COMPORTAMENTO

Noivo neurótico,noiva nervosa

Conheça os coaches de casamento, profissionais cujo trabalho é diminuir a tensão pré-nupcial de quem está prestes a trocar alianças

Por: Carla Knoplech - Atualizado em

[---FI---]

Casamento, ao menos em tese, é uma união indissolúvel. Portanto, e sempre em princípio, ocorre uma vez só. É natural que esse acontecimento, responsável por uma reviravolta na vida das duas pessoas envolvidas, cause um stress muito acima do suportável. São diversas as expectativas criadas em torno do enlace. A solenidade será a superprodução planejada? É possível que o vestido, depois de tantas provas, chegue com algum defeito? Os convidados vão gostar do bufê? Soma-se a esses desgastes causados pela cerimônia a presumível ânsia dos nubentes para corresponder aos desafios da vida a dois. É exatamente para evitar que noivas, mais, e noivos, menos, cheguem ao altar à beira de um ataque de nervos que vem ganhando força um novo ofício: o coaching de noivos. No Rio, já há profissionais atuantes nessa função, cujo objetivo é dar suporte moral a quem está com o dia marcado para dizer o ?sim?, como é o caso da produtora cultural Michelle Guimarães. Após sofrer uma decepção amorosa que a deixou descrente da instituição do matrimônio, ela conheceu, nove meses atrás, o ator Alexandre Wacker. Novamente apaixonada, decidiu-se pela união, mas antes era preciso superar o trauma da primeira desilusão, ainda latente. Foi então que requisitou o serviço da psicóloga Cláudia Puntel. ?Ela fez um trabalho de autovalorização em mim que me ajudou a renascer e a acreditar que poderia subir ao altar?, reconhece Michelle, 36 anos, com a troca de alianças marcada para maio do próximo ano. ?Sinceramente, achava que minha hora havia passado.? Filha de pais separados e a mais velha de seis irmãos, ela agora se sente equilibrada e segura de sua opção. ?Até na questão financeira, aprendi a me organizar e a direcionar os gastos para a festa?, explica.

O termo coach (treinador, em inglês) há muito deixou de estar confinado à prática esportiva. Um exemplo: o coach de carreira é aquele especialista que ajuda seu cliente a traçar um plano de metas na profissão. No ramo artístico, um eficiente treinador de atores pode fazer toda a diferença para o bom andamento de uma peça, filme ou novela. Para quem vai atuar no gramado, no palco ou no set, a função primordial do coach é preparar o aluno para que adquira confiança, livre-se da tensão que a novidade sempre traz e assim possa exercer na plenitude sua atividade. Com os nubentes, o mecanismo é o mesmo. ?Esse serviço é muito bem-vindo, pois deixa a noiva relaxada, enquanto nós cuidamos de toda a festa?, diz o cerimonialista Roberto Cohen, com quase três décadas de experiência no assunto.

Numa indústria que envolve múltiplos profissionais ? costureiro, decorador, DJ, banqueteiro, florista, confeiteiro, fotógrafo e músicos ?, a atuação do coach é recente. Começou há uns três anos, tanto lá fora quanto aqui no Brasil. ?Esse nicho de mercado surgiu na minha vida por acaso?, conta a psicóloga Cláudia Puntel. Ela prestava consultoria para a estilista Lethicia Bronstein, especializada em vestidos para as futuras esposas, e tinha de lidar com a histeria típica da fase pré-nupcial. ?Eu ia para as provas de roupa e começava a ver a filha gritando com a mãe, todo mundo chorando, um desespero só?, relata. ?Logo percebi que quem precisava de ajuda não era exatamente a Lethicia.? Fez diversas especializações, entre elas a de ?intervenção relacional?, e há dois anos decidiu focar seu trabalho na área.

Para quem está prestes a trocar alianças, qualquer fagulha pode detonar uma explosão devastadora. Logo, é bom remediar antes que seja tarde. As preocupações mais comuns das noivas dizem respeito à falta de comunicação com a cara-metade, à angústia de conseguir manter o padrão de vida e à convivência com a nova família (veja o quadro). Na reta final para a igreja, não faltam mesmo problemas ? reais ou imaginários. Uma das clientes da coach Betty Dabkiewicz, outra especialista da área, é uma executiva carioca que, por razões de trabalho, se mudou para São Paulo a poucos meses do casamento. Sem alternativa, a moça delegou todas as decisões ao noivo, à mãe e à sogra. ?Fizemos algumas sessões até que ela conseguisse redimensionar a importância de sua participação na própria boda?, explica Betty, psicóloga com vários cursos de extensão em coaching. Para dar vazão a tanta demanda, ela vai abrir um curso especial para setenta ?pombinhas? no fim do ano. Na situação ideal, a preparação dos noivos deve começar a um ano do casório, com uma sessão por mês. A consulta, que pode ser individual ou em par, custa em média 250 reais. Como bem sabe quem já é casado, no matrimônio tudo tem seu preço.

Fonte: VEJA RIO