CINEMA

Menino e o Mundo

Com traços simples e uma explosão de cores, animação nacional mostra andanças de um menino e suas descobertas pelo mundo

Por: Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em

AVALIAÇÃO ✪✪✪

divulgação
(Foto: Redação Veja rio)

Num universo atolado de animações em 3D, este desenho animado nacional revela-se um sopro de renovação e criatividade. Os méritos são do realizador paulistano Alê Abreu (de Garoto Cósmico), que extrai da técnica em 2D, aparentemente simples, traços deslumbrantes e uma explosão de cores. Numa mistura de pintura e colagem, a história segue a trajetória de um menino em busca do pai. Entre suas andanças, o garoto vai parar numa colheita de algodão, onde faz amizade com um tecelão de ponchos. Embora a trama tenha seu encanto, o visual arrebata mais. O diretor não situa a época nem a localização ? há referências que vão dos morros cariocas a alguma língua de um país do Leste Europeu. Sem diálogos e movido por uma empolgante trilha sonora percussiva (com a participação de Naná Vasconcelos e Barbatuques), o caminho do pequeno protagonista é cheio de atalhos lúdicos e amargas surpresas. Direção: Alê Abreu (Brasil, 2013, 80min). Livre. Estreou em 17/1/2014. Confira o circuito na pág. 72.

Ouvidos atentos: criado para o filme, o rap Aos Olhos de uma Criança leva a assinatura de Emicida e acompanha os créditos finais

Fonte: VEJA RIO