carioca nota dez

Raquel Lucero utiliza o Instagram para ajudar animais abandonados

A estudante anuncia em seu perfil na rede social cachorros e gatos disponíveis para adoção

Por: Thaís Meinicke

Raquel Lucero
Raquel Lucero usa o Instagram para ajudar animais abandonados (Foto: Selmy Yassuda)

Criada em uma família que ama os animais, Raquel Lucero, de 24 anos, cresceu rodeada de bichos de estimação — sua casa já chegou a ter catorze cães e hoje são oito mascotes, todas vira-latas encontradas na rua. Esse apreço fez com que a rotina cheia da estudante, que concilia as faculdades de engenharia naval e de marketing, ganhasse mais uma ocupação. Desde outubro de 2014, ela comanda a campanha #FocaNoFocinho, criada com o objetivo de achar um lar para os animais que ela mesma resgata da rua. Para isso, Raquel utiliza o perfil Comprei e Aprovei (@compreieaprovei) que criou no Instagram para postar avaliações de itens adquiridos pela internet. “Percebi que já estava com mais de 20 000 seguidores e que poderia usar esse alcance em prol de uma causa”, conta. Hoje, com o número de seguidores acima de 130 000, a jovem mistura aos posts de produtos fotos de bichos, com a hashtag convidando à adoção.

"Cresci rodeada de bichos, então fico feliz de poder mudar o destino daqueles que precisam"

O primeiro beneficiado pela campanha virtual foi Breu, um filhote encontrado pela estudante em uma lixeira do câmpus da UFRJ, na Ilha do Fundão. Em menos de um dia, já havia dez pessoas interessadas em adotá-lo. Desde então, Raquel já conseguiu um lar para outros 21 animais. “Tento cuidar de um de cada vez, para não ficar sobrecarregada e conseguir dar toda a assistência a cada bichinho.” Para bancar as despesas (ela chegou a gastar 4 000 reais com o tratamento de um cachorro), Raquel organiza bazares em que vende as próprias roupas usadas e foi em busca de parcerias. Uma veterinária atende a todos os animais resgatados a preço de custo e uma pet shop fornece ração, brinquedos e outros materiais. Além disso, as marcas anunciadas em seu Instagram passaram a se engajar na causa, doando parte do lucro das vendas de alguns produtos ao projeto. “Cresci rodeada de bichos, então fico feliz de poder mudar o destino daqueles que precisam. É o mínimo que posso fazer para retribuir o carinho que recebi deles a minha vida inteira.” 

+ Roberta Araújo é responsável pelo projeto Pêlo Próximo

+ Thaisa Calvente criou um projeto que cuida de animais abandonados

+ Hanriette Soares criou uma loja on-line para arrecadar verba para uma ONG de proteção animal

Fonte: VEJA RIO