ROCK IN RIO

Altos e baixos

Listamos as melhores e as piores surpresas do primeiro dia de festival

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

publico.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

BAIXOS

- Vazamento de esgoto

Por volta das 19h desta sexta (13), cerca de dez banheiros femininos localizados entre o Palco Sunset e o Bob's foram interditados após o vazamento. Nada foi feito para drenar a língua fétida que alagou boa parte do chão e da grama sintética ao redor. O Procon-RJ informou que autuou a Cidade do Rock. O valor da multa ainda será calculado pelo departamento jurídico do órgão.

- Os preços da comida e da bebida

Quem trouxe lanche de casa saiu na vantagem. Como na edição anterior, comer na Cidade do Rock custa caro. Os valores podem chegar a 18 reais por uma pizza brotinho da Domino?s, por exemplo, ou sete por uma coxinha de galinha no Botequim Informal. O chope? Nada menos do que 10 reais. Clique aqui e confira outros valores.

- Roubos e furtos

Foram recorrentes as reclamações de celulares furtados. Segundo uma fonte do Centro de Controle dos Órgãos Públicos, entre às 18h e às 20h, o número de espectadores que relataram ter seus pertences furtados passou de vinte. Público se irritou ainda com o sistema de boletim de ocorrência, que não funcionou bem. Quem quisesse registrar alguma queixa era orientado a se dirigir à Delegacia da Barra.

ALTOS

- As atrações dos estandes

Para os que não gostam de ficar nenhum minuto parado e desejam viver, mais do que a música, toda a experiência da Cidade do Rock, os estandes das marcas parceiras do evento ofereceram ações que mexeram com os cinco sentidos da galera. Em um dos quiosques, era possível inalar as essências de drinques como mojito para dar aquele gás durante o festival. Clique aqui e conheça dez estandes imperdíveis.

- A Rock Street

O grande sucesso da rua na edição passada se repetiu no primeiro dia de festival. Inspirada na Grã-Bretanha e na Irlanda, a viela de 150 metros de extensão abrigou inúmeras atrações nesta sexta (13). Elas vão de bandas que tocam músicas inglesas e irlandesas a show de mágica, malabaristas, caricaturista e cartomante. Clique aqui e veja 10 programas imperdíveis por lá.

- A homenagem ao Cazuza

O espetáculo foi o primeiro do Palco Mundo, sem contar a introdução da Orquestra Sinfônica Brasileira. Começou às 20h30 e durou 1h10, dez minutos mais do que o previsto. Entre os shows com músicas do repertório de Cazuza, o mais emocionante foi a de Ney Matogrosso, que cantou "Codinome beija-flor" (a canção ganhou aplausos antes mesmo de terminar), "O Tempo não Para" e "Brasil".

Fonte: VEJA RIO