, Titanic (1997) e Avatar (2009) será exibido neste sábado (12), no Planetário da Gávea. Vencedor do Oscar de Melhores Efeitos Especiais, o longa de ficção científica O Segredo do Abismo (1989) conta a história de uma equipe de exploração de petróleo que tenta resgatar um submarino nuclear. Clique para saber mais.

ESPECIAL

ArtRua

Painel Toz
Painel do carioca Toz, atração do ano passado: novas obras serão feitas a partir de domingo (6) (Foto: João Bosco)

A caminho da quinta edição, o ArtRio, alentada feira de arte internacional na Zona Portuária (leia mais na pág. 38), entrou para o calendário cultural da cidade — e inspirou uma interessante programação paralela. Parte dela concentra-se no ArtRua, festival dedicado à obra de grafiteiros, fotógrafos e outros artistas urbanos do Brasil e do exterior. De quinta (10) a domingo (13), diversos trabalhos serão criados e exibidos no prédio do Centro Cultural Ação da Cidadania e em seu entorno, também na região do porto. No térreo ficarão os painéis assinados por artistas de São Paulo, como os pioneiros Onesto e Titi Freak, além da consagrada Mag Magrela. O segundo andar vai abrigar criações de trinta galerias, com instalações e individuais de Felipe Guga, Mateu Velasco e Rodrigo Villas Boas, entre outros nomes. Nos arredores da Gamboa, o ArtRua recebe a obra itinerante Fiotim, um inventivo carrinho com pequenas reproduções de obras gigantes presentes em Inhotim, o famoso parque cultural mineiro. Shows musicais completam o programa. A agenda prevista vai do cantor e compositor francês Pierre Gambani, na quinta (10), às 21h, ao Quinteto Nuclear, no domingo (13), às 20h30.

Centro Cultural Ação da Cidadania. Avenida Barão de Tefé, 75, Zona Portuária, ☎ 2233-7460. Quinta (10), 18h/0h; sexta (11) a domingo (13), 14h/22h. Grátis.

Doze Décadas de Cinema

Em comemoração dos 120 anos da criação dos irmãos Lumière, o CCBB apresenta a mostra Doze Décadas de Cinema. Sob curadoria de Julio Cesar de Miranda, o evento traz palestras e filmes sobre a história da sétima arte. Na quarta (9), dia da abertura, às 18h30, o jornalista e crítico Carlos Alberto Mattos fala sobre a capacidade de renovação do mercado cinematográfico. A partir de quinta (10), serão exibidos os quinze capítulos da série A História do Cinema — Uma Odisseia, dirigida por Mark Cousins. Confira a programação completa em abr.ai/doze-decadas-cinema.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. Grátis.

Festival Visualismo Arte, Tecnologia e Cidade

Festival Arte Visualismo
Festival Arte Visualismo Tecnologia e Cidade (Foto: Divulgação)

O Museu de Arte do Rio, entre outros edifícios da Praça Mauá, a Central do Brasil e o Parque Madureira recebem a primeira edição do Festival Visualismo Arte Tecnologia e Cidade. Ao todo serão projetadas 26 obras audiovisuais de quinze artistas, entre eles Vik Muniz, em dias distintos. A curadoria é do artista multimídia Lucas Bambozzi.

Parque Madureira. Rua Soares Caldeira, 115, Madureira. Domingo (6), 17h/22h. Central do Brasil. Praça Cristiano Otoni, s/nº. Terça (8), 19h/22h. Praça Mauá. Sexta (11) e sábado (12), 19h30/21h30. Grátis.

Um olhar sobre o Rio

Jornalistas, políticos, ambientalistas, historiadores e expoentes das artes traçam um panorama sobre as mudanças no Rio, no ano em que a cidade celebra seu 450º aniversário. Ao todo serão quatro encontros realizados quinzenalmente na Biblioteca Parque. Para abrir o evento, o escritor Adair Rocha, o pesquisador Julio Bandeira e a historiadora Mary Del Priore falam na mesa História e Costumes na Cultura Carioca.

Biblioteca Parque — Auditório Darcy Ribeiro. Avenida Presidente Vargas, 1261, Centro, ☎ 2332-7225. → Sábado (12), 16h. Grátis. As senhas serão distribuídas uma hora antes.

Food Bike Carioca

Don ConeOne
O food bike Don ConeOne participa do evento no Fashion Mall (Foto: Felipe Fittipaldi)

A partir desta quarta (9), os clientes que passarem pelos corredores do Carioca Shopping, na Vila da Penha, poderão aproveitar para saborear quitutes especiais. O estabelecimento promove a segunda edição do Food Bike Carioca. O evento, que acontece até domingo (13), reúne doze bicicletas, que oferecerão doces, sanduíches e salgados variados. Clique para saber mais.

Oi Kabum!

Oficinas, palestras e eventos fazem parte da programação da mostra Co.Mo.Ver, que começa nesta segunda (31). O projeto traz os projetos artísticos e sociais feitos por jovens de baixa renda na incubadora Oi Kabum! Escola de Arte e Tecnologia. No evento, cursos misturam gerações, classes sociais e regiões da cidade em temáticas como “Comunidade + Mundo”, “Tradição + Inovação” e “Experiência + Juventude”.Clique para saber mais.

