CINEMA

Histórias de um outro mundo

Mostra no CCBB é dedicada à obra singular do cineasta cambojano Rithy Panh

Por: Caio Werneck - Atualizado em

Divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

A cinematografia do Camboja é artigo raro. É bem-vinda, portanto, a chegada de uma mostra dedicada ao mais conhecido diretor daquele país asiático. O Cinema de Rithy Panh exibe onze filmes do realizador no CCBB, de quarta (30) a 11 de novembro. A lista inclui clássicos como S21 ? A Máquina de Morte do Khmer Vermelho, programado para quinta (31), às 19h30. Premiado no Festival de Cannes em 2004, o documentário é uma denúncia veemente das atrocidades cometidas pelo regime ditatorial comunista cambojano, que, no poder entre 1975 e 1979, levou à morte cerca de 1,5 milhão de pessoas. Após o lançamento do filme, o governo do Camboja e as Nações Unidas foram levados a reconhecer oficialmente o genocídio. Panh teve vida e obra ligadas a esse triste episódio: perdeu a família na onda de violência e foi preso, mas conseguiu escapar para a Tailândia e, depois, para Paris, onde estudou cinema. Outra atração na lista é sua produção mais recente, A Imagem que Falta, vencedora do prêmio Um Certain Regard no Festival de Cannes deste ano. No longa, que será exibido na quarta (30), às 19h30, o realizador recorre a singelos bonecos de argila para tentar exprimir em imagens a dor e o sofrimento vividos por sua família.

CCBB ? Salas de Cinema 1 (98 lugares). Rua Primeiro de Março, 66, Centro, ☎ 3808-2020. R$ 4,00.

Confira a programação completa em abr.io/rithy-panh

Fonte: VEJA RIO