CINEMA

Um Time Show de Bola

Juan José Campanella, o premiado diretor de O Filho da Noiva e O Segredo dos Seus Olhos, realizou o desenho com técnica impecável e ritmo pulsante

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Que as crônicas autorais do cinema argentino dão um baile na recente filmografia brasileira, muitos espectadores já sabem. Agora, a novidade do país vizinho se refere às animações. Coube a Juan José Campanella, o premiado diretor de O Filho da Noiva e O Segredo dos Seus Olhos, realizar um desenho com os requisitos básicos dos bons concorrentes americanos: técnica impecável e ritmo pulsante em uma história divertida e comovente, também com cópias em 3D. Existe, contudo, um diferencial em relação às produções vindas dos Estados Unidos. O futebol entra em cena e fornece ao enredo um acento sul-americano. Na trama, o garoto Amadeo trabalha no bar de um vilarejo argentino e mostra-se um expert no totó. Ao vencer a disputa com o rival Colosso, receberá o troco muitos anos depois. Seu inimigo tornou-se, simplesmente, o melhor jogador de futebol do mundo e, megalomaníaco e egocêntrico, voltou à cidade com gana de se exibir aos moradores. Como primeira providência, ele manda destruir o local onde outrora ficava o jogo de madeira. Atirados num lixão, os esportistas do brinquedo ganham vida e vão ajudar Amadeo a derrotar Colosso e seus craques numa partida de futebol. O time do protagonista, no entanto, será formado por uma turma de fracotes esquisitões. Direção: Juan José Campanella (Metegol, Argentina/Espanha, 2013, 106min). Livre. Estreou em 29/11/2013.

Fonte: VEJA RIO