rio para dançar

Lugares para dançar os mais variados ritmos no Rio

Rock, funk, samba, forró, eletrônico... Preparamos um roteiro para quem gosta de cair na noite, independentemente do estilo musical

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

Berço do samba, o Rio de Janeiro é uma cidade de muita música e muitos ritmos. De rock a eletrônica, forró a samba e, claro, o mais legítimo funk carioca. Por aqui tem sons para todos os gostos, é só escolher o seu estilo e botar para quebrar na pista. VEJA Rio indica alguns dos melhores lugares para dançar o seu ritmo preferido.

+ Saiba mais sobre as festas que agitam a noite carioca

  • ROCK

Locais:

Bar Bukowski

bar-bukowski
Bar Bukowski (Foto: Divulgação)

A casa de rock mais antiga do Rio de Janeiro ocupa dois andares, tem duas pistas de dança, mesas de sinuca e área externa com bar e jardim. Em uma das pistas, o Dj toca rock clássico dos tempos do vinil, com músicas das décadas de 60, 70 e 80. Para quem quer festejar em local despojado, o bar faz reservas para aniversários e festas em geral, tudo regado a muito rock.

Rua Álvaro Ramos, 270, Botafogo.

Rio Rock & Blues

Trata-se de uma espécie de clube de música dedicado aos dois gêneros que o batizam. Na primeira visita, o cliente paga uma taxa de R$ 35,00, recebe uma carteirinha e passa a ter ingresso livre no lugar por trinta dias, com acesso à programação de shows.  Todos os sábados, o espaço celebra a memória do rock nacional. Além das noites dedicadas ao blues e o rock, também há no local uma escola de músicas, com aulas de diversos instrumentos.

Rua Riachuelo, 20, Centro. Tel: 2222-2334. 

Eventos:

Rocka Rocka

Rocka Rocka
Rocka Rocka (Foto: I Hate Flash)

Idealizada pelo produtor e músico Fabio Mondego, o evento surgiu com o propósito de ser uma festa genuinamente de rock e pop-rock. Nestes quatro anos, o público fiel fez com que o evento se tornasse referência de evento quando o assunto é Rock’n Roll na Zona Sul carioca.

Rock-Me

A festa comemora seu quarto aniversário com o melhor dos clássicos do pop e rock. Além de bandas convidadas, os DJs residentes Mamede e Lelê colocam todos para dançar até ao amanhecer com o melhor do ritmo musical.

+ Projeto leva festas e shows gratuitos ao Museu de Arte do Rio

  • FUNK

Locais:

Castelo das Pedras

castelo das pedras_divulgacao
Castelo das Pedras (Foto: Divulgação)

Localizado na comunidade do Rio das Pedras, em Jacarepaguá, o Castelo das Pedras é o baile funk preferido não só dos moradores da região, como também da Barra da Tijuca e da Zona Sul. As noites são animadas por DJ’s e shows de MC’s  cariocas.

Estrada de Jacarepaguá, 3600, Jacarepaguá. Tel: 3415-2992/2447-8403.

Eventos:

Recalcada

A festa surgiu em agosto de 2011 como uma ode à cultura dos subúrbios cariocas e, desde então, já conquistou seu espaço na noite da cidade entre o público que gosta de dançar a noite toda ao som do batidão. O evento acontece em edições mensais e, por vezes, recebe shows de alguns dos MC’s que estão em alta entre os cariocas.

Baile da Favorita

bailedafavorita_divulgacao
Baile da Favorita (Foto: Divulgação)

O Baile da Favorita nasceu em julho de 2011, na quadra da Acadêmicos da Rocinha. Sucesso no Rio, a festa já chegou a diversas cidades do Brasil, como Brasília, Belo Horizonte, São Paulo, Santa Catarina, Teresina, Belém e Natal. No evento, o público dança ao ritmo de funks mais comportados, como os do Bonde do Tigrão e MC’s das antigas, como Marcinho e Buchecha.

Heavy Baile

Heavy Baile
Festa faz sua última edição do ano na Cave (Foto: I Hate Flash)

Criada pelo DJ e produtor musical Leo Justi, a festa é uma mistura de baile funk com ritmos como eletrônico, hip­hop, kuduro e moombahton. Em janeiro, completou um ano animando as pistas da cidade e já é uma referência quando o assunto é unir morro e asfalto.

Baile do Dennis

A festa autoral do DJ e produtor queridinho de algumas das principais estrelas do funk carioca realiza edições que, sempre lotadas, tocam as músicas mais populares do gênero musical e contam com a participação de artistas como a diva Valesca Popozuda, MC Koringa e Naldo.

