diversão

Cinco programas imperdíveis para o fim de semana

Confira a seleção especial de VEJA RIO para deixar seu fim de semana ainda mais animado

Por: Redação VEJA RIO

Mistero Buffo
Mistero Buffo: obra do italiano Dario Fo (Foto: Matheus José Maria/Divulgação)
  • Comédia

    Mistero Buffo
    Veja Rio
    Sem avaliação
    Apresentado pela primeira vez em 1969 e logo convertido em fenômeno de público, o espetáculo do italiano Dario Fo é, originalmente, uma antologia de vinte monólogos que recriam histórias bíblicas sob uma visão cômica e popular. Adaptados para encenação em dupla, quatro deles estão nesta vitoriosa montagem, que circula há três anos pelo Brasil e foi indicada ao Prêmio Shell pela direção de Neyde Veneziano e pela interpretação de Domingos Montagner. Em cena com ele está Fernando Sampaio, seu parceiro na La Mínima, dupla de origem circense criada em 1997. Com atuação diretamente inspirada nos bufões da Idade Média, eles encenam histórias que, por trás de evocações a passagens do Evangelho, trazem críticas a vários aspectos da sociedade — culto à celebridade, ganância, distorções da fé e, principalmente, desejo de se dar bem sem esforço são alguns dos temas levantados de maneira tão envolvente quanto engraçada. Escoltados pelo músico Fernando Paz (em intervenções pontuais e preciosas ao longo do espetáculo) e com um excelente trabalho de corpo e voz, Montagner e Sampaio multiplicam-se em diversos personagens com o mesmo figurino neutro, esbanjando carisma e entrosamento.
    Saiba mais
  • O jeitão de João Gordo inglês não é mera coincidência. Vocalista dos dois primeiros discos do Iron Maiden, Paul Di’Anno deixou a banda de maneira nada amistosa em 1981. Desde então, entrou e saiu de projetos diversos — num deles, o Rockfellas, no Brasil, uniu-o ao baterista Jean Dollabela (Sepultura), ao guitarrista Marcão (Charlie Brown Jr.) e ao baixista Canisso (Raimundos). Em comum, as aventuras duraram pouco e terminaram em meio a alguma confusão. Fanfarrão por natureza e beberrão assumido, o cantor volta ao Circo Voador, no domingo (5), para reproduzir na íntegra Iron Maiden, o disco de estreia de seu antigo grupo. Para a alegria dos fãs, o álbum traz faixas clássicas como Running Free e Prowler. Entusiasta do punk rock, Di’Anno também costuma defender canções do Ramones e do Sex Pistols na hora do bis. Antes dele, no começo da noite e no mesmo clima, sobem ao palco os paulistanos do Project46 e a banda americana de death metal Obituary.
    Saiba mais
  • Entre os integrantes da Missão Artística Francesa, movimento que revolucionou o panorama das belas-artes no Brasil no início do século XIX, Debret (1768-1848) tornou-se referência máxima por conta do seu minucioso e seminal trabalho de registro iconográfico de personagens e cenários brasileiros — notadamente do Rio, onde residiu entre 1816 e 1831. Com 120 obras reunidas no Centro Cultural Correios (aquarelas e desenhos originais, todos pertencentes à Coleção Castro Maya), O Rio de Janeiro de Debret oferece um alentado painel da visão do artista sobre paisagens, cenas urbanas e costumes sociais daquele período. Uma visita à mostra é como viajar no tempo rumo a uma cidade que já não existe mais: chamam a atenção, por exemplo, o casario antigo do Largo da Carioca e outros logradouros, a Baía de Guanabara com a orla absolutamente despovoada e estabelecimentos pitorescos, como uma loja de rapé. Tema caro ao artista, questões oriundas da polarização entre homens livres e escravos no país estão preswentes em grande parte das imagens, como se vê nos muitos registros de negros fazendo funções braçais, principalmente de venda de produtos como carvão, leite e alimentos, por ordem de seus senhores. Em uma delas, especialmente rica em detalhes, mulheres servem elegantes homens brancos na antiga Praça do Palácio, atual Praça Quinze.
    Saiba mais
  • alvez o maior erro das adaptações dos contos infantis com atores seja “trair” as histórias originais, a exemplo de Malévola e Espelho, Espelho Meu. Cinderela segue à risca o desenho animado da Disney e, por isso, não tem como desagradar. No papel-título, a graciosa Lily James (do seriado Downton Abbey) interpreta Ella, que, após a morte do pai, é obrigada a morar com a segunda esposa dele. A madrasta (papel de Cate Blanchett) mostra-se amigável a princípio, mas, aos poucos, comporta-se como uma víbora, transformando a enteada em sua serviçal. As filhas da megera (Holliday Grainger e Sophie McShera) são igualmente venenosas. O destino da moça, contudo, tende a mudar quando o príncipe (Richard Madden) convoca as mulheres do reino para um baile. O filme tem encanto e magia em porções ideais para fazer brilhar os olhos da criançada. Contribui para o esplêndido visual um time de profissionais de primeira linha, encabeçado pelo diretor de arte italiano Dante Ferretti e pela figurinista inglesa Sandy Powell, a dupla por trás de A Invenção de Hugo Cabret. Estreou em 26/3/2015.
    Saiba mais
  • Crazy Cats Bistrô

    Rua Sorocaba, 19, Botafogo

    Tel: (21) 8014 7166

    Sem avaliação

    Colecionadores compulsivos, Tuca Sodre e Tony Rocker acumularam ao longo de viagens e visitas a incontáveis lojas e ateliês diversas antiguidades que dividem espaço em casa com seus quatro agitados gatos. Para as peças compradas, a solução foi o imóvel em Botafogo onde, em janeiro, o casal abriu o bar. Mesas, cadeiras e objetos de decoração variados estão à venda, mas, enquanto o cliente não chega, aconchegam a freguesia. Letreiros de néon e trilha sonora de rock clássico completam o cenário. A carta de drinques lista apenas criações originais, mas não se furte a pedir preparos mais conhecidos, também feitos com esmero. Usando espumante como base, o mata hari (R$ 24,00) faz boa mistura com Cointreau, saquê, morango e lichia. Sugestão refrescante, o lollobrigida (R$ 22,00) chega à mesa na clássica taça de martíni, combinando vodca, limoncello, melancia e alecrim. Dica do enxuto menu de petiscos elaborado por Lucas Borges, o ceviche (R$ 28,00) exibiu acidez excessiva. Saiu-se melhor na noite da visita o parrudo sanduíche de costela (R$ 35,00), recheado ainda de repolho roxo e picles.

    Preços checados em 26 de março de 2015

    Saiba mais

Fonte: VEJA RIO