Por Dentro do Palácio

Por dentro do palácio
Por Dentro do Palácio (Foto: Divulgação)

O Antigo Palácio da Justiça abre as portas para uma visita lúdica e informativa. Guiados por atores que interpretam o jurista brasileiro Ruy Barbosa e Têmis, a deusa grega das leis e dos juramentos, os visitantes podem conhecer as instalações do palácio, no Centro do Rio, e suas histórias nas visitas teatralizadas.

Antigo Palácio da Justiça. Rua Dom Manuel, 29, Centro. Tel: 3133-3366 / 3133-3368. Sábado (5). Grátis (distribuição de senhas no local, 15 minutos antes de cada sessão).

Feira Geek

O evento reúne jogos, pôsteres, acessórios e roupas do mundo da tecnologia e internet. Os amantes deste universo encontram as últimas novidades de mangás, cosplay, anime, RPG, além de games e softwares.

Ilha Plaza. Av. Maestro Paulo e Silva, 400, Ilha do Governador. Até 18 de setembro.

CRIANÇAS

Sherazade — A Rainha do Saara

A narrativa parte do quarto de Nassim (Caio Britto), onde todas as noites sua mãe, a muçulmana Sherazade (Suzana Abranches), conta histórias para ele e seu pai, o médico judeu Samuel (Gustavo Ottoni). Com um tanto de imaginação, eles “viajam” para locais como a Pérsia e o Egito (60min). Rec. a partir de 5 anos. Reestreou em 5/9/2015.

Teatro Glauce Rocha (202 lugares). Avenida Rio Branco, 179, Centro, ☎ 2220-0259, ↕ Carioca. Sábado, 16h. Grátis. Até o dia 26.

Museu Naval

Com as obras de demolição da Perimetral na Praça XV, os passeios que antes saíam do Espaço Cultural da Marinha agora partem do Museu Naval, ali perto, onde também se encontra a exposição O Poder Naval na Formação do Brasil. De lá os grupos seguem, aos sábados e domingos, para uma volta de barco pela Baía de Guanabara, passando por dezessete pontos turísticos. De ônibus, a visita é à Ilha Fiscal, local do último baile do Império, em 1889 — cenários com informações sobre a ilha foram reformulados recentemente. Rec. a partir de 2 anos. 

Museu Naval. Rua Dom Manuel, 15, Centro,  2532-5992 (seg. a sex.) e 2104-5506 (sáb. e dom.). Terça a domingo, 12h às 17h. Grátis. Passeio de barco (70 lugares): sábado e domingo, 13h15 e 15h15. R$ 20,00. Ilha Fiscal (60 lugares): sábado e domingo, 12h30, 14h e 15h40. R$ 20,00.

Museu Aeroespacial

museu aeroespacial
Museu Aeroespacial: coleção de noventa aeronaves (Foto: Divulgação/Museu Aeroespacial)

Do teco-teco a velozes jatinhos, passando por uma réplica do pioneiro 14-Bis, a história da aviação se encontra guardada nesta tradicional e ampla instituição inaugurada em 1976. A principal atração é a exposição permanente de noventa aeronaves, mas também são exibidos motores usados nas duas guerras mundiais, além de objetos e documentos sobre a vida e a obra de Santos Dumont. Completa a visita a mostra Edu Chaves — Época Heroica da Aviação, sobre o piloto Eduardo Pacheco Chaves (1887-1975), aviador civil pioneiro no voo entre as cidades do Rio e de São Paulo. Rec. a partir de 3 anos. 

Museu Aeroespacial. Avenida Marechal Fontenelle, 2000, Campo dos Afonsos, 2108-8955. Terça a sexta, 9h às 15h. Sábado, domingo e feriados, 9h30 às 16h. Grátis.

Clubinho Carioca

Todos os sábados e domingos do mês, a garotada que passar pelo espaço vai participar de oficinas para criar cata-ventos coloridos e aprender a plantar feijão. O clubinho terá ainda muita brincadeira no cenário temático com cama elástica, túnel, cavalinho, lego, amarelinha e piscina de bolinhas. A atração é indicada para crianças entre 1 e 12 anos. Para participar, as inscrições devem ser feitas no local. As vagas são limitas.

Carioca Shopping. Av. Vicente de Carvalho 909, Vila da Penha. Sábado (12) e domingo (13), 14h às 20h. Até 27 de setembro.

Discovery Kids em ação! 

Bangu Shopping - Arena Infantil Rio 2016
Bangu Shopping - Arena Infantil Rio 2016 (Foto: Divulgação)

Inspirado no mundo dos esportes, o evento estimula a criançada a participar de exercícios e a entender a importância da atividade física para uma vida saudável. As atividades, inspiradas em Doki e sua turma, incluirão: chute ao gol, corrida com obstáculos, cama de gato com elásticos e escalada. O circuito termina no tobogã e piscina de bolinhas. Na saída, durante as quartas, sextas e sábados também será possível tirar fotos com o personagem Doki.  O ingresso para sessão de fotos é limitado e atenderá 30 crianças por aparição, mediante retirada de senha 30 minutos antes de cada sessão. O evento é gratuito e todas as atividades são supervisionadas por monitores.

