4/5 a 10/5

Festival O Boticário na Dança começa nesta quinta

Confira outros espetáculos de dança da semana pela cidade

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Michael Clark Company
animal/vegetable/mineral: do grupo inglês Michael Clark Company (Foto: Jake Walters/Divulgação)

Consolidado no calendário das artes coreográficas da cidade, o festival entra em sua terceira edição e ocupa mais uma vez o Theatro Municipal, de quinta (7) a domingo (10). Atrações internacionais dominam a programação. Na noite de abertura, o grupo inglês Michael Clark Company apresenta o seu mais recente(e elogiado) espetáculo, animal/vegetable/mineral (90min). Definido certa vez como “o verdadeiro iconoclasta da dança britânica”, o bailarino que dá nome à companhia reuniu, na eclética trilha sonora, o duode música eletrônica Relaxed Muscle, a banda pop Scritti Politti e o grupo de punk rock Sex Pistols. Na sexta (8), os bailarinos Israel Galván, da Espanha, especialista em dança flamenca, e Akram Khan, de Bangladesh, radicado no Reino Unido, especializado em kathak, dança típica indiana, apresentam o dueto Torobaka (70min). Completando a lista estrangeira, a trupe sueca Cullberg Ballet encena 11th Floor (55min) no sábado (9). No encerramento do festival, no domingo (10), o Balé da Cidade de São Paulo exibe programa duplo: Cantata (38min) e Cacti (30min). 14 anos.

Theatro Municipal (2 244 lugares). Praça Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191,↕ Cinelândia. → Quinta (7) a sábado (9), 21h; domingo (10), 19h30. R$ 10,00 a R$ 60,00. Bilheteria: a partir das 10h (qui. a dom.). IC.     

 

  • Trabalho de pesquisa da Cia Híbrida, o espetáculo busca fazer uma análise sobre a arte do hip-hop e o corpo do dançarino de rua, ressaltando suas fragilidades enquanto revela seu potencial criativo. Nove artistas entram em cena sob a direção de Renato Cruz, idealizador da coreografia.
    Saiba mais
  • Em seu novo espetáculo, João Saldanha agrega movimento e palavras. A dramaturgia aborda uma mulher que relê suas próprias cartas, de modo a refletir sobre a sua existência. Em cena estão Nadia Nardini e Luciana Froes.
    Saiba mais

Fonte: VEJA RIO