ROTEIRO

As melhores exposições em cartaz na cidade

Confira as exposições em cartaz nos museus e centros culturais do Rio

Por: Thayz Guimarães - Atualizado em

› ÚLTIMA SEMANA

✪✪✪ Poster for Tomorrow

Desde 2009, a ONG parisiense 4Tomorrow incentiva pessoas no mundo inteiro, designers ou não, a participar de seu concurso de cartazes. Pelo regulamento, os concorrentes devem estimular o debate em torno de questões sociais. Uma seleção com 100 desses trabalhos alia o esperado engajamento a elementos de beleza e criatividade que valorizam a visita. O acervo é dividido pelos temas abordados nos últimos cinco anos: democracia, educação, liberdade, pena de morte, igualdade de gêneros e moradia. Sempre acompanhadas de legendas com tom de palavras de ordem, há obras atraentes, a exemplo da criação dos gregos V. Liakos, Y. Haralampopoulos e A. Nikou sobre liberdade de expressão — ou melhor, a falta dela.

Caixa Cultural — Galeria 2. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até domingo (12).

Vik Muniz

Sem expor no Rio desde a festejada individual no MAM em 2009, o artista mostra duas séries: Album e Postcards from Nowhere. A primeira traz imagens formadas por fotos em preto e branco e sépia, retiradas de recordações de famílias. Na outra, Muniz se vale de fragmentos de cartões-pos­tais para refazer paisagens icônicas. Preços sob consulta.Galeria Nara Roesler.

Rua Redentor, 241, Ipanema, ☎ 3591-0052. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até sábado (11). › em cartaz

Adriana Varejão

Imagens barrocas (capturadas da Ordem Terceira de São Francisco, no Rio, da Igreja de São Francisco, em Salvador, da Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto, e da Sé de Mariana) aparecem em Transbarroco, a primeira videoinstalação da artista.

Oi Futuro Flamengo. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo, ☎ 3131-3060, ↕ Largo do Machado.  Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até dia 26.

Amador Perez

Na mostra Memorabilia — Amador Perez — 40 Anos, 115 obras buscam oferecer um rico panorama da produção do artista carioca. Em seus trabalhos, Perez alterna traço original e erudição, ao evocar referências culturais variadas. No acervo, explora a imagem do bailarino russo Nijinski em dois livros de artista. Gioventù, pintura de Eliseu Visconti, dá nome, inspira e desdo­bra-se em 63 desenhos a grafite e lápis de cor. Memorabilia, o terceiro núcleo da individual, traz vinte criações inéditas, com desenhos em grafite e objetos reunidos em telas.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. www.correios.com.br. Até 7 de dezembro. 

Chico Cunha

Integrante da Geração 80, o artista apresenta a produção dos últimos três anos. A mostra Chico Cunha Pinturas e Desenhos reúne 38 óleos sobre tela de formato reduzido e cinco grandes desenhos, invertendo as dimensões em que costumam ser produzidas criações nessas duas técnicas.

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2533-4359. Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 2 de novembro.

Cruz-Diez: um Olhar sobre a Cor

Aos 91 anos, autor de trabalhos expostos em mais de oitenta museus mundo afora, o venezuelano Carlos Cruz-Diez, o maior representante das artes cinéticas ainda em atividade, ganha individual com quinze trabalhos inéditos. No acervo encontram-se obras da série Physichromie.

Galeria de Arte Ipanema. Rua Aníbal de Mendonça, 173, Ipanema, ☎ 2512-8832. Segunda a sexta, 10h/19h; sábado, 10h/14h. Grátis. Até dia 25.

✪✪✪ Em 1964

Na menor galeria do instituto, a mostra compensa suas pequenas dimensões com um acervo variado, cheio de achados interessantes, sobre a cultura em 1964, ano do golpe militar. São cerca de oitenta obras reunidas, oriundas de campos variados, como literatura, fotografia, cinema e música. 

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 23 de novembro. 

Ilusões

Pertencentes à Coleção Daros Latinamerica, 53 obras de artistas do Brasil, Colômbia, Cuba, Argentina, Uruguai e México são exibidas na coletiva. O ponto em comum, como sugere o nome da mostra, é a ideia de ilusão presente em cada trabalho.

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. → Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. R$ 12,00. Grátis para crianças de até 12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até 13 de fevereiro de 2015. 

