CINEMA

Nove vezes Robert Altman

Instituto Moreira Salles abriga pequena mostra dedicada ao diretor americano

Por: Carolina Barbosa - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Respeitado por seus pares, pela capacidade de surpreender a cada nova produção e pela coragem de criticar comportamentos de seus conterrâneos, o cineasta americano Robert Altman (1925-2006) foi indicado ao Oscar sete vezes ? só ganharia a estatueta, honorária, em 2006, meses antes de morrer, aos 81 anos. Nove de seus filmes estão em Robert Altman: o Casamento e Outras Cerimônias, pequena mostra que o Instituto Moreira Salles abriga a partir de terça (16), para celebrar o lançamento, pelo próprio IMS, do DVD de Cerimônia de Casamento (1978). O longa ganha a tela do centro cultural no sábado (20), às 15h. Também estão na lista a deliciosa comédia M.A.S.H. (1970), em que Donald Sutherland e Elliott Gould transformam um acampamento militar americano na Guerra da Coreia em campo de diversão para adultos, e O Jogador (1992). Na trama, Tim Robbins interpreta um arrogante produtor de cinema ameaçado por um roteirista que rejeitou. M.A.S.H. passa na terça (16), às 14h, na quarta (17), às 16h, e no domingo (21), às 14h. O Jogador ganha sessão no domingo (21), às 20h. Instituto Moreira Salles. Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea, ☎ 3284-7400 (113 lugares). Terça (16) a dia 27. R$ 16,00 ou R$ 40,00 (passaporte válido para dez sessões da mostra). Estac. gratuito no local.

TERÇA | 16 de abril

14h: [Mostra Robert Altman] MASH (MASH), de Robert Altman (EUA, 1970. 116?)

Coréia, hospital cirúrgico móvel do exército (Mobile Army Surgical Hospital): para escapar a tensão causada pela constante chegada de feridos no campo e batalha, dois cirurgiões buscam refúgio na bebida, na rebeldia e na caça de mulheres.

16h: [Mostra Robert Altman] A honra secreta (Secret Honor), de Robert Altman (EUA, 1984. 90?)

Adaptação do monólogo de Arnold Stone: depois de renunciar à presidência dos Estados Unidos devido ao caso Watergate, Richard Nixon, sozinho, tendo ao lado uma garrafa de uísque e uma arma, passa uma noite registrando suas memórias em um gravador.

QUARTA | 17 de abril

16h: [Mostra Robert Altman] MASH (MASH), de Robert Altman (EUA, 1970. 116?)

QUINTA | 18 de abril

16h: [Mostra Robert Altman] Quinteto (Quintet), de Robert Altman (EUA 1979, 118?)

Ficção científica: Paul Newman, Fernando Rey, Vittorio Gassman e Bibi Andersson vivem num mundo destruído por uma guerra nuclear e devastado por uma era glacial.

SÁBADO | 20 de abril

15h: [Mostra Robert Altman] LANÇAMENTO DE DVD: Cerimônia de casamento (A Wedding), de Robert Altman (EUA, 1978. 125?) Sessão seguida de debate com Hernani Heffner às 17h30

Durante um casamento aristocrático os convidados se desentendem todo o tempo. A irmã do noivo é viciada em drogas e casada com um italiano com ligações com a Máfia. O noivo, parece, engravidou a irmã da noiva. O irmão mais novo da noiva vive tomando comprimidos, segundo ele, para a epilepsia. Uma briga explode entre as famílias quando o carro da lua de mel se espatifa contra um caminhão e todos acreditam que os noivos morreram.

DOMINGO | 21 de abril

14h: [Mostra Robert Altman] Mash (MASH), de Robert Altman (EUA, 1970. 116?)

16h: [Mostra Robert Altman] A honra secreta (Secret honor) de Robert Altman (EUA, 1984. 90?)

17h45: [Mostra Robert Altman] Cerimônia de casamento (A Wedding), de Robert Altman (EUA, 1978. 125?)

20h: [Mostra Robert Altman] O jogador (The Player), de Robert Altman (EUA, 1992. 124?)

Talvez se possa dizer que o ritual do cinema é um dos temas principais de Altman, e se for assim O jogador certamente ocupa uma posição de destaque entre os quase 90 títulos dirigidos por ele para cinema e tv, porque se passa entre gente de cinema e começa num estúdio. O plano inicial, longo, pouco mais de oito minutos, é de certo modo uma brincadeira com a abertura de A marca da maldade de Orson Welles. A câmera movimenta-se em torno de personagens que cruzam o estúdio de um lado para outro comentando velhos filmes e novos hábitos, o corta-corta-corta, os muitos planos curtos e a montagem agitada em lugar dos velhos e bons planos sequência.

