carioca nota dez

Jorge Jaber criou um bloco para difundir a mensagem contra as drogas

Além de comandar o bloco de Carnaval, psiquiatra ainda atende dependentes químicos de graça na Barra da Tijuca

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

Jorge Jaber
Jorge Jaber criou um bloco de Carnaval para difundir a mensagem contra as drogas (Foto: Felipe Fittipaldi)

Ainda na adolescência, Jorge Jaber viveu um episódio que seria capital para a sua decisão de seguir carreira na medicina: aos 14 anos, perdeu um amigo da mesma idade por overdose. Hoje, aos 62, ele é o atual presidente da Associação Brasileira de Alcoolismo e Drogas (Abrad) e ocupa o cargo de assessor da diretoria da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Desde 2002, porém, o médico assume uma função bem diferente daquela exercida em hospitais e consultórios. Idealizador do bloco Alegria sem Ressaca, Jaber comanda anualmente o desfile da agremiação. “A ideia é, de maneira alegre, passar a mensagem de que as drogas fazem mal”, explica o médico, que se prepara para pôr mais uma vez o bloco na rua, no próximo domingo (8), na Avenida Atlântica, em Copacabana. Durante o desfile, serão distribuídos camisetas e panfletos sobre o tema. Influente, Jaber também consegue mobilizar personalidades para a causa: neste ano, por exemplo, o bloco tem como padrinhos a cantora Teresa Cristina e o ex-jogador Zico. 

"Eu me comprometi a difundir essa ideologia. É uma alegria enormever ex-dependentes progredindo"

Apesar de existir há mais de uma década, o Alegria sem Ressaca é um desdobramento do trabalho realizado pelo médico há vinte anos na Câmara Comunitária da Barra da Tijuca. No local, a população de baixa renda de diversas áreas do Rio encontra tratamento e apoio gratuitos para enfrentar o vício em drogas. Há ainda cursos de formação de dependência química para terapeutas e conselheiros, também de graça. Desde 1995, quando o serviço teve início, mais de 1 500 pessoas já passaram pelas aulas, e a cada ano 2 000 pacientes são atendidos. Neste Carnaval, em uma parceria com o Cordão da Bola Preta, cuja bateria embalará o desfile, o médico vai inaugurar um espaço de atendimento ao público, que funcionará na sede do tradicional bloco, na Lapa. Mesmo depois de tanto tempo envolvido na causa, ele garante que o esforço em busca de parceiros e apoios para as novas empreitadas é recompensador.

 + A arquiteta Andrea Carvalho preside uma instituição que dá apoio a famílias de crianças que se tratam no Instituto Fernandes Figueira

+ A atriz Flávia Reis participa de um grupo de palhaços que atua na ala infantil dos hospitais

Fonte: VEJA RIO