DANÇA

Kataklò

Conhecida por suas coreografias acrobáticas e vigorosas, companhia italiana se apresenta no Municipal

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

Alberto Reina/Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Criada em 1995, a companhia italiana sediada em Milão foi batizada com uma palavra em grego arcaico, cujo significado é algo como "eu danço dobrando e contorcendo meu corpo". A escolha do nome não foi aleatória: o grupo é formado por ex-atletas, entre eles campeões olímpicos, e ganhou reconhecimento internacional a bordo de coreografias acrobáticas e vigorosas, com evocações à ginástica rítmica. De volta ao Brasil, onde já se apresentou em três ocasiões desde 2004, a trupe exibe seu mais novo espetáculo, Puzzle, no domingo (3), no Theatro Municipal. Trata-se da primeira encenação na história do Kataklò desenvolvida em conjunto pelos dançarinos, sob supervisão da diretora e coreógrafa Giullia Staccioli. Os espectadores assistirão a vinte números divididos em dois atos. Alguns foram pinçados de espetáculos antigos da companhia, incluindo Light, mostrado por aqui em 2011. A trilha sonora, por vezes, é tão vivaz quanto os movimentos dos dançarinos: inclui bandas como Nine Inch Nails e Massive Attack (90min, com intervalo). Livre.

Theatro Municipal (2?244 lugares). Praça Marechal Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9005, ? Cinelândia. → Domingo (3), 20h. R$ 40,00 (galeria) a R$ 100,00 (plateia e balcão nobre). Bilheteria: 10h/18h (seg. a sáb.); a partir das 10h (dom.). IC.

Fonte: VEJA RIO