CRIANÇAS

Wilde para menores

Três contos do autor irlandês inspiram o espetáculo escrito e dirigido pelo celebrado Ilo Krugli

Por: Rafael Teixeira - Atualizado em

fernanda sabenc?a/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Argentino, radicado no Brasil desde a década de 60, Ilo Krugli é um dos nomes mais importantes da dramaturgia infantil no país. À frente da companhia Ventoforte, fundada no Rio em 1974, conquistou uma interminável lista de troféus ? APCA, Molière, Mambembe e Coca-Cola, entre outros. Com a mudança da trupe para São Paulo, nos anos 80, sua presença em palcos cariocas rareou. A Cia. Escaramucha de Teatro traz de volta à cidade a arte do autor, diretor e mestre do teatro de bonecos com Histórias que o Eco Canta, a partir de sábado (24) no Teatro do Jockey.

Dirigida por Krugli, a nova encenação do espetáculo de 1994 reúne nove atores em torno de três contos do escritor Oscar Wilde (1854-1900): O Aniversário da Infanta, O Rouxinol e a Rosa e O Gigante Egoísta. No primeiro, um anão se apaixona por uma princesa. No segundo, uma ave se sacrifica por uma rosa vermelha que dará a um rapaz o amor da sua vida. Por último, o elenco narra a história de um gigante que proíbe crianças de brincar em seu jardim. A passagem de uma trama para a seguinte é feita sutilmente, com um efeito de eco ? daí o título da peça. Elemento forte na montagem, a trilha sonora é de Caique Botkay, outro dos criadores do Ventoforte.

Histórias que o Eco Canta. Rec. a partir de 5 anos. Centro de Referência Cultura Infância ? Teatro do Jockey (150 lugares). Rua Bartolomeu Mitre, 1110, Gávea, ☎ 3114-1286. Sábado e domingo, 16h30. R$ 20,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Estac. na Rua Mário Ribeiro, 410 (grátis). Até 29 de abril. Estreia prometida para sábado (24).

Fonte: VEJA RIO