Eu Amo Baile Funk

Eu Amo Baile Funk_divulgacao
Festa Eu Amo Baile Funk (Foto: Divulgação)

A festa é um dos maiores sucessos do Circo Voador, desde a reabertura do espaço na Lapa, em 2004. Um dos principais eventos de funk da cidade, o Eu Amo Baile Funk reúne, a cada edição, os principais cantores e DJs do ritmo.

+ Drag queens internacionais são atrações em festas da cidade

DANÇA DE SALÃO

Locais:

Estudantina Musical

Estudantina Musical
Estudantina Musical (Foto: Divulgação)

A casa fundada por um estudante de Direito em 1928 (daí o nome) popularizou a música brasileira e a dança de salão entre intelectuais e boêmios. Hoje, é reconhecida oficialmente pela Prefeitura como Patrimônio Imaterial do Estado do Rio de Janeiro e já foi até cenário de novelas, como Caminho das Índias, América e O Clone. Cantores e compositores de sucesso já passaram pelo palco, entre eles Luiz Gonzaga, Caetano Veloso e Gilberto Gil. O tradicional cartaz com os estatutos da gafieira fica pendurado na parede alertando aos desavisados que não é permitido beijos e saliências no salão de clima familiar e democrático.

Praça Tiradentes, 79, Centro. Tel. 2232-1149. 

Gafieira Elite

Inaugurada em 1930, a casa que havia sido residência do Duque de Caxias teve frequentadores ilustres, como Madame Satã, Braguinha, Grande Otelo, Pixinguinha, Mário Lago, Cartola, Jamelão, Elza Soares e Zé Katty. O prato principal da gafieira é o pagode, mas as atrações, inclusive festas temáticas, podem variar. Fique atento à programação.

Rua Frei Caneca, 4, Centro. Tel. 2232-3217. 

Lapa 40 graus

Lapa 40 graus_divulgacao
Lapa 40 graus (Foto: Divulgação)

A casa, que tem como um dos sócios o coreógrafo Carlinhos de Jesus, traz em sua programação uma fórmula que deu certo: gafieira e 22 mesas de sinuca. De terça a sábado, além da música ao vivo no térreo que agita o happy hour, a agenda é diversificada. Às quartas acontece o Samba do Lapa com o Grupo Revelação, no terceiro andar. Às quintas é a vez do sertanejo, enquanto nas sextas a programação é reservada para shows variados, abrindo espaço para gêneros como forró, pop e até rock. Sábado, por fim, é dia da Gafieira do Lapa com a banda Signus e do Samba do Carlinhos, um verdadeiro aulão de dança com os professores da Cia.de Dança Carlinhos de Jesus.

Rua do Riachuelo, 97, Lapa. Tel. 3970-1329.

  • BLACK MUSIC

Locais:

Baile Charme do Viaduto de Madureira

Baile Charme do Viaduto de Madureira_divulgacao
Baile Charme do Viaduto de Madureira (Foto: Divulgação)

O baile surgiu em 1990, a partir da iniciativa de um grupo de amigos e do apoio do DJ Malboro, que forneceu seus equipamentos para a primeira edição da festa no Viaduto Negrão de Lima. Hoje, o Viaduto é conhecido como um dos principais centros de concentração popular da cidade, responsável pela difusão da cultura negra no Rio. A festa acontece todos os sábados, com clássicos da black music.

Viaduto Negrão de Lima, Madureira. 

Eventos:

Baile do Bené

Baile do Bené
Baile do Bené (Foto: Divulgação)

A primeira edição do Baile do Bené aconteceu em dezembro de 2011, como um tributo aos bailes cariocas de outrora. Para recriar o clima dos antigos bailes de morros, favelas e periferias, a festa reúne diferentes expressões artísticas do movimento black, com intervenções visuais de grafite, breakdance e MC’s e vídeo-projeções. O evento promove uma mistura musical com clássicos do soul americano dos anos 70, funk carioca dos anos 80 e 90, além de hip hop e rap de todas as épocas.

  • SAMBA

Locais:

Trapiche Gamboa

A parede de tijolos aparentes e o estilo musical remetem às casas noturnas da Lapa, mas ela fica de fato na Saúde. Lá se apresentam bons sambistas, de terça a sábado, entre eles o grupo Galocantô, sempre com a pista cheia.

Rua Sacadura Cabral, 155, Saúde. Tel. 2516-0868. 