Jan Siebert

Em O Cenário do Cotidiano, o pintor alemão, radicado no Rio desde 2009, apresenta vinte pinturas inéditas. A exposição é dividida em dois ambientes: o 1º andar concentra obras dedicadas a espaços urbanos e ruas vazias, enquanto o 2º piso recebe retratos.

Espaço Furnas Cultural. Rua Real Grandeza, 219, Botafogo, ☎ 2528 5166. → Terça a sexta, 14h às 18h; sábado e domingo, 14h às 18h. Grátis. Até 30 de novembro. 

Manoel Novello

A relação entre pintura, arquitetura e espaço urbano orienta o trabalho do artista. Na individual A Cidade que Me Guarda, Novello apresenta pinturas repletas de linhas coloridas sobrepostas, resultado de um processo de construção e reconstrução de diagonais, verticais e horizontais. 

Galeria de Arte Maria de Lourdes Mendes de Almeida (Universidade Candido Mendes). Rua Joana Angélica, 63, Ipanema. Segunda a sexta, 14h às 20h; sábado, 16h às 20h. Grátis. Até 1º de novembro. 

✪✪✪ Marcelo Tinoco

Na individual Histórias Naturais, o fotógrafo paulistano expõe doze obras em grande formato. Primeiro, ele fotografa a natureza, animais, pessoas e cidades. Depois, separa e arquiva as fotos. Por fim, por meio de um processo de montagem digital, constrói obras que se assemelham a telas.

Caixa Cultural — Galeria 1. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até o dia 19.

Miquel Barceló

Artista vivo mais valorizado de seu país, o espanhol Barceló, 57 anos, assina cerâmicas, pinturas e esculturas, além de obras faraônicas: sua extravagante criação para o teto do salão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, na Suíça, consumiu nove meses de trabalho e 35 toneladas de tinta. Em Botafogo, o artista exibe vinte trabalhos, entre pinturas e esculturas, dois filmes dedicados a seu processo criativo (um deles sobre o tour de force na ONU) e um gabinete cenográfico com objetos pessoais. Destaque para Elefandret, a escultura de um paquiderme com 2 toneladas de bronze, equilibrado sobre a própria tromba.

Pinakotheke Cultural. Rua São Clemente, 300, Botafogo, ☎ 2537-7566. Segunda a sexta, 10h às 18h; sábado, 10h às 16h. Grátis. Estacionamento gratuito. Até 9 de novembro.

Ocupação Zuzu

A estilista Zuzu Angel tem sua trajetória recontada nos mais de 400 itens que integram a mostra. Há vestidos, cro­quis, documentos, objetos, fotos e cartas. Na correspondência, chamam atenção as mensagens endereçadas por Zuzu na busca pelo filho Stuart, preso e assassinado pela ditadura militar brasileira.

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. → Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 2 de novembro.

Oscar Niemeyer — Clássicos e Inéditos

Cerca de 300 itens sobre a carreira do arquiteto, entre plantas, croquis, maquetes, fotografias e vídeos, se espalham por mais de 1 000 metros quadrados. Chamam especial atenção cerca de cinquenta projetos que nunca saíram do papel, como casas desenhadas para Oswald de Andrade e Sérgio Buarque de Holanda, em São Paulo. Também há referências às suas obras mais notáveis, como o Sambódromo, no Rio, o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional, em Brasília. 

Paço Imperial. Praça XV de Novembro, 48, Centro, ☎ 2215-2093. → Terça a domingo, 12h às 18h. Grátis. Até 2 de novembro.

Pororoca — A Amazônia no MAR

Inteiramente montada com o acervo do Museu de Arte do Rio, a coletiva reúne 200 obras relacionadas à região amazônica. Nomes como Cildo Meireles, Di Cavalcanti, Emmanuel Nassar e Vicente do Rego Monteiro estão presentes.  Museu de Arte do Rio.

Praça Mauá, s/nº, Zona Portuária, ☎ 3031-2741. → Terça a domingo, 10h às 18h. R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários. De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até 23 de novembro. 

Ricardo Basbaum

Paulistano radicado no Rio, o artista apresenta esculturas, desenhos, obras sonoras e vídeos na individual nbp-etc: escolher linhas de repetição.

Galeria Laura Alvim. Avenida Vieira Souto, 176, Ipanema, ☎ 2332-2017. Terça a domingo, 13h às 21h. Grátis. Até o dia 16.

Fonte: VEJA RIO