COMIDINHAS

Acabou em pastel

Uma mudança de planos transformou o projeto inicial de um bar em concorrida casa especializada no salgado

Por: Fabio Codeço - Atualizado em

COMIDA ✪✪✪ | AMBIENTE ✪✪ | ATENDIMENTO ✪✪

Lipe Borges
(Foto: Redação Veja rio)

Eduardo Franco, médico paulistano radicado no Rio, queria abrir um bar. Com a amiga carioca Roseli Faraco, saiu em busca de um ponto. Quando encontraram, ele precisou voltar para São Paulo, por motivos profissionais. Sozinha na operação ? Franco ainda é sócio ?, ela resolveu simplificar as coisas. Abandonou a ideia original e se concentrou num único produto. Inaugurado em março, o Pastel do Paulista tem ambiente rústico, mas bem cuidado. Após uma recente perda de funcionários, a proprietária se esforça para dar conta da demanda e, às vezes, o atendimento se torna confuso. Também faz falta um sistema eficiente de exaustão que evite o cheiro de gordura na roupa. O pastel, no entanto, é um acerto. Em dezesseis versões salgadas e seis doces, chega sequinho, envolvido por massa saborosa. Na ala dos clássicos (R$ 4,00 cada um), foram testados e aprovados o barretos (carne) e o bexiga (queijo, tomate e orégano). Da lista gourmet (R$ 5,00), agradou o recheio de camarão, batizado de morumbi. Para acompanhar, vá de cerveja Stella Artois (R$ 5,50 a long neck). Em tempo: a entrada é pela Rua Sorocaba.

Rua São Clemente, 265, loja 2, Botafogo, ☎ 3559-0859 (20 lugares). 15h/22h (sex. e sáb. 16h/23h). Cc: M e V. Cd: todos. ↔ Aberto em 2013

Fonte: VEJA RIO