Bar Semente

Bar Semente
Bar Semente (Foto: Veja Rio)

Desde que abriu, em 1998. a casa aos pés dos Arcos sobressaiu como um celeiro de bambas - seu pequeno palco revelou, entre outros, os cantores Teresa Cristina e Pedro Miranda e o violonista Yamandu Costa. Em 2003, a proprietária baixou as portas, mas um grupo de frequentadores tratou de assumir a empreitada já no ano seguinte. Deu certo: o Semente mudou para o casarão ao lado. Ganhou mais espaço = a capacidade passou de 80 para 150 lugares - para suas imbatíveis sessões musicais. Na agenda, os destaques são a roda de samba dominical, com Júlio Estrela à frente do grupo Escangalha, e a segunda-feira instrumental, jam session à brasileira liderada pelo violonista Zé Paulo Becker. 

Rua Evaristo da Veiga, 149, Lapa. Tel: 2507-5188.

Eventos:

Samba da Pedra do Sal

Samba da Pedra do Sal_riotur
Samba da Pedra do Sal (Foto: Riotur)

A roda de samba da Pedra do Sal acontece toda segunda e tem frequentadores fiéis. Localizado em um ponto histórico da cidade, aos pés do Morro da Conceição, o samba é democrático e músicos novos têm espaço para tocar na roda e cantar músicas próprias. Mesmo sendo em lugar aberto, o samba rola mesmo com chuva, pois há um toldo para proteger o público. Às sextas também tem música, com o Samba de Lei.

Segundas, das 19h às 23h. Próximo ao Largo de São Francisco da Prainha, Praça Mauá, Gamboa.

Samba do Trabalhador

Toda segunda, Moacyr Luz comanda o Samba do Trabalhador, considerado por muitos a melhor roda de samba da cidade. A batucada acontece no Clube Renascença, reduto do movimento negro carioca. A roda conta com treze músicos, que tocam durante cinco horas o que há de mais tradicional no samba. O evento começa cedo e é uma ótima forma de relaxar e começar em grande estilo a semana de labuta.

Segundas, das 16h30 às 21h. Rua Barão de São Francisco, 54, Tijuca.

Samba da Ouvidor

Samba da Ouvidor
Samba da Ouvidor (Foto: Divulgação)

Programa perfeito para uma tarde de sábado, o samba que acontece quinzenalmente na esquina das ruas do Mercado e Ouvidor é ponto certo para quem gosta de boa música. O repertório é escolhido a dedo e tem desde sambas tradicionais a músicas menos conhecidas de grandes compositores, como Walter Rosa, Monarco e Candeia. Quando chove, o evento é cancelado. A última roda do ano está marcada para o dia 22 de dezembro.

Sábados, a partir das 16h30. Rua Ouvidor (esquina com a Rua do Mercado), Praça XV, Centro.

Cacique de Ramos

Cacique de Ramos
Cacique de Ramos (Foto: Divulgação)

Sob o comando de Renatinho Partideiro e do Grupo Cacique, todo domingo a animação é garantida com roda de samba e partido alto. Um dos blocos mais tradicionais da cidade, foi na quadra do Cacique de Ramos que surgiram grandes nomes do samba atual, como Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Fundo de Quintal e muitos outros.

Domingos, das 17h às 23h. Rua Uranos, 1326, Olaria.

  • FORRÓ

Locais:

Feira de São Cristóvão

Feira de São Cristóvão
Feira de São Cristóvão (Foto: Divulgação)

O Centro Luiz Gonzaga de Tradições Nordestinas é o lugar certo para quem quer se divertir e dançar o forró de raiz. Nos dois grandes palcos do pavilhão os grupos do gênero se revezam com bandas de outros sons genuínos, como xote, baião, xaxado, brega, coco, arrasta-pé e maracatu. Aromas e sabores se misturam aos sons neste pedacinho do Nordeste no Rio. São 700 barracas de produtos típicos e 35 restaurantes que servem as melhores iguarias regionais.

Campo de São Cristóvão, s/n, São Cristóvão. Tel. 2580-5335. 

Eventos:

Forró Descalço

O grupo de mesmo nome promove eventos com apresentações ao vivo. Para os iniciantes, há pequenas aulas de forró para entrar no ritmo.

  • ELETRÔNICO

Locais:

The Week

O line-up reúne alguns dos melhores DJs da música eletrônica nacional e internacional. A casa oferece dois bares, um na pista e outro no lounge de entrada. Democrática, as noites na boate são famosas entre o público LGBT.

Rua Sacadura Cabral, 150, Saúde. Tel. 2253-1020. 

Wobble

Wobble_ihateflash
Wobble (Foto: ihateflash)

A festa dedicada ao Trap, Dubstep, Drum and Bass e Uk Garage já contou com a presença de grandes nomes da cena eletrônica nacional e internacional. 

Fonte: VEJA RIO