Beira-mar

Bailarina do Municipal arrecada 6500 reais para dançarinas carentes

Pela popularização da arte, Márcia Jaqueline fez vaquinha-online para levar meninas carentes à plateia do Theatro Municipal

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

marcia jaqueline
Márcia Jaqueline: dinheiro entre amigos para projeto (Foto: Selmy Yassuda)

O balé Coppélia, que estreou na Ópera de Paris em 1870, chegou ao Theatro Municipal para temporada que vai até 19 de outubro. No último dia, graças à primeira-bailarina Márcia Jaqueline, dez meninas do Piauí entre 9 e 17 anos, todas de origem humilde, terão a chance de assistir ao espetáculo. Elas participam de um projeto social que oferece aulas de balé de graça a jovens carentes, do qual Márcia se tornou madrinha há menos de dois meses. “Sou de uma família com baixo poder aquisitivo, e minhas professoras sempre davam um jeito de me ajudar para que eu não desistisse da dança. Quis retribuir”, revela. Há dezoito anos no Municipal, a bailarina arrecadou 6 500 reais com amigos na internet para trazer as garotas. “A dança precisa chegar a todos. No Municipal, só dá público da Zona Sul.”

+ Dançarinas de Beyoncé vêm ao Brasil dar aulas de dança

Assista a seguir a um trecho do espetáculo encenado pelo Bolshoi Ballet em 2011:

Leia mais na coluna Beira-mar dessa semana:

+ Malvino Salvador estreia peça em papel que já foi de Hugh Jackman na Broadway

+ Apresentadora Cynthia Howlett vai abrir consultório de nutrição

+ Rio ganha novo bloco de Carnaval, o Põe na Quentinha

NBA vai catequisar jovens cariocas para tornar o basquete esporte predileto no Brasil

 

Fonte: VEJA RIO