Cidade

Jockey Club lança novo site de apostas para atrair jovens

Clube quer disseminar o esporte e incentivar maiores de 18 anos a apostar. Em dois anos, estima-se arrecadar 100 milhões de reais com a página

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

jockey-clube-rio-20120522-06-original
Jockey Club Brasileiro: novo site de apostas e revitalização das instalações na Gávea (Foto: Divulgação)

Lançado na sexta passada (24), o novo site de apostas do Jockey Club já nasce como a maior plataforma de turfe do país, esporte que atrai apostadores com, em média, 50 anos de idade. O objetivo é justamente rejuvenescer o público e revitalizar a corrida de cavalos no Brasil, aumentando o número de apostadores maiores de 18 anos. “Nosso intuito não é viciar nem deixar ninguém rico. Queremos uma base grande investindo pouco, apenas para se divertir”, afirma Antônio Fleury, superintendente geral do Jockey Club Brasileiro, lembrando que o jogo é autorizado no estabelecimento. “O turfe é apenas mais uma opção de lazer, assim como jogar pôquer on-line ou assistir a um jogo de futebol. Torcer por um cavalo traz a mesma adrenalina e emoção”, garante Fleury.

+ Em meio ao processo de revitalização de suas instalações, o Jockey atrai a fúria dos moradores da região

+ Fotógrafo retrata eterna festa da elite carioca e flagra momentos caricatos da classe

Didático e interativo, com tutoriais multimídia, o novo site de apostas permite aos usuários obter informações das corridas e dados estatísticos sobre cada cavalo, o que facilita na hora dos palpites. Em dois anos, espera-se faturar 100 milhões de reais através da página. A quantia ajudará a dar sequência ao processo de reposicionamento do clube, que pretende se tornar um importante complexo de entretenimento com atrações esportivas, gastronômicas (a instituição já abriga os restaurantes Rubaiyat, Prado, Victoria, Emporium Pax e o bar Palaphita Gávea) e culturais. Para o ano que vem, já estão prometidos um novo restaurante, duas galerias de arte, uma livraria e o Museu do Jockey, que contará a história do turfe

+ Passeios de cavalo e aulas de equitação no Rio

Fonte: VEJA RIO