Grátis

Instalação oferece leitura acessível no CCBB

Projeto oferece livro de Claudia Werneck em nove formatos diferentes para crianças com e sem deficiência, dislexicas e analfabetas

Por: Redação Veja Rio - Atualizado em

Claudia Werneck
Claudia Werneck autora do livro Sonhos do Dia (Foto: Divulgação)

Uma instalação que adapta a leitura nove universos diferentes, cada uma acessível a um tipo de criança, com ou sem deficiência, analfabeta ou com dislexia. É exatamente esta a proposta do projeto Todas as Pessoas Têm Direito a Conhecer Todas as Histórias – Leitura Acessível, que ocupa parte das salas do Centro Cultural Banco do Brasil entre sexta (5) e segunda (8). Criado a partir do livro Sonhos do Dia, de Claudia Werneck, o projeto oferece uma experiência lúdica, educativa e sensorial para o público. A instalação estará disponível, das 9h às 21h, com visitas a cada 3 horas: 9h, 12h, 15h, 18h, com a presença de monitores. A programação e grátis.

O livro conta a história de uma menina que descobriu o quanto sonhar acordada é bom, principalmente quando as crianças compartilham seus sonhos do dia. Ela descobre que desta forma os sonhos se tornam ainda mais importantes. “Não há oferta de livros acessíveis para crianças no Brasil. Não há como educar crianças sem acesso à leitura e às histórias contadas pela humanidade. É inaceitável que crianças vivam sem acesso à leitura, fonte de humanização”, afirma a autora, fundadora da Escola de Gente – Comunicação em Inclusão.

Cada uma das estações da instalação demonstra um formato de leitura acessível:

1 - Livro impresso

2 - Livro falado sem audiodescrição com trilha sonora própria

3 - Livro falado com audiodescrição com trilha sonora própria

4 - Livro no formato Daisy (Digital Accessible Information System) com descrição de todas as fotos e imagens

5 - Livro impresso em braile com descrição de fotos e imagens tendo parte das ilustrações e a capa em relevo

6 - Filme com animação e audiodescrição com trilha sonora própria

7 - Filme com Libras e legenda

8 - Livro em doc. TXT

9 - Livro em PDF

Fonte: VEJA RIO