SUCESSO

Pluft, o Fantasminha ganha apresentações no Municipal

Clássico infantil de Maria Clara Machado completa 60 anos, com sessões sábado (4) e domingo (5)

Por: Lais Botelho - Atualizado em

Pluft, o Fantasminha
Claudia Abreu: estrela de Pluft, o Fantasminha (Foto: Guga Melgar)

Na sua definição mais simplória, um clássico não tem idade. Tome-se por exemplo Pluft, o Fantasminha (✪✪✪✪): a peça escrita por Maria Clara Machado (1921-2001) estreou em 1955, foi traduzida para mais de dez idiomas e voltou ao circuito carioca, com grande sucesso, no ano passado. A montagem que lotou o Tablado em 2013 ganha sessões no Theatro Municipal, no sábado (4) e no domingo (5). No papel do título, Claudia Abreu mora, ao lado da mãe (Graziella Moretta) e do dorminhoco tio Gerúndio (José Lavigne), na casa abandonada usada como cativeiro da doce Maribel (Miriam Freeland). Sequestrada pelo capitão Perna de Pau (Thelmo Fernandes), a menina primeiro assusta o fantasminha Pluft, que morre de medo de gente, mas logo é ajudada pela turma do outro mundo. Dirigida por Cacá Mourthé, a encenação dispensa atualizações — e encanta a plateia, como bom clássico que é (55min). Rec. a partir de 3 anos.

Theatro Municipal (2 244 lugares). Praça Floriano, s/nº, Centro, ☎ 2332-9191, ↕ Cinelândia. Sábado (4) e domingo (5), 17h. R$ 20,00 (galeria) a R$ 60,00 (plateia, balcão nobre, frisa e camarote). Bilheteria: a partir das 10h (sáb. e dom.).

Fonte: VEJA RIO