Shopping Metropolitano Barra. Av. Embaixador Abelardo Bueno, 1300, Barra da Tijuca. Domingo a sexta, 14h às 20h; sábados, 10h às 20h. Até 25 de setembro.

Clubinho da Alegria

Durante quatro finais de semana, a criançada poderá usar toda a criatividade para confeccionar diversos presentes para a família. No próximo domingo (13), os pequenos vão participar da oficina de plantio de feijão. A atividade – com duração de quatro horas – acontecerá a partir das 16h, no 2º piso. Os interessados poderão se inscrever no local, 30 minutos antes. São 100 vagas.

 São Gonçalo Shopping. Avenida São Gonçalo, 100, Boa Vista, São Gonçalo. Domingo (13), 16h.

Arena Kids

Uma arena interativa, com informações e atividades ficará montada até o dia 18. No espaço, um painel informativo sobre o Time Brasil, vídeos com informações sobre atletas e competições, um teste de personalidade esportiva, quiz e um pódio para fotos.

Bangu Shopping. Rua Fonseca, 240, Bangu. Segunda a sexta e domingos, 14h às 20h; sábado, 10h às 22h. Até 18 de setembro.

Feira Pé da Letra

No sábado, as crianças poderão se divertir com a Hora do Malabarismo, em que um artista circense fará apresentações de malabares interagindo com o público. Já no domingo haverá oficina de Bola Mania. Os participantes poderão fazer diversos desenhos com bola, trabalhando o lado criativo com muita diversão. A programação é gratuita e faz parte da Feira Pé da Letra, que ficará no shopping, até dia 4 de outubro.

Shopping Grande Rio. Rua Maria Soares Sendas, 111, São João de Meriti. Sábado (12) e domingo (13), 15h.

Popeye

Popeye, Olívia e Brutos embarcam em uma emocionante viagem em busca da história do Vovô Godofredo. Popeye cresceu ouvindo as histórias do velho Godofredo, sobre um importante tesouro que deixou em uma ilha onde viveu antes de se alistar na marinha. Assim, Popeye e seus amigos decidem encontrar este tesouro. Ao chegarem na ilha, eles se deparam com várias aventuras.

Rua Fonseca, 240, Bangu. Domingo (13), 17h.

O Mágico de Oz

 Dorothy é uma menina que mora em uma pequena fazenda, sua vida não tinha nada de especial até o dia que um misterioso furacão carrega a menina para um lugar muito distante. Uma terra mágica, conhecida como O Mundo de Oz. Lá ela faz seus novos amigos: o Espantalho que queria ter um cérebro, o Homem de Lata que sonhava em ter um coração, e o Leão medroso à procura de coragem. Eles precisam encontrar o Mágico de Oz e convencê-lo a realizar seus desejos, mas para isso eles terão que derrotar uma malvada bruxa. 

Américas Shopping.  Av. das Américas, 15.500, Recreio (esq. com Benvindo de Novaes). Sábado (12), 17h.

A Princesinha Sofia

 Sofia ganhou de presente do mago do castelo um livro mágico, onde ela procura as respostas para ser uma verdadeira princesa. Com a ajuda de uma fada ela viaja pelos mundo encantado onde vive varias aventuras.

Américas Shopping.  Av. das Américas, 15.500, Recreio (esq. com Benvindo de Novaes). Domingo (13), 17h.

Toy Story

O aniversário de Andy está chegando e os brinquedos estão nervosos. Afinal de contas, eles temem que um novo brinquedo possa substituí-los. Liderados por Woody, um comwoy que é também o brinquedo predileto do menino. Eles montam uma escuta que lhes permite saber dos presentes ganhos. Entre eles está Buzz Lightyear, o boneco de um patrulheiro espacial, que logo passa a receber mais a atenção do garoto. Isto aos poucos gera ciúmes em Woody, que tenta fazer com que ele caia atrás da cama. Só que o plano dá errado e Buzz cai pela janela. É o início da aventura de Woody, que precisa resgatar Buzz e também para limpar sua barra com os outros brinquedos.

Santa Cruz Shopping. Rua Felipe Cardoso, 540, Santa Cruz. Domingo (13), 17h.

EXPOSIÇÕES

✪✪✪✪ Claudia Andujar

Claudia Andujar
Fotografia de Claudia Andujar: suíça radicou-se no Brasil em 1955 e percorreu o país produzindo imagens (Foto: Claudia Andujar/Divulgação)

Tão alto quanto constante, o nível de excelência das mostras de fotografia realizadas no Instituto Moreira Salles já se tornou uma marca do endereço. A situação segue inalterada na individual da consagrada artista suíça, radicada no Brasil na década de 50. Resultado de uma pesquisa de dois anos no arquivo da fotógrafa, No Lugar do Outro traz um apanhado de sua trajetória desde a chegada a São Paulo — cidade que ela clicou para instigantes ensaios experimentais, com uso de filme infravermelho, entre outros recursos. Uma das salas é dedicada à série Famílias Brasileiras, de registros do cotidiano de quatro grupos: uma família baiana, dona de próspera fazenda de cacau, outra de classe média paulistana, a terceira formada por pescadores, isolada em uma praia de Ubatuba, em São Paulo, e, por fim, um clã mineiro de profundos valores religiosos. Especialmente interessante é a produção da fotógrafa para a revista Realidade, onde trabalhou de 1966 a 1971. Nesse lote encontram-se registros impactantes do trabalho do médium Zé Arigó em Congonhas do Campo, Minas Gerais. Sua rotina incluía impressionantes operações a sangue-frio. Fotografias de natureza feitas durante as primeiras viagens de Claudia à Amazônia, no começo dosanos 1970, algumas de contornos quase abstratos, completam o acervo.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea,  3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas na quinta e na sexta, às 17h. Até 15 de novembro.

