AI, QUE SUSTO!

Histórias de Medo ocupa Biblioteca Parque Estadual

Encenada pela cativante Priscila Camargo, a peça leva ao palco cinco histórias tradicionais de diversas culturas que têm o medo como tema principal

Por: Lais Botelho

Histórias de Medo na Biblioteca Parque Estadual
Priscila Camargo: seleção de contos assustadores (Foto: Andre Pinnola/Divulgação)

Instalada na Avenida Presidente Vargas, a Biblioteca Parque Estadual ressurgiu em março passado, após quatro anos de reforma, colorida, moderna e com um acervo de dar inveja. Outro ponto alto do lugar é a rica programação infantil, que a partir deste domingo (11) traz a peça Histórias de Medo, dirigida por Aracy Cardoso e encenada pela cativante Priscila Camargo. Ao lado de Marcelo Daguerre (violão) e Anderson Vilmar (percussão), ambos integrantes do Jongo da Serrinha, a atriz leva ao palco cinco histórias tradicionais de diversas culturas que têm o medo como tema principal. Lançando mão de canções, bonecos e jogos populares, o trio pretende incentivar na criançada a capacidade de superação e a coragem. A sessão abriga os contos A Cobra Surucucu e o Sapo Tarobequê, indígena, O Príncipe Adil e os Leões, de origem sufi, A Anciã que Não Tinha Medo, japonês, O Compadre da Morte (do folclore brasileiro) e Davi e o Gigante Golias, inspirado na passagem bíblica (60min). Rec. a partir de 5 anos. Reestreia prevista para este domingo (11).

Biblioteca Parque Estadual — Teatro Alcione Araújo (195 lugares). Avenida Presidente Vargas, 1261, Centro, ☎ 2332-7225. Domingo, 15h. Grátis. Até 1º de fevereiro.

Fonte: VEJA RIO