ROTEIRO

As melhores exposições da semana

Com nomes como Cildo Meireles e Di Cavalcanti no acervo, Pororoca — A Amazônia no MAR chega à sua última semana 

Por: Rafael Teixeira

Horacio Coppola
Fotografia de Horacio Coppola: atração no Instituto Moreira Salles (Foto: Divulgação)

ÚLTIMA SEMANA

Pororoca — A Amazônia no MAR

Inteiramente montada com o acervo do Museu de Arte do Rio, a coletiva reúne 200 obras relacionadas à região amazônica. Nomes como Cildo Meireles, Di Cavalcanti, Emmanuel Nassar e Vicente do Rego Monteiro estão presentes.

Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, s/nº,Zona Portuária, ☎ 3031-2741. → Terça, 10h às 19h; quarta a domingo, 10h às 17h. R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários. De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até domingo (23).

EM CARTAZ

Amador Perez

Na mostra Memorabilia — Amador Perez — 40 Anos, 115 obras oferecem um panorama da produção do artista. Entre os destaques estão Gioventù, série de 63 desenhos a grafite e lápis de cor inspirados na pintura homônima de Eliseu Visconti.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580. → Terça a domingo,12h às 19h. Grátis. Até 7 de dezembro.

✪✪✪ André Gardenberg

A paisagem do pantanal mato-grossense, cujas belezas inspiraram o poeta Manoel de Barros, é o ponto de partida da exposição Perto do Rio Tenho Sete Anos. Na série inédita, o fotógrafo procura traduzir em imagens o universo dos versos do autor. O visitante escuta poemas de Barros na voz do ator Pedro Paulo Rangel.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 19 de dezembro.

Brecheret — Mulheres de Corpo e Alma

Italiano naturalizado brasileiro, Victor Brecheret (1894-1955) é um dos maiores escultores do país. Para lembrar os 120 anos de seu nascimento, a exposição reúne 37 esculturas e 107 desenhos de várias de suas fases. A seleção de trabalhos é toda dedicada ao universo feminino.

Centro Cultural Correios. Rua Visconde de Itaboraí, 20, Centro, ☎ 2253-1580, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 12h às 19h. Grátis. Até 7 de dezembro.

✪✪✪ Cruz-Diez: um Olhar sobre a Cor

Expoente da arte cinética, o venezuelano tem quinze trabalhos expostos. No acervo, a série Physichromie parece tecer um eterno jogo de “agora você vê, agora não vê mais”. Desenhos geométricos com profundidade também saltam aos olhos ou se escondem conforme o visitante se desloca diante da obra. Preços sob consulta.

Galeria de Arte Ipanema. Rua Aníbal deMendonça, 173, Ipanema, ☎ 2512-8832. →Segunda a sexta, 10h às 9h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até o dia 29.

Dias & Riedweg

Repleta de referências ao período da Guerra Fria, a instalação Cold Stories é o destaque na mostra da dupla formada pelo carioca Mauricio Dias e pelo suíço Walter Riedweg. Juntos desde 1993, eles apresentam outras cinco obras no local.

Casa França-Brasil. Rua Visconde de Itaboraí, 78, Centro, ☎ 2332-5120. → Terça a domingo, 10h às 20h.Grátis. Até o dia 30.

EAV 75.79 — Um Horizonte de Eventos

A mostra celebra a gestão inaugural da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, sob direção de Rubens Gerchman (1942-2008). Um grande material documental divide espaço com gravuras feitas em 1976, na EAV, por Avatar Moraes, Dionísio Del Santo, Eduardo Sued, Roberto Magalhães e o próprio Gerchman, entre outros.

Escola de Artes Visuais do Parque Lage — Cavalariças e Capela. Rua Jardim Botânico, 414, Jardim Botânico, ☎ 3257-1800. Segunda a sexta, 14h às 18h; sábado e domingo, 14h às 17h. Grátis. Até 11 de janeiro de 2015.

✪✪✪ Em 1964

Pequena, a mostra exibe acervo variado, cheio de achados interessantes, sobre a cultura em 1964, ano do golpe militar. Cerca de oitenta obras reunidas, oriundas de campos variados, como literatura, fotografia, cinema e música, compõem a exposição.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas de terça a sexta, às 17h. Até 4 de janeiro de 2015.

✪✪✪ Figura Humana

Leia em Veja Rio Recomenda

✪✪✪ Geraldo de Barros

O interesse do artista pela fotografia abstrata prevalece na exposição com mais de 300 obras. Destaque para a extensa seleção de imagens dedicadas à série Fotoformas, que abasteceu uma mostra realizada por Barros na primeira sede do Masp, em 1951. São trabalhos que enfatizam geometrismos, figuras borradas e fotos realizadas a partir de negativos submetidos a manipulações variadas.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400 e 3206-2500. →Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas quinta e sexta, às 17h. Até 22 de fevereiro de 2015.

Guignard e o Oriente, entre o Rio e Minas

A coletiva promove um diálogo entre obras de Alberto da Veiga Guignard (1896-1962) e xilogravuras orientais. Trabalhos de outros artistas, a maioria de estética algo oriental, também estão na mostra. À parte a inspiração do Oriente, também há obras barrocas e paisagens que se comunicam com as criações de Guignard.

