ROCK IN RIO

Eu fui: estúdio de tatuagem da Cidade do Rock

A sensação mais engraçada dessa história toda foi a de ser tatuada diante dos olhares do público. Confira o relato da repórter de VEJA RIO.

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

tattoo-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Além da programação recheada de astros internacionais que passam pelo Palco Mundo em todos os dias do festival, o Rock in Rio ainda tem diversas outras atrações para o público. No intervalo entre um show e outro, dá para se distrair com montanha-russa, tirolesa, roda-gigante... e até estúdio de tatuagem! O estande montado na Cidade do Rock faz parte de uma ação da marca de TV por assinatura Sky e reúne sete tatuadores ? entre eles, o famoso Ami James, protagonista do reality show NY Ink, transmitido no Brasil pelo canal TLC ?, que ficam encarregados de eternizar na pele do público os momentos vividos no festival.

Depois de quatro ?rabiscos? pelo corpo, já estava pensando em fazer a minha quinta tatuagem este ano, como uma homenagem à minha mãe, que completaria 50 anos em novembro. A sugestão de fazer uma matéria narrando a experiência de me tatuar em pleno Rock in Rio foi a desculpa perfeita para que este próximo desenho fosse ainda mais especial. A responsável por colocar a ideia em prática foi a tatuadora paulista Akemi Higashi, considerada uma das melhores do Brasil. Para mim, foi uma honra ter um pouco de sua arte no meu corpo.

tattoo-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

O desenho escolhido foi uma sempre-viva, uma flor do campo que, pelo nome, dá mais significado à homenagem que eu desejava fazer. Após ver algumas fotos que eu havia salvo no celular, Akemi desenvolveu na hora uma arte exclusiva para mim. Passado todo o ritual de separar as tintas, preparar as agulhas e verificar a posição do desenho, lá estava eu recebendo as agulhadas. A sensação mais engraçada dessa história toda foi a de ser tatuada diante dos olhares do público, já que a sala montada no estande é uma espécie de aquário, com todas as paredes de vidro.

A experiência não poderia ter sido mais marcante. Apesar de estar trabalhando em um ambiente tão inusitado como o Rock in Rio, Akemi foi paciente, caprichosa e muito simpática. Entre uma careta e outra devido às dores das agulhadas, conversamos sobre sua carreira, o preconceito que enfrenta por ser mulher em um ambiente de trabalho majoritariamente masculino e seus próximos desafios profissionais (ela se prepara para, no final do mês, passar uma temporada no estúdio de James, em Miami). Tenho certeza de que lembrarei dessa experiência com muito carinho sempre que olhar para a flor desenhada em minha perna.

Eternizando o momento:

O público que, assim como eu, desejar marcar na pele as lembranças do Rock in Rio, pode se inscrever no estande da Sky, que fica localizado no início da Rock Street. A seleção dos participantes é feita por meio de concurso cultural e, a cada hora, os autores das três melhores frases ganham o direito de fazer uma tatuagem de graça no espaço. A expectativa é de que, ao longo dos sete dias do festival, sejam feitas cerca de 100 tatuagens no público.

tattoo.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Fonte: VEJA RIO