Desenhos do Rio

Exposição se inspira em textos de Joaquim Manuel de Macedo sobre o Rio

Mostra reúne mais de cinquenta itens do acervo iconográfico do IMS

Por: Rafael Teixeira

Passeio publico
Visão do Passeio Público do Rio por volta de 1817: viagem no tempo (Foto: Franz-Joseph-FrühbeckColeção-Martha-e-Erico-StickelAcervo-Instituto-Moreira-SallesFranz-Joseph-FrühbeckColeção-Martha-e-Erico-StickelAcervo-Instituto-Moreira-Salles)

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Com cerca de 20 metros quadrados, a Pequena Galeria do Instituto Moreira Salles faz jus ao nome por suas exíguas dimensões, mas a riqueza das mostras ali abrigadas compensa com sobras o potencial contratempo. A história se repete nesta reunião de mais de cinquenta itens do acervo iconográfico do IMS, entre desenhos e gravuras. Textos sobre o Rio publicados na imprensa pelo escritor Joaquim Manuel de Macedo (1820-1882) inspiram a seleção de obras do início do século XIX. Trata-se de uma prazerosa viagem no tempo para apaixonados pelo Rio, que devem se deter diante dos trabalhos, especialmente as paisagens. Em ilustração feita por volta de 1817, em nanquim e aquarela, do austríaco Franz Joseph Frühbeck, por exemplo, o conhecido Passeio Público, no Centro, surge com uma beleza bucólica que não tem hoje, cercado apenas por poucas edificações.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas na quinta e na sexta, às 17h. Até 12 de abril.

 

Fonte: VEJA RIO