20 anos de teatro

Christiane Jatahy ganha ocupação artística

Espaço Sérgio Porto recebe evento com peça, filme e exposição que relembra trabalhos da diretora de teatro e celebra seus vinte anos de carreira

Por: Redação VEJA RIO - Atualizado em

Em 2015, Christiane Jatahy completa duas décadas como diretora de teatro e, para celebrar, apresenta entre os meses de janeiro e fevereiro, no Espaço Cultural Sérgio Porto, no Humaitá, a Ocupação Cia Vértice 2015. Além da a reestreia do espetáculo E Se Elas Fossem Para Moscou? (veja seleção de cenas acima), depois de uma temporada de sucesso na Europa, a programação terá ainda exibição de filme, videoinstalação, exposição de mais de 3.000 fotos de sua companhia e um workshop gratuito.

+ Veja outros destaques entre as peças em cartaz na cidade

Durante a temporada da peça, o público poderá conferir ainda o projeto UTOPIA.DOC. A instalação audiovisual que já passou por Paris, Frankfurt e São Paulo é uma extensão da pesquisa de Christiane Jatahy sobre as diferentes linguagens. A cada edição, pessoas eram convidadas a participar enviando cartas contando sua história de vida, descrevendo sonhos e suas ideias de utopia.

Filmado nas casas de pessoas de diferentes origens, com a presença das atrizes da peça, o projeto tem como temas: a imigração, utopia e sonhos no mundo atual. No Sérgio Porto, além do documentário Utopia.doc, também serão apresentados os textos inéditos escritos em respostas às cartas recebidas na Alemanha por nove autores que participaram da Feira de Frankfurt (Andrea del Fuego, André Sant’Anna, Carola Saavedra, Chacal, João Paulo Cuenca, Joca Reiners Terron, Ronaldo Correia de Brito, Tatiana Levy Salem e Paloma Vidal). Em um monitor instalado no foyer do teatro, as pessoas poderão acompanhar, em vídeos, aos autores lendo seus próprios textos e os de moradores locais que inspiraram a criação desses escritos.

A Falta Que Nos Move
A Falta Que Nos Move: filme integra a ocupação em homenagem à diretora (Foto: Divulgação)

O espaço também vai exibir sessões do longa A Falta Que Nos Move, roteiro adaptado da peça A Falta Que Nos Move ou Todas as Histórias São Ficção, que Christiane Jatahy escreveu e dirigiu no teatro em 2005. No drama, que rompe a fronteira entre a realidade e a ficção, cinco atores se encontram numa casa na véspera da noite de Natal para fazer um filme. Enquanto esperam para jantar uma pessoa que não sabem quem é, nem se vai realmente aparecer, eles revelam segredos e fazem um retrospecto de suas vidas. A partir desse encontro, alegrias, frustrações, ausências e paixões vêm à tona no limite da tensão. No elenco, Cristina Amadeo, Daniela Fortes, Marina Vianna, Kiko Mascarenhas e Pedro Bricio.

Confira a programação completa:

E Se Elas Fossem Para Moscou? - Peça/filme simultâneos

De 9 de janeiro a 8 de fevereiro, sexta e domingo, 20h; sábado, 19h e 21h.

Classificação indicativa: 18 anos

Duração: 100 minutos

Ingressos peça: R$40 (inteira) e R$20 (meia)

Ingressos filme: R$30 (inteira) e R$15 (meia)

Combo peça + filme (válido somente para sábado): R$50 (inteira) e R$25 (meia)

A Falta que nos Move - Filme

De 15 de janeiro a 5 de fevereiro, quinta, 16h, 18h e 20h; sexta, 16h.

Classificação indicativa: 14 anos

Duração: 95 minutos

Ingressos: R$10 (inteira) e R$5 (meia)

UTOPIA.DOC - Videoinstalação

De 9 de janeiro a 8 de fevereiro, sexta e domingo, 14h às 19h30; sábado, 14h às 18h30.

Classificação indicativa: 14 anos

Ingressos: entrada gratuita

O Teatro Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto fica na Rua Humaitá, 163 (entrada pela Visconde e Silva). Tel: 2535-3846.

Fonte: VEJA RIO