✪✪✪ Pernambuco: o Primeiro Retrato do Brasil

Datam de meados do século XVII as primeiras representações pictóricas de paisagens brasileiras — no caso, de Pernambuco, retratado de forma pioneira por Frans Post (1612-1680), integrante da comitiva holandesa que, comandada pelo conde Maurício de Nassau, aportou por aqui em 1637. Um alentado panorama de cenários daquele estado, em obras criadas ao longo de mais de 300 anos, compõe o acervo exibido nesta coletiva, sob a curadoria de Marcus de Lontra Costa. O próprio Post integra a seleção de mais de vinte nomes, com o belo óleo Engenho de Açúcar, o item mais antigo presente na mostra. Paisagens serenas reproduzidas em pinturas de Gilvan Samico, Telles Junior (1851-1914) e Francisco Brennand dividem espaço com um vibrante óleo sobre madeira no qual Tereza Costa Rêgo retrata a famosa Batalha dos Guararapes, conflito ocorrido entre 1848 e o ano seguinte, que pôs em lados opostos o Exército da Holanda e os defensores do império português no local onde hoje fica o município de Jaboatão dos Guararapes, na região metropolitana do Recife. Trabalhos de Lula Cardoso Ayres (1910-1987) fogem da temática paisagística em prol de personagens de manifestações culturais típicas do Nordeste, como o maracatu e o pastoril. A questão social aparece em gravuras do álbum Meninos do Recife, lançado em 1962 por Abelardo da Hora (1924-2014). Nele, o artista denuncia a miséria por meio da representação de crianças esquálidas. Cícero Dias (1907-2003) tem presença marcante em treze criações, incluindo telas que evocam o clima algo onírico do pintor russo Marc Chagall, com direito a figuras voadoras, como se vê em Bicicleta (1983).

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 4 de outubro.

OiR – Outras Ideias para o Rio

Depois de transformar o Rio em um museu a céu aberto há três anos, o projeto chega à sua segunda edição. Em uma primeira etapa, o chinês Song Dong e o francês Daniel Buren apresentam instalações interativas, respectivamente na rotunda do CCBB e no Parque Natural Penhasco Dois Irmãos.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 5 de outubro. Parque Natural Municipal Penhasco Dois Irmãos. Rua Aperana, Leblon. Terça a domingo, 8h às 17h. Grátis. Até 5 de outubro. A partir de sábado (12).

Quarta-Feira de Cinzas

Luisa Duarte assina a terceira mostra do programa Curador Visitante, na EAV do Parque Lage. Cinthia Marcelle, Claudia Andujar, Marilá Dardot, Matheus Rocha Pitta, Mauro Restiffe e Miguel Rio Branco são alguns dos artistas reunidos.

Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. → Segunda a quinta, 9h às 19h; sexta a domingo, 9h às 17h. Grátis. Até 8 de novembro.

TRIO Bienal

Com obras de 160 artistas de 44 países, o evento acontece até novembro em onze centros culturais e museus da cidade. Entre os muitos nomes de peso reunidos estão Marina Abramovic, Vik Muniz e Anna Bella Geiger. Confira a programação em triobienal.com/curadoria.

Wanda Pimentel

Wanda Pimentel
Obra de Wanda Pimentel: da série Geometria/Flor (Foto: Divulgação/Anita Schwartz Galeria)

Em Geometria/Flor, a artista exibe cerca de 35 obras pertencentes à série de mesmo nome, iniciada há dois anos.

Anita Schwartz Galeria de Arte. Rua José Roberto Macedo Soares, 30, Gávea, ☎ 2274-3873 e 2540-6446. → Segunda a sexta, 10h às 20h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 17 de outubro.

Daniel Senise

Questões ligadas à memória são evocadas em Quase Aqui, individual que o carioca Daniel Senise, um dos nomes mais destacados da chamada Geração 80, abre na sexta (28), no Oi Futuro Flamengo. Com quatro obras exibidas, a série que dá nome à mostra é um exemplo disso: as criações são mesas de trabalho do próprio Senise, com um retângulo no centro feito com tinta a óleo branca, rodeado por marcas residuais de pinturas anteriores. Na instalação Caminhante, uma referência a Caminhante sobre o Mar de Névoa, conhecida obra do alemão Cas­par David Friedrich (1774-1840), o artista retira o gesso que reveste as paredes e janelas originais do edifício, o que revela detalhes ocultos do prédio de 1918. Também inspirada por lembranças do passado, a videoinstalação Mundial traz projetada uma fotografia do quarto em que Senise passou a juventude. Completa o acervo um painel, sem título, de 3 metros por 12 metros, na entrada da instituição.

Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo,  3131-3060, ↕ Largo do Machado. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 23 de outubro.

✪✪✪ Eduardo de Martino

Eduardo de Martino
A Passagem de Tonelero, na pintura de Eduardo de Martino: um dos grandes autores de marinhas de seu tempo (Foto: Diretoria do Patrimônio Histórico da Marinha/Divulgação)

Aluno da Escola Naval de Nápoles, o italiano foi oficial da Marinha de Guerra de seu país entre 1849 e 1855. A admiração pelo mar logo seria incorporada a outro de seus objetos de apreço: as artes plásticas. Como pintor, Martino (1838-1912) acabou se especializando em marinhas, de veleiros singrando paisagens tranquilas a violentos combates entre navios. Uma parcela enxuta, mas representativa, dessa enorme produção, cultivada ao longo de uma vida inteira, está reunida na individual em cartaz no Museu Nacional de Belas Artes. Mesmo as pequenas dimensões de boa parte dos óleos não escondem a beleza da pincelada do artista, na qual a riqueza de detalhes convive harmoniosamente com um aspecto geral por vezes meio enevoado. Algumas obras do acervo guardam relação com o Brasil, país onde Martino se radicou em 1868. Encarregado oficialmente por dom Pedro II, ele registrou os eventos da Guerra do Paraguai, travada de 1864 a 1870. Entre os episódios do conflito, imortalizados em toda a sua dramaticidade por seus pincéis, está a Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida em 1865, em impactante tela presente na mostra. Além dos óleos, há belos desenhos que revelam certa urgência em sua execução.

Museu Nacional de Belas Artes. Avenida Rio Branco, 199, Centro,  3299-0600, ↕ Cinelândia. → Terça a sexta, 10h às 18h; sábado, domingo e feriados, 12h às 17h. R$ 8,00 (pelo mesmo valor, o ingresso-família contempla até quatro parentes) e grátis aos domingos. Até 20 de setembro.

CFB: 25 Anos

Projetado por Grandjean de Montigny, integrante da Missão Artística Francesa que chegou ao Brasil em 1816, o solar neoclássico onde hoje funciona a Casa França-Brasil foi a primeira praça do comércio da cidade. O imóvel ainda seria utilizado como sede da alfândega, depósito e tribunal, antes de ser convertido em centro cultural, em 1990. O quarto de século de seu uso mais recente é celebrado a partir deste domingo (16) com a abertura de CFB: 25 Anos. Uma parte do acervo reúne trabalhos de vários artistas. Do chileno Alfredo Jaar será exibido Cultura = Capital, letreiro suspenso a 3,5 metros. Cildo Meireles comparece com dezesseis obras icônicas criadas a partir da moeda brasileira. Uma das salas laterais será ocupada pela instalação Remediações, do paulistano Beto Shwafaty, enquanto a outra receberá três filmes inspirados na recente história cultural e política do Brasil, cada um deles exibido por cerca de dez dias. Por fim, no espaço central estará exposto um arquivo histórico da Casa.

Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro,  2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. Até 20 de setembro.

Anna Bella Geiger

Anna Bella Geiger
Obra de Anna Bella Geiger: gaveta serve de suporte para intervenções (Foto: Vitor Jorge/Divulgação)

Em Gaveta de Memórias, a artista exibe apenas uma obra, acompanhada por um vídeo documental que revelará todas as etapas da produção do trabalho. Às terças e quartas, às 19h, e aos sábados e domingos, às 17h, o espaço é ocupado também pela performance teatral Solos de Memórias (60min, 12 anos). A entrada é gratuita para a mostra e para o espetáculo.

Centro Cultural Municipal Oduvaldo Vianna Filho — Castelinho do Flamengo. Praia do Flamengo, 158, Flamengo,  2205-0655. Terça a domingo, 10h às 18h. Grátis. Até 18 de outubro.

Festival de Esculturas do Rio

Obras de 24 artistas e coletivos brasileiros, entre eles Frida Baranek, Ricardo Ventura Suzana Queiroga, Jorge Fonseca e Claudia Nên, além de portuguesa Susana Anágua, integram esta coletiva de esculturas.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro,  3261-2550, ↕ Cinelândia. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 27 de setembro.

