new york, new york

Exposição e filmes celebram Frank Sinatra no MAM

A partir desta terça (18), filmes, palestras e exposição integram a programação do MAM em homenagem ao cantor. Ingressos a R$ 8,00

Por: Redação VEJA RIO - Atualizado em

Marujos do Coração
Marujos do Coração (Foto: Divulgação)

Os belos olhos azuis e a voz deslumbrante fizeram (e fazem até hoje) de Frank Sinatra um dos mais importantes artistas do século XX. Multifacetado, Sinatra encantou multidões através das mais de 1800 canções que interpretou ao longo de seus 60 anos de carreira. Em 2015, ano do seu centenário de nascimento, sua obra é revisitada na exposição Frank Sinatra - A Voz do Cinema, a partir desta terça (18), na Cinemateca do MAM. Em cartaz até o dia 6 de setembro, o evento inclui ainda a exibição de mais de trinta filmes – alguns inéditos no Brasil – protagonizados pelo intérprete de New York, New York. Palestras, exposições e debates completam a programação.

+ Festival exibe produções independentes brasileiras e latinas

+ Caixa Cultulral recebe mostra de cinema argentino

+ Evento celebra novo semestre da Escola Darcy Ribeiro

Organizado sob a curadoria dos jornalistas e críticos Mário Abbade e Ricardo Cota, o tributo a Sinatra reúne reproduções de estátuas, pôsteres e fotos autografadas do cantor que, em 1953, ganhou o Oscar de Melhor Ator no filme A um Passo da Eternidade. Na abertura da mostra, às 14h, os professores Richard Peña e João Luiz Vieira ministram palestra sobre a influência de Sinatra sobre Dick Farney e seu paralelo, a relação entre os cinemas americano e brasileiro. Na sua primeira passagem pelo Brasil, em 1980, Sinatra reuniu 170 mil pessoas (recorde de público até hoje), no Maracanã. 

Confira a programação completa:

Terça, 18/8

14h Palestra com os professores Richard Penã e João Luiz Vieira - Grátis

16h Carnaval Atlântida (12 anos) 95 minutos

18h A Lua a seu Alcance (12 anos) 90 minutos

Marujos do Coração 2
Marujos do Coração (Foto: Divulgação)

Quarta, 19/8

16h Beijou-me um Bandido (12 anos) 102 minutos

18h Corações Enamorados (12 anos) 117 minutos

Quinta, 20/8

16h A Bela Ditadora (12 anos) 94 minutos

18h Um Dia em Nova York (12 anos) 98 minutos

Sexta, 21/8

16h Isto sim é que é Vida (12 anos) 84 minutos

17h40 Marujos do Amor (12 anos) 140 minutos

Sábado, 22/8

16h Redenção de um Covarde (12 anos) 80 minutos

17h40 O Homem do Braço de Ouro (12 anos) 119 minutos

Um Dia em Nova York
Um Dia em Nova York (Foto: Divulgação)

Domingo, 23/8

15h40 Chorei por Você (12 anos) 126 minutos

18h A Um Passo da Eternidade (14 anos) 118 minutos

Terça, 25/8

16h Somos Dois (12 anos) 91 minutos

17h50 Can-Can (12 anos) 131 minutos

Quarta, 26/8

16h Eles e Elas (12 anos) 150 minutos

18h50 Meu Ofício é Matar (12 anos) 73 minutos

Quinta, 27/8

15h40 Deus Sabe Quanto Amei (12 anos) 136 minutos

18h Alta Sociedade (12 anos) 111 minutos

Beijou um Bandido
Beijou um Bandido (Foto: Divulgação)

Sexta, 28/8

16h Meus Dois Carinhos (12 anos) 109 minutos

17h50 Debate

Sábado, 29/8

16h Os Viúvos Também Sonham (12 anos) 120 minutos

18h20 Sob O Domínio do Mal (14 anos) 103 minutos

Domingo, 30/8

16h Assalto a um Transatlântico 106 minutos

18h Quando Explodem as Paixões (12 anos) 125 minutos

Terça, 1/9

16h O Expresso Von Ryan (12 anos) 117 minutos

18h20 Só Ficou a Saudade (12 anos) 109 minutos

Quarta, 2/9

16h Os Bravos Morrem Lutando (12 anos) 106 minutos

18h A Hora do Diabo (12 anos) 126 minutos

O Homem do Braço de Ouro
O Homem do Braço de Ouro (Foto: Divulgação)

Quinta, 3/9

16h Robin Hood de Chicago (12 anos) 123 minutos

18h20 Os Três Sargentos (12 anos) 113 minutos

Sexta, 4/9

16h Os Quatro Heróis do Texas (12 anos) 124 minutos

18h20 Onze Homens e Um Segredo (12 anos) 127 minutos

Sábado, 5/9

16h Tony Rome (12 anos) 110 minutos

18h10 A Mulher de Pedra (12 anos) 93 minutos

Domingo, 6/9

16h Crime sem Perdão (12 anos) 113 minutos

18h10 O Primeiro Pecado Mortal (18 anos) 112 minutos

A um Passo da Eternidade
"A um Passo da Eternidade": filme que rendeu à Sinatra o Oscar de melhor ator em 1953 (Foto: Divulgação)

Fonte: VEJA RIO