Filantropia

Abrace uma causa em 2015

Conheça alguns projetos sérios que precisam de auxílio e descubra como você pode colaborar

Por: Redação Veja RIo - Atualizado em

O movimento Com o Rio de Braços Abertos fez um levantamento de programas sociais das mais diversas naturezas que precisam da sua ajuda para seguir em frente. Escolha a causa com a qual você mais se identifica e inspire-se para começar 2015 fazendo o bem!

sonhando juntos
(Foto: Reprodução)

 

Sonhando juntos

Há mais de dez anos, o projeto Sonhando Juntos realiza um trabalho muito bonito, levando alegria e esperança a crianças de baixa renda com doenças crônico-degenerativas e/ou em fase terminal. São desenvolvidas atividades recreativas e educativas e busca-se realizar os sonhos e desejos dessas crianças, de forma a amenizar a dura realidade em que vivem. O projeto é da ONG Sonhar Acordado, que também conta com outras iniciativas como o Preparando para o Futuro (de formação humana e capacitação de adolescentes institucionalizados, visando à inclusão social e inserção no mercado de trabalho) e o Amigos para Sempre (atividades recreativas com crianças carentes e institucionalizadas), ambos realizados por trabalho voluntário em um sábado por mês.

COMO AJUDAR

O Sonhando Juntos realiza atividades todos os fins de semana no Hospital Universitário Pedro Ernesto e no Hemorio, e uma vez por mês nas Casas de Apoio à Criança com Câncer localizadas no Estácio e em Irajá. É possível colaborar tornando-se um voluntário e recebendo capacitação para participar dessas visitas. Também dá para colaborar por meio de patrocínios e doações em dinheiro ou de material (há campanhas em datas especiais, como volta às aulas, Páscoa e Dia das Crianças, em que é possível ajudar na arrecadação de materiais, confecção e arrumação dos eventos e durante as festividades). Saiba mais em fb.com/sonhandojuntos e sonharacordado.org.br

associaçoes quatro patinhas
(Foto: Reprodução)

Associação Quatro Patinhas

A Associação, que nasceu em 2004 e já atendeu a mais de 2.500 animais, é uma das mais respeitadas ONGs de proteção a cães e gatos em situação de risco no Estado. Atualmente, mantém um sítio em Guapimirim com nove funcionários e investe também na educação da população, divulgando a legislação de direitos dos animais e o conceito de guarda responsável.

COMO AJUDAR

A Quatro Patinhas se mantém exclusivamente por meio de contribuições financeiras de simpatizantes à causa, além de arrecadação em campanhas. Se não puder contribuir com dinheiro, é possível ajudar doando itens necessários à instituição; sendo voluntário; entre outros. E, claro, com a adoção responsável de um animalzinho. Saiba mais em fb.com/quatropatinhas e quatropatinhas.com.br

teto
(Foto: Reprodução)

Teto

O TETO busca superar a situação de pobreza de pessoas que vivem em comunidades precárias, mantendo nesses locais equipes fixas de voluntários que fazem o acompanhamento das famílias atendidas e auxiliam na solução dos problemas com iniciativas como a construção de moradias de emergência – o maior programa realizado hoje no Rio de Janeiro.

COMO AJUDAR

É possível colaborar de forma pontual, nas atividades de fim de semana, ou semanalmente, como parte da equipe fixa. Outra maneira é ser um “amigo”, colaborando financeiramente com a continuidade dos projetos, ou “parceiro” do TETO, quando se trata de uma empresa, colégio ou universidade. Saiba mais em fb.com/TETObra e techo.org/paises/brasil

casa do menor
(Foto: Reprodução)

Casa do Menor

Fundada em 1986, em Nova Iguaçu, a Casa do Menor São Miguel Arcanjo tornou-se referência de trabalho humanitário dentro e fora do Brasil. São acolhidos jovens, adolescentes e crianças em situação de risco pessoal, sempre com ênfase no trabalho com suas famílias. O projeto é responsável por três centros de acolhimento institucional especializados em tratamento da dependência química com vagas para crianças e adolescentes. Também promovem um programa de qualificação profissional e inserção no mercado de trabalho.

COMO AJUDAR

Além da clássica ajuda financeira, é possível colaborar juntando-se à Caravana Amigo das Crianças, que ajuda a suprir alguma necessidade das casas lares (como são chamados os abrigos) – como roupas de cama, material escolar etc. Empresas podem tornar-se mantenedoras de projetos de capacitação. A instituição também aceita pessoas dispostas a prestar trabalho voluntário. Saiba mais em fb.com/casadomenorbrasil e casadomenor.org.br

Fonte: VEJA RIO