Cássio Loredano

Cássio Loredano
O Rio pelo traço de Cássio Loredano: desenhos produzidos com grafite, nanquim, esferográfica e aquarela (Foto: Coleção Cássio Loredano/IMS/Divulgação)

Habituado a flanar pela cidade — sempre a pé, de táxi ou de ônibus, já que não tem carteira de motorista —, o artista empresta seu ilustre traço a cenas cariocas na mostra Rio, Papel e Lápis, que o Instituto Moreira Salles abre neste domingo (9). Em 35 belos desenhos, todos em preto e branco, produzidos com grafite, nanquim, esferográfica e aquarela, o conceituado ilustrador retrata o chafariz do Mestre Valentim, o imóvel em Santa Teresa chamado de Casa dos Azulejos, o edifício do Museu de Arte Moderna, a fachada da Confeitaria Colombo, a sede do Botafogo e a do Fluminense, entre tantas outras paisagens. É uma oportunidade rara de ver o superlativo talento de Loredano, colaborador de importantes veículos da imprensa mundial, mais conhecido por suas caricaturas, a serviço de outro tipo de trabalho. Curiosamente, ele foge dos clichês de natureza atribuídos à cidade e investe em obras do engenho humano. Para além da sofisticação do traço, singular em sua harmonia entre detalhismo e despojamento, chama atenção a completa ausência de pessoas nas ilustrações, valorizando ainda maisa beleza das construções.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea,  3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas na quinta e na sexta, às 17h. Até 9 de janeiro de 2016.

André De Castro

Em Movimentos, o artista (cujo “De” no nome é grafado com maiúscula) exibe um painel formado por telas em silk screen com retratos de jovens que participaram de manifestações políticas no Brasil e na Turquia, em 2013, nos Estados Unidos, em 2011, e na Grécia, em 2010. Duas séries de trabalhos relacionadas a essa temática também são exibidas.

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro,  3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 12 de outubro.

Jacqueline Siano

Coleções Marítimas
Coleções Marítimas: Jacqueline Siano apresenta uma instalação formada por objetos encontrados na praia (Foto: Divulgação)

A artista apresenta uma instalação formada por objetos encontrados na praia, trazidos pelas ondas, como conchas, garrafas e placas. A ideia é propor uma reflexão sobre o sentimento de ausência e a sensação de espera.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro,  3261-2550, ↕ Cinelândia. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 4 de outubro.

Linhas de Fuga

Fruto de uma pesquisa sobre as transformações sofridas pelo Rio, a exposição reúne fotografias e instalações que convidam o visitante a refletir sobre a cidade.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco, 241, Centro,  3261-2550, ↕ Cinelândia. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 4 de outubro.

A Música Canta a República

Fotos, painéis, cartazes, vídeos, áudios e textos compõem a exposição, resultado de uma pesquisa sobre a produção musical brasileira, com temas inspirados em episódios políticos ou em personagens a eles ligados.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro,  2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 20 de setembro.

Novos Talentos: Fotografia Contemporânea no Brasil

Alexandre Mury, Arthur Scovino, Berna Reale, Gustavo Speridião, Luiza Baldan, Matheus Rocha Pitta, Paulo Nazareth, Raphael Couto, Rodrigo Braga e Yuri Firmeza são os artistas que integram esta coletiva de fotógrafos emergentes na cena artística brasileira. Cinquenta trabalhos integram o acervo exposto.

Caixa Cultural. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro,  3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 15 de outubro.

✪✪✪ Marc Chagall

Separados por quase dois séculos de história, o fabulista Jean de La Fontaine (1621-1695) e o pintor Marc Chagall (1887-1985) tiveram seus superlativos talentos reunidos em uma alentada série de 100 gravuras em metal, realizadas entre 1927 e 1930, nas quais o artista plástico ilustrava as histórias do autor. Esse representativo conjunto, editado pelo marchand Ambroise Vollard, é apresentado no Centro Cultural Correios, em uma mostra com a curadoria do crítico de arte Enock Sacramento. Alternam-senas paredes imagens em preto e branco, marcadas por uma profusão de traços que lhes emprestam certa densidade. Algumas obras são mais realistas, como a que retrata a fábula A Perdiz e os Galos. Em outras, o traço de Chagall assume sua reconhecida faceta onírica, evidenciada, por exemplo, nas figuras aparentemente voadoras presentes na gravura de O Cavalo que Quer Se Vingar do Cervo. Na ambientação, árvores cenográficas são enfeitadas com dez trabalhos, cinco deles escolhidos para ter as histórias correspondentes musicadas pelo compositor Luciano Oze, em canções de pegada meio roqueira, ouvidas pelo visitante por meio de alto-falantes.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro,  2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 20 de setembro.

Álbum de Família

Questões íntimas são evocadas na coletiva que ocupa todas as salas do Centro de Arte Hélio Oiticica a partir de segunda (3). Batizada de Álbum de Família, a mostra vai além do trivial para sugerir perspectivas mais diversificadas, perpassando temas como diferentes configurações de matrimônio, abuso de poder e violência doméstica, além de ausência, perda e solidão. Estão reunidos cerca de quarenta trabalhos, em técnicas distintas. Entre os vinte artistas escalados figuram os brasileiros Adriana Varejão, Fábio Morais e Anna Bella Geiger, o americano Bill Viola e a sul-africana Candice Breitz — que, em Mother (2015), reúne estrelas de Hollywood em papéis maternos que interpretaram no cinema.

Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica. Rua Luís de Camões, 68, Centro,  2232-4213 e 2242-1012. → Segunda, quarta e sexta, 14h às 20h; terça, quinta, sábado e feriados, 10h às 17h. Grátis. Até 19 de setembro.

