CÂMERA EM FOCO

Duas mostras em cartaz celebram a fotografia

Instituto Moreira Salles exibe obras de Geraldo de Barros e Museu de Arte Moderna traz peças da coleção de Joaquim Paiva

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Geraldo de Barros
Registro de Geraldo de Barros feito nos anos 40: uma das obras exibidas no IMS (Foto: Reprodução)

Geraldo de Barros

Multiartista dividido entre fotografia, pintura e design, o paulista é celebrado na exposição Geraldo de Barros e a Fotografia, atração no Instituto Moreira Salles. A mostra é dividida em três núcleos. O primeiro apresenta a conhecida série Fotoformas, produzida entre 1940 e 1950, com obras criadas a partir de negativos pintados e riscados com instrumentos de gravura. No segundo núcleo estão criações das duas décadas seguintes, período no qual o artista se aproximou da pop art. À última seção coube a série Sobras, realizada nos anos finais de vida de Barros (1923-1998).

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476,Gávea, ☎ 3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo,11h às 20h. Grátis. Até 22 de fevereiro de 2015.

Bill Jorden
Obra do americano Bill Jorden no MAM: da série Natureza Moderna (Foto: Reprodução)

Limiares — A ColeçãoJoaquim Paiva no MAM

Dono de uma das coleções de fotografia mais importantes do país, o diplomata Joaquim Paiva tem exibidas no Museu de Arte Moderna quarenta peças deste acervo, atualmente cedido à própria instituição em regime de comodato. A seleção conta com nomes como Thomas Farkas, Claudia Andujar e Bill Jorden — deste, são apresentadas belas imagens da série Natureza Moderna. Em diálogo com estes registros são mostradas dezenove obras em outras técnicas.

Museu de Arte Moderna.Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábadoe domingo, 12h às 19h. R$ 12,00. Até 18 de janeiro de 2015.

Fonte: VEJA RIO