para refrescar

As melhores cachoeiras do Rio

Um roteiro perfeito para quem quer evitar as praias lotadas no verão carioca

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

Com as praias cheias e nem sempre limpas no verão, as cachoeiras podem ser uma ótima opção para quem quer se refrescar das altas temperaturas cariocas. Com um grande número de quedas d’água, o Parque Nacional da Tijuca reúne a maior parte das atrações, mas o Parque Estadual da Pedra Branca, em Jacarepaguá, também é uma boa pedida para se refrescar. Confira nosso roteiro com algumas das melhores cachoeiras da cidade:

Cascatinha Taunay

cascatinha taumay
Cascatinha Taunay (Foto: Reprodução)

Formada pelo Rio Cachoeira e localizada logo na entrada do Parque Nacional da Tijuca, é a maior e mais bonita queda d'água da toda a sua área, com 35 metros de altura. O entorno possui banheiro, lojinha e estacionamento.

Acesso: Estrada da Cascatinha, a uma distância de 500 metros do portão do Parque Nacional da Tijuca, próximo à Praça Afonso Viseu.

Cachoeira dos Macacos

macacos
Cachoeira dos Macacos (Foto: Reprodução)

Parando o carro na Estrada Dona Castorina, são quinze minutos de caminhada até a queda d’água de cerca de 20 metros de altura. Cercada de matas e pedras, a água do poço que se forma embaixo da cachoeira é cristalina.

Acesso: Estrada Dona Castorina, acesso à Vista Chinesa, na altura da represa do Horto.

Cachoeira dos Primatas

cachoeira dos primatas
Cachoeira dos Primatas (Foto: Reprodução)

A trilha de acesso ao local conta com duas cachoeiras: a primeira possui um poço ótimo para banho, enquanto da queda d’água principal é possível ver a Lagoa Rodrigo de Freitas por entre as árvores. A cachoeira é deliciosa e tem uma ducha generosa que brota entre duas pedras.

Acesso: Rua Sara Vilela, Jardim Botânico.

+ As melhores trilhas do Rio

Cachoeira do Mendanha

cachoeira da medanha
Cachoeira do Mendanha (Foto: Reprodução)

O Rio Guandu do Sapê passa pela Serra do Mendanha, na Zona Oeste, e forma quedas d'água com poços cristalinos pelo caminho. Quem vence a caminhada de subida tem como prêmio três grandes cachoeiras que desaguam em poços profundos. A diversão fica completa com escorregas naturais formados pelas pedras.

Acesso: estrada Abilio Bastos, Campo Grande, no Parque Estadual do Mendanha, próximo à Avenida Brasil.

Cachoeira da Gruta

parque-nacional-da-tijuca
Cachoeira da Gruta (Foto: Reprodução)

Jorrando de uma fenda na pedra, esta pequena queda d'água é uma das mais belas no entorno do Parque Nacional da Tijuca. Há várias pedras altas em que é possível se sentar e curtir o visual.

Vias de acesso: Rua Pacheco Leão, Estrada Dona Castorina, perto do Portão dos Macacos.

Cachoeira das Almas

circuito das almas
Cachoeira das Almas (Foto: Reprodução)

A trilha para a refrescante queda d'água de quatro metros de altura é plana na maior parte do percurso, com poucas subidas. Ela segue beirando o Riacho das Almas e passa por um trecho bem preservado da floresta até chegar à cachoeira. A mesma via leva também ao mirante Excelsior.

Acesso: Estrada do Excelsior. A trilha começa próximo ao Centro de Visitantes do Parque Nacional da Tijuca.

+ Passeios refrescantes para aproveitar o verão

Cascata Diamantina

diamantina
Cacheira Diamantina (Foto: Fernando Guimarães)

Uma das maiores quedas d'água do Parque Nacional da Tijuca, a cachoeira fica localizada entre duas enormes pedras. A trilha de acesso ao local é bem leve.

Vias de acesso: Praça Afonso Viseu, Estrada da Cascatinha, Estrada do Imperador, Estrada Escragnolle, Estrada Major Archer. A trilha tem início no recanto da Gruta Paulo e Virgínia

Cachoeira do Horto

horto
Cachoeira do Horto (Foto: Ricardo Zerrener/Riotur)

Talvez a mais conhecida entre as cacheiras do Rio, a queda d’água tem 20 metros de altura e desce encravada em duas rochas para formar uma pequena piscina natural. Ela é originada pelo Riacho Pai Ricardo.

Vias de acesso: Rua Pacheco Leão, Estrada Dona Castorina. A trilha começa após o Portão dos Macacos.

Cachoeira do Chuveiro

chuveiro
Cachoeira do Chuveiro (Foto: Reprodução Instagram/Bruno Bezerra)

A trilha de acesso é fácil e conta com escadas naturais de raízes em sua maior parte. A água da cachoeira é bem rasa é não dá para mergulhar, mas a forte ducha natural com 5 metros de altura garante uma boa refrescada.

Rio das Paineiras

rio das paineiras
Rio das Paineiras (Foto: Reprodução)

Além do Poço do Gunza, o Rio das Paineiras oferece diversas quedas d'água ao longo de seu percurso. A visita, no entanto, só é permitida com o acompanhamento de um guia do Parque Estadual da Pedra Branca.

Acesso: Estrada de Pau da Fome, 4002, Vargem Grande, no Maciço da Pedra Branca.

Serviço:

Parque Nacional da Tijuca. Estrada da Cascatinha, 850, Alto da Boa Vista.Tel: 2491-1700/ 2492-2252 / 2492-2253. Funcionamento: todos os dias, das 8h às 17h (até 18h no horário de verão). www.parquedatijuca.com.br

Parque Estadual da Pedra Branca. Estrada do Pau-da-Fome, 4.003, Taquara, Jacarepaguá. Tel: 3347-1786 / 2332-6608. Funcionamento: terça a domingo, de 8 a 17h. 

Fonte: VEJA RIO