Cariocas do ano

Noite de emoções

Momentos comoventes dominaram a premiação dos Cariocas do Ano de 2014

Por: Cibele Reschke

ganhadores_gianne_carvalho
Emilio Kalil, Flávio Augusto da Silva, Marco Nanini, Matheus Santana, Bruna Marquezine, Renato Aragão, Carol Sampaio, Paulo Niemeyer Filho, Renata Cordeiro Guerra, Fátima Bernardes e Alice Caymmi: cariocas do ano (Foto: Gianne Carvalho)

Ney Latorraca e Marco Nanini não dividiam o palco desde a última sessão da comédia O Mistério de Irma Vap — estrondoso sucesso da dupla —, em 1997. Dezessete anos depois, os atores voltaram a encarar juntos os aplausos da plateia na noite da última terça (2). No Golden Room do Copacabana Palace, Nanini recebeu das mãos do colega o prêmio de Carioca do Ano, na categoria Teatro, oferecido por VEJA RIO. “Mais do que um reconhecimento ao trabalho, fico feliz por ser lembrado pela primeira vez como carioca”, disse o ator, nascido em Pernambuco. Pontuada por encontros surpreendentes, muitos aplausos e momentos de emoção, a cerimônia, na sétima edição, homenageou doze personalidades que, cada uma a seu jeito, contribuem para fazer do Rio uma cidade melhor.

Apresentadora da festa, a jornalista Ana Paula Araújo foi encarregada de anunciar os premiados. Dois deles levantaram o público: o neurocirurgião Paulo Niemeyer Filho, fundador e diretor do Instituto Estadual do Cérebro (IEC), ilha de excelência na rede pública de saúde, e Renata Cordeiro Guerra. Lembrada na categoria Filantropia, a advogada carioca transformou uma tragédia pessoal, a perda do filho Felipe, aos 13 anos, vítima de câncer, em inspiração para tocar um louvável projeto de apoio a crianças com doenças graves. Quem entregou o prêmio a Renata foi o lutador Anderson Silva, que, descobriu-se ali, ao vivo, visitou Felipe no hospital.

Fatima_e_filhos_gianne_carvalho
Fátima Bernardes, entre os gêmeos Beatriz e Vinícius: comemoração em família (Foto: Gianne Carvalho)

Fátima Bernardes (categoria Televisão) fez a festa em família, ao lado dos filhos Vinícius e Beatriz. O desfile de rostos conhecidos continuou com Bruna Marquezine (Atriz Revelação), emocionada por receber seu troféu da colega ilustre Regina Duarte, e Cauã Raymond. O ator, nesse caso, estava representando Patricia Pillar (Atriz), lembrada pela atuação memorável nas séries Amores Roubados e O Rebu, que não pôde comparecer por causa da morte de um familiar. Os atores Malvino Salvador, Daniele Suzuki e Paulo Rocha, além da modelo Ellen Jabour, dividiram a tarefa de entregar o troféu a Carol Sampaio, promoter incansável e, como reafirmou em seu discurso, uma carioca cheia de orgulho.

Em seus agradecimentos, Flávio Augusto da Silva (Negócios) fez questão de dividir a honraria com “cariocas do ano” que se espremem nos trens todos os dias para ir trabalhar — como ele, criado  no Jabour, perto do bairro de Bangu, fez antes de tornar-se um empresário bem--sucedido. Por transformar um sério candidato a elefante branco em concorrido polo cultural, Emilio Kalil, presidente da fundação que administra a Cidade das Artes, na Barra, também subiu no palco. Apostas em áreas variadas, Matheus Santana e Alice Caymmi tiveram seu talento reconhecido. Ele, um nadador-prodígio de apenas 18 anos, é esperança de medalha nos Jogos Olímpicos do Rio. Cantora exuberante, a neta de Dorival Caymmi emergiu em 2014 como uma das principais revelações da música brasileira. Ovacionado, Renato Aragão, em homenagem especial, foi o último premiado da noite. O artista consagrado que, aos 79 anos, estreou no teatro com a peça Os Saltimbancos Trapalhões — O Musical esbanjou humildade. “Nasci no Ceará e agora sou carioca, me tornei um cearoca”, disse. Que venham outros Cariocas do Ano, do Rio, do Ceará, de Pernambuco, mas, acima de tudo, de coração.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

 

 

Fonte: VEJA RIO