✪✪✪ As Primeiras Cores do Rio

Primeiro método economicamente viável de obtenção de imagens em cores, o autocromo começou a ser comercializado pelos irmãos Louis e Auguste Lumière, pioneiros do cinema, na Europa em 1907. Apenas dois anos depois, paisagens do Rio já eram registradas pelo mesmo processo graças ao banqueiro e mecenas francês Albert Kahn, que mandou à época uma série de fotógrafos para diversas partes do mundo com o objetivo de documentar os mais variados aspectos da vida humana. Vinte dessas imagens preciosas, atribuídas a Auguste Léon, estão reunidas em mostra enxuta, mas de incontestável valor histórico, no CCBB. No caminho inverso das pinturas hiper-realistas, as fotografias por vezes enganam os olhos e se assemelham a telas algo nostálgicas. Como de hábito nesse tipo de exposição, as fotos propiciam a viagem ao passado de uma Rua Paissandu, no Flamengo, ainda repleta de casarões, e do Corcovado sem a estátua do Cristo Redentor.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro,  3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 21 de setembro.

✪✪✪ Maria de Todos Nós

O universo de Maria Bethânia inspira ou se relaciona com as obras de mais de uma centena de artistas que integram a coletiva. Entre os nomes reunidos estão Batman Zavareze, Carlos Bracher, Chicô Gouvêa, Mana Bernardes e Ziraldo. Até 13 de setembro.

Praça XV de Novembro, 48, Centro,  2215-2093. → Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis.

✪✪✪ Ricardo Ventura

Ricardo Ventura
Obra de Ricardo Ventura: esculturas dominam a exposição (Foto: Divulgação)

A individual conta com dezenove trabalhos escultóricos e uma instalação. Até 13 de setembro.

Praça XV de Novembro, 48, Centro,  2215-2093. → Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis.

✪✪✪✪✪ Rio: Primeiras Poses — Visõesda Cidade a Partir da Chegada da Fotografia (1840-1930)

Cerca de 450 imagens, registros do Rio entre meados do século XIX e o início do XX, compõem esta imperdível exposição. Há fotografias de pioneiros como Marc Ferrez, Augusto Malta e Georges Leuzinger. Recursos multimídia permitem a ampliação de parte das imagens. Até 31 de dezembro.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea,  3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas na quinta e na sexta, às 17h.

Efrain Almeida

Efrain Almeida
Detalhe de uma obra de Efrain Almeida: esculturas de pássaros (Foto: Eduardo Ortega/Divulgação)

Em Uma Pausa em Pleno Voo, o artista cearense apresenta séries de trabalhos inéditos na cidade, além da instalação Uma Coisa Linda, com 150 esculturas de pássaros. Até 13 de setembro. Maria de Todos Nós. O universo de Maria Bethânia inspira ou se relaciona com as obras de mais de uma centena de artistas que integram a coletiva. Entre os nomes reunidos estão Batman Zavareze, Carlos Bracher, Chicô Gouvêa, Mana Bernardes e Ziraldo. Até 13 de setembro. Ricardo Ventura. A individual conta com dezenove trabalhos escultóricos e uma instalação. Até 13 de setembro.

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro,  2215-2093.→ Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis.

Antonio Guerreiro — O Homem que Amava as Mulheres

Nascido na Espanha e radicado ainda criança no Brasil, para onde se mudou com a família, Antonio Guerreiro construiu, entre os anos 70 e 90, uma sólida reputação como fotógrafo de personalidades — na maioria das vezes com cliques carregados de sensualidade. Cerca de trinta registros compõem o acervo da individual, em cartaz na Galeria da Gávea a partir de sexta (10). A seleção inclui fotografias célebres para revistas de moda e capas de disco, além de retratos inéditos em Polaroid. Como sugere o nome da exposição, boa parte das imagens traz musas que posaram para Guerreiro, entre elas duas atrizes com quem o artista foi casado: Sônia Braga e Sandra Bréa. A ala das beldades inclui ainda Luiza Brunet e Monique Evans, esta em curioso registro, de maiô cavado, ao lado do ator Tarcísio Meira.

Galeria da Gávea. Rua Marquês de São Vicente, 431, loja A, Gávea,  2274-5200. Segunda a sexta, 11h às 19h (visitas agendadas por telefone). Grátis. Até 14 de setembro.

Rio de Janeiro 450 anos: uma história do futuro

A partir desta quinta (6), a Biblioteca Nacional recebe a exposição Rio de Janeiro 450 anos: uma história do futuro. Na mostra, 236 peças, incluindo gravuras, ilustrações, cartas, mapas, fotografias, charges, partituras e outras obras raras contam a história da cidade por meio da arquitetura e urbanismo, bem como da vida política, religiosa, cultural e esportiva de seus habitantes. Até 30 de outubro. Clique para saber mais.

O Campo

O carioca poderá conferir as imagens carregadas de potência cromática do fotógrafo Fábio Seixo. Com larga experiência em fotojornalismo e diversos prêmios, o profissional se vale de apurado olhar estético para desvendar ângulos e formas do campo de golfe olímpico, na região da Barra da Tijuca, o primeiro do gênero no Brasil, construído para as competições dos Jogos Olímpicos de 2016. 

Galeria Rampa. Avenida das Américas, 10.001, Barra da Tijuca. Segunda a sexta, 14h às 20h; sábado e domingo, 9h às 21h. Até 30 de novembro.

