CRIANÇAS

O geniozinho

Peça recria o mito Leonardo da Vinci na puberdade

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

roteiro-cirancas01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Pintura, escultura, química, física, anatomia, engenharia, matemática, geologia, botânica, literatura, música... O gênio Leonardo da Vinci (1452-1519) tinha interesse em diversas áreas do conhecimento e foi responsável por inovações que se fazem presentes até hoje em nosso dia a dia. Porém, é pouco propalada a infância do mestre, justamente uma época de intensa curiosidade. É nessa lacuna biográfica que se insere a história de Leonardo ? O Pequeno Gênio da Vinci, em cartaz no Teatro Maria Clara Machado. Dada a carência de informações a respeito dessa fase da vida do italiano, o autor e diretor Ivan Fernandes partiu do pouco que se sabe da figura histórica para construir um protagonista ainda pré-adolescente, com toda a energia e a insegurança típicas dessa faixa etária.

Na história, Leonardo (um carismático Paulo Mathias Jr.) é um jovem diferente. Avesso aos estudos formais, ele só quer saber de desenhar e observar os pássaros, enquanto sonha em construir uma máquina de voar, para desgosto de seu pai, Dom Pietro (Claudio Amado). Por essas e outras, é considerado um excêntrico pelos habitantes do vilarejo onde mora, que vivem a azucriná-lo.

O único que parece entendê-lo é um mercador, Dom Mozzarella (Marcelo Dias), que quer levá-lo para Florença, onde o garoto poderá desenvolver todos os seus talentos. Em que pese o uso de bonecos e máscaras em cena, a premissa se beneficiaria de uma produção mais caprichada, que evocasse visualmente as obras do múltiplo criador. Mas o divertido elenco compensa as falhas e cativa a plateia com uma narrativa sobre a importância de a pessoa buscar suas realizações.

Leonardo ? O Pequeno Gênio da Vinci (60min). Livre. Estreou em 24/9/2011. Teatro Maria Clara Machado (124 lugares). Avenida Padre Leonel Franca, 240 (Planetário da Gávea), Gávea, ☎ 2274-7722. → Sábado e domingo, 16h. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Estac. (R$ 10,00). Até 13 de novembro.

Fonte: VEJA RIO