CRIANÇAS

O Gigante Egoísta

Crítico dos (maus) costumes da sociedade inglesa do século XIX, o irlandês Oscar Wilde não baixa a guarda no conto infantil que a Artesanal Cia. de Teatro leva para o CCBB

Por: Lais Botelho - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪✪

Jackeline Nigri/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Crítico dos (maus) costumes da sociedade inglesa do século XIX, o irlandês Oscar Wilde (1854-1900) não baixa a guarda no conto infantil que a Artesanal Cia. de Teatro leva para o CCBB. Na trama do livro O Príncipe Feliz e Outras Histórias (1888), o personagem do título (Márcio Nascimento) vive em um palacete remoendo solidão e arrogância. Seu oposto é Menino (boneco manipulado por Marcos Guilhon e Tatá Oliveira): ao contrário dos outros garotos, ele não se intimida diante do muro construído pelo grandalhão e invade seu jardim para brincar. Com maestria, o trio no palco inverte a ordem da narrativa ? começa pelo fim ? e abre mão do desfecho original um tanto melancólico. A relação dos dois personagens se dá em meio a engenhosos objetos cênicos que marcam as diferenças de tamanho entre ambos. Ao longo da sessão, o recado de Wilde, além de preservado, porque ainda vale nos dias de hoje, é bem tratado por recursos técnicos como o delicado jogo de luz. Direção de Henrique Gonçalves e Gustavo Bicalho (45min). Rec. a partir de 5 anos. Estreou em 23/11/2013.

Centro Cultural Banco do Brasil ? Teatro III (120 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2007. Sábado e domingo, 17h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 9h (sáb. e dom.). Até dia 29.

Garanta lugar: no fim de semana de estreia a peça teve ingressos esgotados e uma expressiva fila de espera pelos desistentes

Fonte: VEJA RIO