EXPOSIÇÕES

Protestos de junho de 2013 viram obra de arte

Dupla consagrada na cena contemporânea, Dias & Riedweg, ocupam a Casa França-Brasil

Por: Thayz Guimarães - Atualizado em

Mao, Che, Kruschev e Kennedy: marionetes  nas mãos do carioca  Dias e do suíço Riedweg
(Foto: Reprodução)

Imagens tiradas na internet, projetadas sobre as faces (de 5,5 metros) de um cubo gigante, trazem acontecimentos e personagens sur­gidos em tempos de Guerra Fria, desde 1944. No entorno da estrutura, marionetes de protagonistas desse período de polaridade política mundial ocupam, cada uma, um velho baú: títeres de Che Guevara, Mao Tsé-Tung, John F. Kennedy e Nikita Kruschev aparecem ao lado de vídeos em que fazem discursos históricos, mas editados em ordem absurda. Esse é o quadro da instalação Cold Stories, atração da mostra Histórias Frias e Chapa Quente. Em cartaz na Casa Fran­ça-Brasil a partir de terça (7), a exposição da dupla Dias & Riedweg foi organizada por Andreas Broegger, curador do centro de arte contemporânea Nikolaj Kunsthal, em Copenhague, onde uma versão menor de Cold Stories foi exibida no ano passado. Juntos desde 1993, o carioca Mauricio Dias e o suíço Walter Riedweg apresentam outras cinco obras. Uma delas, a videoinstalação Chapa Quente (2014), relaciona os protestos de junho de 2013 à convulsão na época da ditadura, além de fenômenos naturais, como erupções vulcânicas.Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h. Grátis. www.fcfb.rj.gov.br. Até 30 de novembro. A partir de terça (7).

Fonte: VEJA RIO