gratuito

Palestras relacionam ideias de Nietzsche à realidade brasileira

Evento terá pesquisadores e especialistas debatendo temas centrais como educação e literatura

Por: Redação Veja Rio

Nietzsche
Nietzsche é tema de ciclo de palestras na Caixa Cultural (Foto: Divulgação)

De terça (1º) a sexta (4), a Caixa Cultural apresenta o ciclo de palestras Nietzsche e o Brasil. A cada dia, um tema será abordado por dois pesquisadores, que também debaterão com o público a vida, a obra, e as influências do filósofo alemão no pensamento contemporâneo. Os convidados são alguns dos principais pesquisadores do autor, com significativas publicações e extensa atuação profissional em cada um dos quatro temas:  educação, canção popular, literatura e corpo. Os encontros gratuitos começam as18h30 e as senhas são distribuidas uma hora antes.

No primeiro dia, a professora Rosa Dias (UERJ) usa trabalhos do filósofo entre os anos 1870 e 1874 para apresentar as contribuições de seu pensamento para a educação e como elas podem ser aproveitadas no Brasil do século XXI. Em seguida, o doutor Marlon Tomazella compara a visão nietzschiana da educação alemã do século XIX com o contexto histórico brasileiro, apontando possíveis aplicabilidades.

Na quarta (2), dia dedicado à canção popular, a psicóloga e doutora em filosofia Ana Barreto abordará a noção de canção popular em Nietzsche e sua relação erudita com a música, tratando da classificação popular x erudito e trazendo para a realidade brasileira as valorações nietzschianas que norteiam o “bom gosto” musical. Na sequência, o crítico, produtor cultural e professor Bernardo Oliveira (UFRJ) utiliza o universo filosófico de Nietzsche para explicar o samba.

A literatura é o tema central do terceiro dia do evento, quando a professora Iracema Macedo (IFF) partirá da possibilidade de relacionar textos do alemão com poemas de Carlos Drummond de Andrade. Depois, o professor Dr. Renato Nunes Bittencourt (UFRJ) tomará o suporte filosófico de Nietzsche para ajudar a compreender a psicologia do ressentimento, partindo dos tormentos existenciais do personagem principal do romance Angústia, de Graciliano Ramos.

No último encontro do ciclo, os professores Dra. Izabela Bocayuva (UERJ) e Dr. Miguel Angel de Barrenechea (Unirio) tratam do pensamento nietzschiano sobre o corpo e como este influencia os valores morais da cultura do Ocidente.

Fonte: VEJA RIO