HORACIO COPPOLA

Mostra reúne fotos de cidades mineiras no IMS

Registros foram feitos pelo argentino Horacio Coppola em Congonhas do Campo, Sabará e Ouro Preto, em 1945

Por: Rafael Teixeira

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Horacio Coppola
Um dos profetas de Aleijadinho em Congonhas: destaque (Foto: Reprodução)

Expoente da fotografia latino-americana no século XX,o argentino fez uma série de viagens pela Europa ao longoda década de 30, frequentando cursos e colaborando com profissionais em sua área. Essa experiência despertou nele o interesse pela escultura pré-moderna, o que motivaria mais uma excursão, em 1945. O destino dessa vez foi Minas Gerais, mais precisamente a obra de Antonio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Munido de sua câmera, Coppola (1906-2012) passeou pelas cidades de Congonhas do Campo, Sabará e Ouro Preto, onde clicou os exemplares de arte sacra que compõem a individual no IMS. Há belos registros, entreos quais chamam especial atenção aqueles em que se veemos profetas em pedra-sabão feitos pelo escultor que enfeitamo adro do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas — junto com a igreja, as peças são consideradas Patrimônio Mundial da Unesco.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Não abre na quarta (31) e na quinta (1º). Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas quinta e sexta, às 17h. Até 4 de janeiro.    

+ Confira outras exposições em cartaz na cidade

Fonte: VEJA RIO