CRIANÇAS

Conto de fadas diferente

De volta ao circuito, o premiado A Lenda do Príncipe que Tinha Rosto encerra a temporada 2013 do Teatro Dulcina

Por: Lais Botelho - Atualizado em

Jackeline Nigri/divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Montagem da Artesanal Cia. de Teatro, A Lenda do Príncipe que Tinha Rosto encerra a temporada infantil de 2013 do Teatro Dulcina, no Centro, a partir deste sábado (16). Prepare-se para assistir a um espetáculo diferente: sem diálogo nem cores, encenado através de elementos cênicos variados, a exemplo de máscaras, bonecos, sombras e videografismo. Vencedor do Prêmio Zilka Sallaberry nas categorias figurino e iluminação, em 2010, o sombrio conto de fadas, que já circulou pela cidade em 2009 e 2012 (com ótima repercussão), conta a história de um príncipe com rosto (Bruno Oliveira) em um reino onde ninguém o tem. Ele é mantido escondido na torre do castelo pelos pais, com medo de que seja descoberto e maltratado pelo resto da população. A estética de inspiração gótica e o clima surrealista são pontuados pela música do compositor russo Sergei Prokofiev ? entre outras obras, a trilha sonora traz trechos da suíte Romeu e Julieta. Direção de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves (45min). Rec. a partir de 5 anos. Reestreia prevista para este sábado (16).

Teatro Dulcina (429 lugares). Rua Alcindo Guanabara, 17, Centro, ☎ 2240-4879. Sábado e domingo, 16h. R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 14h (sáb. e dom.). Até 1º de dezembro.

Fonte: VEJA RIO