CINEMA

Banho de água fria

Fora do Oscar, o badalado O Som ao Redor volta no Espaço Museu de República

Por: Miguel Barbieri - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Apesar de ter recebido críticas favoráveis aqui e no exterior, O Som ao Redor, o candidato brasileiro a uma vaga no Oscar 2014 de melhor filme estrangeiro, ficou fora da briga pela estatueta. O resultado não surpreendeu, sobretudo pelos semifinalistas que restaram, entre eles os magníficos A Grande Beleza, da Itália, e A Caça, da Dinamarca. O drama pernambucano tenta fazer uma crônica do Recife, mas pouco aprofunda temas importantes. Entre os personagens está Bia (Maeve Jinkings), casada e mãe de duas crianças, cujo tormento consiste nos latidos de um cachorro. Há também o corretor de imóveis João (Gustavo Jahn) e seu primo bandido (Yuri Holanda). Irandhir Santos, na pele de um segurança de rua, é o melhor ator de um elenco irregular.

✪ O Som ao Redor, de Kleber Mendonça Filho (Brasil, 2012, 131min). 16 anos. Reestreou em 27/12/2013. Espaço Museu da República.

Fonte: VEJA RIO