Museu de Arte do Rio. Praça Mauá, s/nº, Zona Portuária, ☎ 3031-2741. → Terça, 10h às 19h; quarta a domingo, 10h às 17h. R$ 8,00. Grátis às terças. Meia-entrada para estudantes de escolas particulares e universitários. De quarta a domingo, grátis para alunos e professores da rede pública, crianças de até 5 anos e pessoas com mais de 60 anos. Até 26 de abril de 2015.

✪✪✪ Horacio Coppola

Em Luz, Cedro e Pedra — Esculturas do Aleijadinho Fotografadas por Horacio Coppola, são exibidas 81 imagens feitas pelo fotógrafo argentino nas cidades mineiras de Congonhas do Campo, Sabará e Ouro Preto em 1945.

Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400 e 3206-2500. → Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Estac. grátis. Visitas guiadas quinta e sexta, às 17h. Até 4 de janeiro de 2015.

✪✪✪ Ilusões

Pertencentes à Coleção Daros Latinamerica, 53 obras de artistas do Brasil, Colômbia, Cuba, Argentina, Uruguai e México são exibidas na coletiva. O ponto em comum é a ideia de ilusão presente em cada trabalho. Há criações lúdicas e interativas, a exemplo de uma sala de espelhos concebida pelo argentino Leandro Erlich.

Casa Daros. Rua General Severiano, 159, Botafogo, ☎ 2275-0246. → Quarta a sábado, 11h às 19h; domingo, 11h às 18h. R$ 14,00. Grátis para crianças de até 12 anos e às quartas. Meia-entrada para idosos e estudantes com mais de 12 anos. A bilheteria fecha meia hora antes do término do horário de visitação. Até 13 de fevereiro de 2015.

Joana Cesar

Na individual Nome, a artista exibe dez trabalhos em técnica mista sobre madeira, com as laterais altas, como se fossem caixas. Neles, ela insere fotos de sua infância, retratos de pessoas que marcaram sua vida, desenhos antigos da mãe e poesias próprias, entre outros fragmentos de sua existência. A partir de R$ 5 000,00.

Athena Contemporânea. Avenida Atlântica, 4240 (Shopping Cassino Atlântico), lojas 210 e 211, ☎ 2513-0239. → Segunda a sexta, 11h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 13 de dezembro.

Limiares — A ColeçãoJoaquim Paiva no MAM

O diplomata Joaquim Paiva possui uma das coleções de fotografia mais importantes do país. Quarenta peças desse acervo são exibidas. São obras de nomes como José Diniz, Claudia Andujar e Alberto Ferreira Lima. Em diálogo com a exposição também são mostradas dezenove obras das coleções do MAM e de Gilberto Chateaubriand.

Museu de Arte Moderna. Avenida Infante Dom Henrique, 85, Parque do Flamengo, ☎ 3883-5600. → Terça a sexta, 12h às 18h; sábado e domingo, 12h às 19h. R$ 14,00. A bilheteria fecha meia hora antes. Pessoas com mais de 60 anos pagam R$ 6,00. Grátis para amigos do MAM, menores de 12 anos e, na quarta, a partir das 15h, para todos. Aos domingos vigora o ingresso-família: pagam-se R$ 14,00 por grupo de até cinco pessoas. Estac. (R$ 5,00 para visitantes do museu). Até 18 de janeiro de 2015.

✪✪✪ Ouro — Um Fio que Costuraa Arte do Brasil

Fruto de uma inédita parceria do CCBB com a joalheria H. Stern, a coletiva apresenta instalações, desenhos, objetos, esculturas, fotos, pinturas e joias criados por trinta artistas, sempre com o ouro ou materiais dourados em comum. Marcam presença nomes consagrados, a exemplo de Anna Bella Geiger, Cildo Meireles e Antonio Dias.

Centro Cultural Banco do Brasil. Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. → Quarta a segunda, 9h às 21h. Grátis. Até 5 de janeiro de 2015.

Rodrigo Matheus

Em individual batizada como Do Rio e para É to Rio and From, o artista exibe uma série inédita de instalações, esculturas e colagens produzidas durante temporada no Rio, após quatro anos no exterior. Os trabalhos são construídos a partir de postais enviados do Rio para a Europa ao longo do século XX, combinados a postais enviados da Europa e encontrados na capital carioca em pleno século XXI. R$ 16 000,00 a R$ 60 000,00.

Silvia Cintra + Box 4. Rua das Acácias, 104, Gávea, ☎ 2521-0426. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 12h às 18h. Grátis. Até 6 de dezembro.

✪✪✪ Ron English

A individual reúne mais de uma centena de obras do artista americano, que definiu seu estilo como “popaganda”. Seus trabalhos misturam referências de cena pop, história da arte, propaganda, quadrinhos e música. À parte o deleite visual, sobram farpas para marcas famosas, de redes de fast-food a cartões de crédito.

Caixa Cultural — Galeria 2 e 3. Avenida Almirante Barroso, 25, Centro, ☎ 3980-3815, ↕ Carioca. → Terça a domingo, 10h às 21h. Grátis. Até 21 de dezembro.

Tomie Ohtake

A caminho dos 101 anos, que completa no dia 21, a artista plástica nascida no Japão, radicada no Brasil desde a década de 30, exibe cinco grandes telas inéditas nas quais explora monocromia, texturas e relevos. Preços sob consulta.

Galeria Nara Roesler. Rua Redentor, 241, Ipanema, ☎ 3591-0052. → Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 11h às 15h. Grátis. Até o dia 22.     

Fonte: VEJA RIO