TERÇA | 23 de abril

14h: [Mostra Robert Altman] Van Gogh, vida e obra de um gênio (Vincent & Theo), de Robert Altman (EUA, 1990. 138?)

França, Inglaterra, Holanda, Alemanha e Itália uniram-se para esta produção inicialmente pensada como uma série de quatro horas de duração para a BBC. Com uma equipe formada por franceses e holandeses, e apenas dois atores ingleses, Tim Roth e Paul Rhys nos papeis de Vincent e seu Theo, Altman sentiu em certo momento que a dificuldade com a língua era difícil de transpor e percebeu que essa dificuldade de entendimento tinha a ver com a história que conta no filme. O projeto o interessou pela possibilidade de compor um retrato diferente da habitual imagem do artista punido por estar à frente de seu tempo. Seu Van Gogh é um homem solitário, fala uma outra língua, um criador obsessivo, exigente com sua arte.

17h: [Mostra Robert Altman] Assassinato em Gosford Park (Gosford Park), de Robert Altman (EUA, 2001. 137?)

"Um equivalente a ter iraquianos e norte-americanos vivendo na mesma casa", assim Altman definiu a situação central de Gosford Park. "Para mim esse é o drama, o filme é sobre isso. O pessoal do andar de cima, com regras próprias e estritas, e o do andar de baixo reunidos no mesmo andar. Podemos dizer que o pessoal de baixo é menos culto, mas as vidas deles são mais complexas que as do pessoal do andar de cima - que com suas regras e tudo ficam na superfície das coisas".

20h: [Mostra Robert Altman] Buffalo Bill (Buffalo Bill and the Indians), de Robert Altman (EUA, 1976. 123?)

Em lugar da costumeira imagem do valente caçador branco que enfrentou povos selvagens para colonizar o oeste americano, Buffalo Bill aparece aqui como um alcoólatra artista de circo que vai de cidade em cidade encenando feitos heroicos até o instante em que um índio, Sitting Bull, contratado para dar mais vida ao espetáculo, decide intervir para contar a verdadeira história dos índios norte-americanos. Entre os intérpretes, Burt Lancaster numa ponta, Geraldine Chaplin, adiante incorporada ao elenco de Cerimônia de casamento e, no papel tíulo, Paul Newman, que voltaria a trabalhar com Altman três anos mais tarde em Quinteto.

QUARTA | 24 de abril

14h: [Mostra Robert Altman] A última noite (A Prairie Home Companion), de Robert Altman (EUA, 2006. 105?)

Último filme do diretor, história da derradeira apresentação de um programa de rádio: o auditório em que os músicos e apresentadores se encontravam regularmente para a

transmissão do espetáculo, acaba de ser comprado para ser demolido e transformado num estacionamento. Como de hábito no cinema de Altman, diálogos e situações diversas se atropelam numa ordem todo o tempo marcada pela ironia.

16h30: [Mostra Robert Altman] Van Gogh, vida e obra de um gênio (Vincent & Theo) de Robert Altman (EUA, 1990. 138?)

19h30: [Mostra Robert Altman] Assassinato em Gosford Park (Gosford Park), de Robert Altman (EUA, 2001. 137?)

QUINTA | 25 de abril

14h: [Mostra Robert Altman] Quinteto (Quintet), de Robert Altman (EUA, 1979. 118?)

16h: [Mostra Robert Altman] Buffalo Bill (Buffalo Bill and the Indians), de Robert Altman (EUA, 1976. 123?)

18h10: [Mostra Robert Altman] A última noite (A Prairie Home Companion), de Robert Altman (EUA, 2006. 105?)

20h: [Mostra Robert Altman] O jogador (The Player), de Robert Altman (EUA, 1992. 124?)

SEXTA | 26 de abril

17h: [Mostra Robert Altman] Assassinato em Gosford Park (Gosford Park), de Robert Altman (EUA, 1992. 137?)

SÁBADO | 27 de abril

17h: [Mostra Robert Altman] Cerimônia de casamento (A Wedding), de Robert Altman (EUA, 1978. 125?)

Fonte: VEJA RIO