Fukuda 70 anos

Fukuda 70 anos
Fukuda 70 anos (Foto: Divulgação)

Kenji Fukuda apresenta catorze trabalhos de pintura abstrata, cuja linha central é composta de manchas e de fortes traços da sensibilidade e do lirismo nipônico. Fukuda é o autor da escultura  do monumento em homenagem aos Jogos Panamericanos 2007 no Rio.

Shopping Cassino Atlântico. Avenida Atlântica 4.240, loja 333, Copacabana. Terça a sábado, 12h às 19h. Até 13 de outubro.

‪#‎AfroGrafiteiras

Durante seis meses, um grupo de mulheres afro-brasileiras do estado do Rio de Janeiro reuniu-se para pensar a posição da mulher negra na sociedade, a fim de representa-la através de uma produção artística. Este processo desencadeou a exposição ‪#‎AfroGrafiteiras, que conta com a curadoria e coordenação de Panmela Castro. Ao todo, são dezoito projetos especiais que dialogam entre si a partir do desejo emancipatório da mulher negra contemporânea.

Galeria Scenarium. Rua do Lavradio, 15, Lapa. Terça à sábado, 13h às 19h. Até 3 de outubro.

Expo Cinema 2015

Os apaixonados pela sétima arte poderão conferir ilustrações dos mais diversos clássicos do cinema mundial e seus personagens que fizeram história. Os trabalhos são do Atelier Geraldo Aguiar, que comemora 20 anos de atividades em 2015.

Centro Cultural da UNISUAM – Ccult. Av. Paris, 72, Bonsucesso. Segunda a sexta, 9h às 21h; sábados, 8h às 12h. Até 19 de setembro.

Tempo Suspenso

As novas séries fotográficas de Rogério Faissal, confrontam o vazio. É uma situação bastante peculiar para os fotógrafos que, aparentemente, sempre registraram alguma coisa e se ocuparam em povoar o mundo com uma profusão inesgotável de imagens. Faissal também apresenta os objetos que dão nome às séries. Mas eles estão sempre cercados pelo Nada, o que torna sua obra muito rica. 

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto. Rua Humaitá, 163, Humaitá. Quarta a domingo, 14h às 22h. Até 20 de setembro.

Raimundo Rodriguez

A mostra vai apresenta as incontáveis dimensões categóricas em que a obra do artista transita, abusando de cores vívidas, do jogo geométrico das formas e de palavras. Entre eles, o trevo da sorte, os latifúndios de papel, a fórmica e o tecido, os lactofúndios de caixas de leite, a série “diapositivos.

Sergio Gonçalves Galeria Centro. Rua do Rosário, 38, Centro. Terça a sexta, 11h às 19h; sábados, 11h às 18h. Até 10 de outubro.

Memórias de Impacto – 35 anos de skate

O público pode conferir, através de 89 imagens, registros radicais de grandes skatistas em ação, como Bob Burnquist, Sandro Dias e Marcello Gouvea, fotografados pelas lentes de Júlio Tio Verde. Entre as fotos, algumas especiais tiradas no Parque Madureira, que possui um dos melhores bowls da cidade, e este ano completa três anos. 

Madureira Shopping. Estrada do Portela, 222, Madureira. Até 13 de setembro.

Expo Rock in Rio 30 Anos

A partir desta segunda (7), o Rio Design Barra entra no clima do Rock in Rio com uma exposição sobre os 30 anos do festival. A mostra vai contar ano a ano os fatos marcantes com totens de até 4 metros de altura, fotos e vídeos que contarão a história de cada palco e das demais áreas que compõem a Cidade do Rock. Ao longo da Expo Rock in Rio 30 anos, que fica em exibição até o dia 27, o visitante poderá ficar por dentro de fatos curiosos e conhecer detalhes dos bastidores do evento. Clique para saber mais.

Ronald Duarte

A mostra individual reúne 23 obras do artista carioca, com destaque para a obra Boiada de Ouro.

Galeria Índica. Rua Visconde de Pirajá, 82, lojas 101 e 117, subsolo, Ipanema. Terça a sábado, 11h às 19h. Até 26 de outubro.

Celina Portela

 Nesse novo trabalho, a artista carioca mostra 20 instalações fotográficas, onde aparece em situações de tensão com cordas que se prolongam para fora do quadro. Criando sistemas de peso e contra-peso entre seu corpo na foto e objetos reais no espaço, ela joga com as proporções e cria uma ilusão de que os tamanhos são diferentes do que realmente são, num ensaio para futuras esculturas.

Galeria Inox. Av. Atlântica, 4240, subsolo 101, Copacabana. Segunda à sexta, 10h às 20h; sábado, 11h às 19h. Até 3 de outubro.

Tempo Suspenso

A exposição do fotógrafo Rogerio Faissal reúne 36 fotografias noturnas captadas no Rio, divididas em quatro séries: Traves, Quiosques, Parques e Troncos.

Espaço Cultural Sergio Porto. Rua Humaitá, 163, Humaitá. Quarta a domingo, 14h às 22h. Até 20 de setembro.

Fonte: VEJA RIO